Há meio século atrás todos acreditavam que estaríamos vivendo em arranha-céus e usando carros flutuantes como transporte. À medida que o novo milênio se aproximava, você passava a ter mais chances de encontrar um alienígena que iria lhe saudar como “terráqueo”. De qualquer forma, as maiores invenções da ficção científica ainda precisam acontecer. Dobra espacial, teletransporte, carros voadores; todos eles permanecem sendo apenas o produto de mentes férteis. Será?

Apesar do que muitos podem pensar, existe mais da magia da ficção científica que já se tornou realidade do que acreditamos. Os fones de ouvido intra-auriculares por exemplo foram previstos por Ray Bradbury em seu romance seminal, Fahrenheit 451. A Apple já descobriu que essa é uma ótima fonte de receita.

Não é a única coisa que Bradbury olhou para o futuro e previu. A humanidade tem um fascínio por Marte e enquanto a Guerra dos Mundos de HG Wells parece um resultado ainda improvável, a colonização prevista em as Crônicas de Marte está a apenas seis ou sete anos de distância, se a empresa holandesa Mars One se concretizar. E já que aparentemente será uma viagem só de ida, já tem muita gente querendo enviar a sogra.

Embora a inventividade dos livros seja inegável, foram as telas de TV e cinema que tornaram o impossível crível aos nossos ohos. A biônica e a robótica parecem muito mais plausíveis a nós à medida que os efeitos especiais se tornaram mais sofisticados.

Três décadas atrás, Arnold Schwarzenegger entrou em um “Johnny Cab” em Vingador do Futuro. Todos nós estaremos entrando no carro sem motorista do Google ou da Uber, em breve, o que parecia totalmente improvável naquela época. As coisas que consideramos como tablets foram vistas pela primeira vez em 2001: Uma Odisséia no Espaço. Quem teria pensado que você estaria lendo este artigo em uma peça de ficção científica ou que os movimentos de mão em alta velocidade de Tom Cruise, embaralhando os dados em uma tela em Minority Report, se tornariam realidade com a tecnologia.

REALIDADE ABSOLUTA

Os maiores desenvolvimentos ainda estão por vir. O sucesso comercial de Star Wars, seguindo os passos de Star Trek, nos trará alguns momentos “uau”, ao menos em teoria. Os phasers podem ter sido apenas algo para impressionar, mas os desenvolvimentos que ultrapassam os limites das viagens espaciais serão um grande passo para a humanidade. Os teletransportes, tão integrantes das aventuras da Enterprise, estão conosco desde 1993.

O único problema é que você acaba morto, pois só cria uma cópia, destruindo o original no processo. Nenhuma solução foi ainda encontrada para o que pode ser considerado um pequeno problema em termos científicos. Telefones flip-lid tornaram-se modernos graças a The Matrix, mas Gene Roddenberry esteve lá décadas antes.

A realidade virtual era um tema central nos filmes de Star Trek. O R & R na Enterprise surgiu no “Holodeck”. A tecnologia existe – temos o Oculus Rift para os únicos usuários comercialmente disponíveis – com apenas problemas de som a serem resolvidos. A interação permanece com jogos em todas as principais plataformas. A Betway Casino está entre os cassinos online que adotaram as franquias de filmes de ficção científica, incorporando Battlestar Galactica e Terminator 2 entre suas ofertas de caça-níqueis oferecidos pelo fornecedor de softwares e games Microgaming.

Com o avanço da tecnologia móvel, os aplicativos tornam os jogos em todas as plataformas facilmente acessíveis, mantendo os níveis de entusiasmo do jogador. Os scanners médicos de Star Trek foram apenas um pequeno salto. As motos mais velozes da Star Wars estão programadas para chegar este ano com a Aerofex Hoverbike, com a robótica usada no R2-D2 na transmissão da mensagem da Princesa Leia para Obi-Wan há décadas. Cada desenvolvimento do Skype ou de outras mensagens de vídeo é um desdobramento da mesma tecnologia.

A criogenia é uma indústria em crescimento com muitos avanços. A morte é um grande negócio devido a fantasia humana, acreditando que o retorno à vida quando a cura para o incurável surgir, será possível. Os profundos efeitos psicológicos do despertar em um mundo desconhecido são prontamente esquecidos.

Algumas coisas poderão nunca existir. O De volta para o Futuro já nos deu os tênis que se auto amarram e hoverboard, mas quem conseguir fazer um DeLorean viajar mais de 30 mph sem se desintegrar será um gênio como Doc Brown. Até lá, é fantástico demais para acreditar!

Comentários

Notícias relacionadas