No ano passado, Kit Harington sentiu-se bem seguro depois de ter sido morto em Game of Thrones, já que seu personagem, Jon Snow, seria ressuscitado. A sétima temporada começa com tudo novo, e isso significa que o bastardo está mais uma vez em risco.

“Eu me senti bem seguro na sexta temporada e um pouco menos seguro nesta”, disse Harington em entrevista à IndieWire. “Precisamos saber que Jon Snow está em perigo genuíno caso contrário, o ponto inteiro deste programa de TV está perdido. Sabemos que todos estão em perigo. Então não espere que ele esteja na 8ª temporada; Ele pode não estar”.

A primeira morte de Jon ocorreu como resultado de uma traição da Patrulha da Noite. Agora que Jon foi declarado o Rei no Norte, ele tem um alvo ainda maior em suas costas. Apesar da possibilidade de a história se repetir, Jon sente-se como se não tivesse nada a perder.

“Eu acho que ele chegou a um patamar, onde ele viu a morte, voltou da morte, e não há muito mais que realmente possa assustá-lo agora”, disse Harington. “Ele é uma daquelas pessoas que quase não temem a morte agora porque esteve lá. Então eu acho que ele teve uma experiência ruim com liderança, mas por isso ele está muito melhor agora”.

Uma das melhores qualidades de Jon como líder é a sua integridade, o que também pode ser o seu pior. “Ele confia muito nas pessoas. Talvez ele tenha confiado demais nas pessoas no passado, mas ele não vai contra um instinto básico dele”, disse. “Eu gosto disso nele. Eu acho que é o que as pessoas gostam nele: ele confia as pessoas, trata as pessoas bem, ele tem uma boa base moral, onde muitas pessoas não têm nenhuma moral”.

Dito isto, uma das pessoas em quem ele mais gostaria de confiar, pode ser sua maior ameaça. De certo, sua meia-irmã Sansa Stark (Sophie Turner) deve ser a próxima na linha de sucessão para governar o Norte como a legítima herdeira do pai Ned Stark (Sean Bean).

Sansa x Jon

(Divulgação/HBO)

Sansa provou ser uma sobrevivente inteligente, ela orquestrou uma grande vitória no campo de batalha na temporada passada. Porém, suas formas de gerenciar desafios não poderiam ser mais opostas. Jon emergiu de suas experiências angustiantes mais direto e inflexível do que nunca, enquanto Sansa aprendeu a ser duvidosa e a fazer alianças.

“Eu acho que Sansa mexe com ele de uma maneira que ninguém mais pode”, disse Harington. “Ela o enfurece, fala quando é mais útil para ele que não fale. Essencialmente, ele tem um problema: ele é o líder, e ela está o testando, e, como líder, você não pode fazer alguém lhe questionar. Mas quando é sua irmã, não há muito que você possa fazer sobre isso. O que você pretende fazer? Punir sua irmã ou executar sua irmã? Então ela é um verdadeiro desafio para ele e ela sabe disso. Eu acho que está exasperante para ele e ela sabe disso. Mas Sansa sabe que é mais inteligente do que Jon, de muitas maneiras “.

Sobre a origem de Jon

Resta saber se os laços familiares manterão as intrigas distantes. Neste ponto, nenhum deles está ciente da revelação da última temporada de que Jon não é o bastardo de Ned, mas filho de sua irmã, Lyanna Stark (Aisling Franciosi). No que diz respeito a Jon, sua identidade está envolvida em como ele foi criado como um dos Starks, ilegítimo ou não.

“Eu acho que é muito importante para ele acreditar que ele é um Stark”, disse. “Tanto quanto ele é um Snow, no fundo, ele é do norte e ele é da família Stark. Isso é extremamente importante, ele é parte dessa família e parte dessa história. Eu acho que o machucaria se ele achasse que não há sangue Stark nele. Por sorte, sabemos que existe. Nós sabemos que sua mãe era Lyanna Stark, então ele é pelo menos meio Stark”.

Comentários

Notícias relacionadas