O Segredo de Ahk-Manethon

Há muito tempo um autor nacional não aparece pelo Ler é Bom, Vai! Visto que somos diariamente bombardeados com cultura internacional, sempre é uma honra para mim falar sobre um material brasileiro. Quando a editora AVEC me enviou O Segredo de Ahk-Manethon, me identifiquei de cara com o nome. É provável que eu já tenha mencionado diversas vezes o quão sou apaixonada por mitologia. Na verdade, qualquer assunto que envolva história grega, egípcia, nórdica ou romana. Confesso que não conhecia Hélio Do Soveral. Por isso me surpreendi ao saber que este livro é uma comemoração ao centenário do autor. Soveral escreveu A Turma do Posto Quatro e Os Seis, e ter lido O Segredo de Ahk-Manethon me estimulou a conhecê-los. Mas chega de papo, vamos ao livro.

Sinopse

Célio encontra a mãe chorando na cozinha e logo descobre a razão: o navio Chesterton, em que sua irmã Iracema viajava, havia naufragado nos Mares do Sul. Rapidamente, o rapaz convoca os amigos Roberto, Condor, Horácio, Tião e Afonso e organiza a Cruzada da Salvação. A operação-resgate que se segue leva a turma de crianças cariocas a uma divertidíssima aventura onde não faltam monstros marinhos, múmias, índios enfurecidos, vulcões, tesouros, lendas egípcias e, claro, o Segredo de Ahk-Manethon.

O Livro

A história começa quando Célio encontra a mãe chorando na cozinha de casa. Confuso, ele mal sabia que o desespero de sua vida estava prestes a piorar, uma vez que sua mãe chorava pelo desaparecimento da irmã. Ela estava viajando a bordo do navio Chesterton, nos mares do sul, e desapareceu após o naufrágio da embarcação. Decidido a trazê-la de volta, Célio se reune com os amigos e juntos formam o grupo chamado Cruzada da Salvação. Embora tivessem apenas a motivação do resgate, os garotos pretendem chegar ao local e desbravar qualquer tipo de território que vejam pela frente. E é claro que nada acontece facilmente.

Enquanto procuram pela garota, cruzam o caminho de monstros marinhos, múmias, vulcões, mitos e lendas egípcios, e muitas outras criaturas perigosas. Em diversas passagens, era possível inclusive imaginar Nicolas Cage interpretando a história. Afinal, quando o assunto é caça ao tesouro e seres retornando do passado, certamente ele está no elenco.

O Segredo de Ahk-Manethon

O Segredo de Ahk-Manethon

Confesso não ter esperado muito da obra no começo, embora o assunto me agrade. Sou daquelas que assistiu a todos os filmes de Brendan Fraser e suas múmias no cinema, mas os efeitos visuais influenciaram tal decisão. Quando peguei para ler O Segredo de Ahk-Manethon, tive receio de achar a trama enrolada e extensa, com detalhes desnecessários e aleatórios. Mas como já mencionei acima, ainda não conhecia o trabalho de Soveral. Temos um verdadeiro roteiro de cinema diante dos olhos, com personagens bem desenvolvidos, diálogos engraçados e momentos tensos a todo tempo. 

Por ser narrado por Célio, o livro segue em um ritmo dinâmico e prende a atenção do leitor do início ao fim. A maneira como as tramas se entrelaçam e compõe a trama principal são fundamentais para a composição da história. Os mistérios envolvendo O Segredo de Ahk-Manethon são complexos e estimulam nossa curiosidade. Uma ótima jogada do autor, que mesmo após anos da escrita de seu livro, ainda encanta a nós leitores. 

A Trama

Em diversos momentos de O Segredo de Ahk-Manethon é possível imaginar a história em uma tela. Não apenas pelos motivos já comentados previamente, mas também por todas as referências que conseguimos tirar da trama. Um grupo de amigos que embarca em uma aventura para resgatar um amigo perdido, mas acaba enfrentando algo sobrenatural e macabro. Não, não estamos descrevendo a premissa de Stranger Things ou de Os Goonies. E estamos falando de um autor centenário, o que torna tudo ainda mais incrível. 

Certamente temos muito a agradecer a Avec por ter trago a obra de Soveral às prateleiras de novo. É provável que eu nunca fosse conhecer O Segredo de Ahk-Manethon, e agora está entre os livros que certamente lerei de novo um dia. 

4

Ótimo

Em diversos momentos de O Segredo de Ahk-Manethon é possível imaginar a história em uma tela. Não apenas pelos motivos já comentados previamente, mas também por todas as referências que conseguimos tirar da trama. Um grupo de amigos que embarca em uma aventura para resgatar um amigo perdido, mas acaba enfrentando algo sobrenatural e macabro.

Comentários

Notícias relacionadas