Em 2018, o Poltrona Nerd conseguiu a honra de se tornar parceiro do Grupo Editorial Pensamento. O grupo conta com o trabalho de quatro grandes editoras: Pensamento, Cultrix, Seoman e Jangada. Nossa parceria não poderia ter começado melhor. A Jangada nos enviou o livro O Assassino do Zodíaco, escrito por Sam Wilson. Antes de começar a lê-lo, já sabia que iria gostar apenas pelo título. Embora esteja longe de ser uma fã de horóscopos, a temática envolvendo signos muito me interessa. Fiquei receosa, porém, que a temática fosse o único atrativo no livro, mas felizmente não é. O Ler é Bom, Vai! traz hoje um excelente romance policial, com um toque de amor e vingança. Esse é O Assassino do Zodíaco!

Divulgação/Jangada

Sinopse

“Numa sociedade corrupta e violenta, dividida pelos signos do Zodíaco, as desigualdades entre as pessoas vêm do berço e continuam por toda a vida. Assassinatos passam a ocorrer com brutalidade incomum, e as vítimas parecem não ter nada em comum. Seriam esses crimes uma rebelião contra o sistema ou obra de um serial killer? Para encontrar uma resposta, o detetive Jerome Burton se junta à astróloga forense Lindi Childs.”

O Livro

Burton foi escalado para solucionar o assassinato de um chefe da Polícia de San Celeste. Peter Williams morreu em casa, encontrado dentro de uma vala, ao lado de um símbolo misterioso. Nascido no signo de Touro, assim como boa parte dos policiais, Williams tinha uma certa reputação. Resolver o caso de sua sua morte, então, era prioridade para Burton. O que o detetive jamais pensava, era que teria que recorrer a uma Astróloga para resolver o crime. Longe de acreditar nos signos e em seus significados, Burton se vê em meio a mapas astrais, teorias e previsões. E O Assassino do Zodíaco é cheio delas.

Lindi Childs estava vivendo sua vida pacata de astróloga em paz. Quando pessoas começam a morrer, seus estudos dos signos começam a ter de sair do papel. Ela adentra o imenso mundo da internet e descobre coisas que deixam Burton cada vez mais inclinado a aceitar suas teorias.

Daniel Lapton só queria encontrar a filha perdida. Escondida pelos crimes do avô, Pamela foi mantida sob sigilo de sua família materna. Anos depois, Lapton descobre não apenas ser pai, mas que sua filha passou boa parte da vida o procurando. Infelizmente, pode ser tarde demais. Daniel está disposto a tudo para vingar o que aconteceu com Pamela…tudo!

Divulgação/Jangada

O Que Achamos?

Primeiramente, não pense que é preciso saber ou se interessar por signos para entender O Assassino do Zodíaco. O livro é contado em terceira pessoa, mas descrevendo o ponto de vista dos personagens. Burton, Lindi e Daniel são os que podemos dizer, personagens principais. As tramas acontecem de forma paralela, mas da melhor maneira possível, se encaixam no final. Quando os personagens “se encontram”, a forma que Sam Wilson desenvolveu seu livro faz sentido. E é a partir daí que tudo acontece muito rápido.

O Assassino do Zodíaco segue um ritmo moderado durante toda a narrativa. Quando percebemos que o responsável pelas mortes estava bem na nossa frente o tempo todo, e que ele não é tão culpado assim, temos uma verdadeira brainstorm. Sam Wilson não poderia ter usado a temática de melhor forma. O Assassino do Zodíaco é um ótimo thriller policial, envolvendo um dos assuntos mais adorados da atualidade. Já imaginou como seria viver em uma sociedade dividia por signos? Certamente seria algo interessante.

“O que você precisa saber é que temos aí os quatro elementos: Terra, Ar, Fogo e Água. Cada signo do Zodíaco é uma expressão diferente de um desses elementos. Áries é o fogo primordial, ou seja, apresenta toda a energia e o potencial destrutivo de uma chama que acaba de ser acesa. Touro é a terra fixa, significando estabilidade, prontidão e lealdade…”

  • Muito Bom
4

Comentários

Notícias relacionadas