Jogador Nº 1 é o filme recordista em easter eggs e aparições. Por isso, o ScreenRant fez um guia completo das referências. Nós traduzimos e adaptamos para você não perder nenhuma delas, então vamos lá.

Quem já leu a história original, sabia que ela redefiniria o conceito de referências. Fãs de cultura pop e cinema foram homenagens em Jogador Nº 1. Para isso, foi precisou-se da liberação dos direitos de muitas referências. Felizmente, a versão final do filme não desapontou, muito pelo contrário. Tivemos mais de 120 easter eggs e participações para procurar – pelos menos esse foi o número que encontramos até agora.

O número final de easter eggs em Jogador Nº 1 pode aumentar e muito quando tudo for revelado. Embora o número seja alto até o momento, pode aumentar com os segredos, tributos a super-heróis e outras coisas que passaram muito rapidamente para percebemos nos cinemas. Mas os fãs já começaram a caça!

Teremos muitos spoilers daqui pra frente, então se você não viu Jogador Nº 1, corre pro cinema!

120 – Escale o Everest com o Batman (de Michael Keaton?)

(Reprodução/ScreenRant)

O filme não perde tempo ao utilizar a popularidade dos personagens da DC. Logo é sugerido que os usuários do Oasis gostariam de passar um tempo com seus heróis favoritos. Porque realizar seu sonho de escalar o Everest de verdade se você pode escalar o Everest com o Batman? A cena mostrava o Homem Morcego com seu parceiro de escalada sendo carregado por ele apenas pelo cinto do herói.

A aparição é ainda melhor do que parece. Os espectadores mais jovens não vão conectar isso com a habilidade que o Batman tinha de escalar uma superfície lisa. Isso era muito comum na versão do Batman para a TV de 1966. Nela, Batman e Robin andavam pela lateral de um prédio, mas a versão mostrada não parece com a de Adam West. Para ficar bastante de acordo com a nostalgia nos 1980 do filme, o Batman parece estar usando a versão preta com a insígnia amarela. É provável que tenha sido proposital, para parecer com o Batman de Michael Keaton.

119 – A aparição do Flash

(Reprodução/ScreenRant)

A quantidade de aparições que teríamos no filme já fica bem clara na narração da cena inicial feita por Wade. Quando os usuários entram no Oasis, os espectadores podem ver como James Halliday criou o Sistema de Avatares para tornar sonhos realidade. Conforme Wade explica, as pessoas ficam no Oasis por tudo aquilo que podem ser: altas, lindas, assustadoras, de outro sexo, de outra espécie, fictícios, animações. Ou seja, você pode ser quem você quiser!

Super-heróis estão no topo da lista de fantasias por razões obvias. Mas mantenha os olhos abertos, pois um certo usuário desliza para dentro e para fora do lado esquerdo da visualização da câmera. A aparência regular do usuário é substituída pela roupa vermelha e amarela do Flash assim que ele desaparece de vista. É um visual memorável, mas não vale a pena ficar pensando no porquê uma pessoa poderia usar os poderes do Flash em um mundo virtual.

118 – O RoboCop

(Reprodução/ScreenRant)

Se a mensagem de Jogador Nº 1 é nos avisar sobre a linha tênue entre a humanidade e a tecnologia, então ele compartilha mais DNA com RoboCop do que imaginamos. Sabemos que a tecnologia está lá apenas para ser utilizada, e não infundida ciberneticamente. Ainda assim, a brincadeira com a realidade inerente ao Oasis não é perdida em um usuário em particular. Ele é visto entrando no mundo virtual na mesma cena da praça de “entrada”. Eles abraçaram uma existência como o próprio RoboCop.

Considerando personagens como Alex Murphy – ou alguém fingindo ser Alex Murphy – , que veria o muitas vezes problemático mundo do Oasis, essa é uma pequena participação criminosa. Contudo, qualquer menção ao filme classico de ação de Paul Verhoeven é bem vinda.

117 – Marvin, o Marciano

(Reprodução/ScreenRant)

Conforme a narração inicial de Wade dá continuidade, é possivel ver uma miniatura do marciano com seu inconfundivel capacete, a saia verde e a cabeça preta. Um detalhe curioso é que o filme não mostra muitos outros personagens de animação em seu decorrer. Enquanto observamos, percebemos que a maioria dos personagens têm corpos parecidos com o corpo humano.

116 – A fonte utilizada no título tem um easter egg

(Reprodução/ScreenRant)

Precisamos avisar sobre esse, já que a maioria dos fãs ficaram apenas focados nos personagens e referências mostrados. O logo do filme esconde um dos easter eggs mais bilhantes e sutis. Labirintos são citados pelos personagens e um deles aparece bem no título. Você entra no labirinto pela primeira letra e ele te leva até o ovo. Realmente muito criativo!

115 – Halliday foi enterrado no caixão do Spock

(Reprodução/ScreenRant)

A invenção do Oasis só prova o quão geek era James Halliday quando vivo, além de seu amor por todas as ficções cientificas dos anos 1980. Em seu funeral, ele estava cercado por coroas de flores com a insígnia de Star Trek e até mesmo um modelo em escala da Enterprise.

A maioria dos espectadores percebeu a escolha das flores que enfatiza sua dedicação a Frota Estelar até mesmo na morte. Entretanto, o grande detalhe foi o caixão em si. Pode ser vista uma marcação em vermelho escrito “Mark VI”. Isso mostra ser o mesmo caixão no qual foram colocados os restos mortais de Spock em Jornada nas Estrelas II – A Ira de Khan (um torpedo de fótons, para sermos mais exatos). Será que Halliday, assim como Spock, estava destinado a retornar?

114 – Jason Voorhees no Planet Doom

(Reprodução/ScreenRant)

Assim que Wade acaba de apresentar o Oasis e finalmente entra nele, ele faz contato com seu melhor amigo Aech. O par se encontrará para a corrida que vai acontecer naquele dia, mas Aech está ocupado tentando ganhar moedas em uma batalha de vida ou morte. Enquanto Wade está na calmaria de seu planeta, o amigo está no Planeta Doom (talvez uma homenagem ao jogo que definiu os jogos sangrentos para uma geração). Conhecido como o lugar mais perigoso do jogo, o planeta apresenta participações como o infame Jason Voorhees.

O ícone do terror é visível pela perspectiva de Aech quando ele olha seus aliados Sho e Daito, que acabam deixando Jason em pedaços. Uma informação extra sobre Daito e Sho é necessária. Seus nomes são derivados de daishō, que significa “grande-pequeno” em japonês. Além disso, esse é o nome das duas espadas usadas por um samurai.

113 – Duke Nukem

(Reprodução/ScreenRant)

O herói de tiro em primeira pessoa. Duke Nukem pode ter causado tanto dano à indústria de videogames, quanto a percepção que pessoas de fora tem dele. Isso não diminui, porém, o amor por seu jeito durão, com humor de macho. Os fãs podem ver uma pequena aparição dele durante a primeira onda de matança de Aech. Ele é visto primeiramente ao fundo, enquanto tenta mirar no melhor amigo do nosso herói com um lança foguete enorme. Aech acaba matando Duke, que recebe um close e vira moedas.

112 – Freddy Krueger

(Reprodução/ScreenRant)

Durante todo o filme, não há melhor encapsulamento do estilo e do tom dos jogos modernos de ação do que a corrida de Aech no Planeta DOOM. Do caminho real da câmera até a sua superfície, parece que o fim do mundo se tornou real. Os personagens seriam aterrorizantes se Aech não estivesse detonando todos e os transformando em moedas com um sorriso no rosto.

Um desses é Freddy Krueger, de A Hora do Pesadelo, que aparece com sua famosa blusa listrada e suas garras.

111 – O Rifle de Assalto MA5B do jogo Halo

(Reprodução/ScreenRant)

A maior parte dos espectadores está preocupada em encontrar e identificar cada participação de nomes da cultura pop. Contudo, outros itens como as armas que os heróis estão utilizando, não devem ser deixados de lado. É uma boa lição para guardar pelo resto do filme, já que a escolha de armas não é algo tão aleatório quanto os personagens. Para a matança que Aech faz no Planeta DOOM, apenas a arma favorita do Master Chief é boa o suficiente. A arma é a MA5B Individual Combat Weapon System, a metralhadora dos personagens militares da série de jogos Halo. Certamente os fãs do jogo a reconhecerão logo de cara.

110 – A arma de Queima de Arquivo

(Reprodução/ScreenRant)

A presença de uma arma do jogo Halo mostrou que as armas não foram escolhidas aleatoriamente. Além disso, podemos ver no inventário de Aech, que ela possui uma versão da EM-1 Railgun. Se você não lembra, a arma permitiu Arnold Schwarzenegger ver através de paredes, seguir esqueletos humanos e mirar exatamente em corações no filme Queima de Arquivo

109 – Jim Raynor de StarCraft

(Reprodução/ScreenRant)

Rick, o namorado da tia de Wade, não é um personagem criado para ser agradável. Porém, temos de admitir que ele tem bom gosto quando se trata do mundo do Oasis. A gigantesca armadura azul pode parecer genérica para os que não são gamers, mas é claramente a armadura e aparência de Jim Raynor, o herói Terran da série de jogos StarCraft da Blizzard. Os jogos clássicos de console tem mais destaque no filme, mas os jogos para computador também foram apreciados.

108 – Doutor Emmett Brown

(Reprodução/ScreenRant)

Jogador Nº 1 é um sonho que se tornou realidade para qualquer fã de De Volta Para o Futuro. É provável, porém, que eles tenham perdido uma das melhores aparições. Quando o bate-papo de Parzival com Aech se transforma em outros avatares sendo mortos, incluindo aquele pertencente a um homem de negócios que corre para a janela mais próxima, mantenha o foco quando o tiro retornar ao nosso herói. Enquanto ele anda mostrando seu novo penteado, observe a projeção holográfica de Parzival. Do lado direito, na parte de baixo, você verá o Dr. Emmet Brown vestido em seu longo jaleco branco, camisa vermelha, gravata e os óculos metálicos.

107 – Parzival usa o coldre de Han Solo

(Reprodução/ScreenRant)

Apesar de algumas afirmações iniciais serem contrárias, os fãs vão se dedicar a descobrir se Jogador Nº 1 apresenta easter eggs de Star Wars. Mesmo que não sejam tão numerosos quanto alguns esperam, eles vão longe. Um dos melhores objetos clássicos, que pode nunca ser notado, está balançando no quadril de Parzival. Estamos falando de uma recriação do icônico coldre de Han Solo. O objeto tem alguns toques nítidos para mostrar que Parzival não consegue manter um easter egg puro sem dobrar a nostalgia.

No caso de seu coldre, as tiras marrons e a fivela de metal são óbvias uma vez vistas. O que talvez precise de outro olhar para confirmar é o seu próprio acréscimo: a colocação da logo dos Thundercats, na fivela do coldre. Se você está pensando em comprar um souvenir do Jogador Nº 1 para mostrar seu amor pelo filme, é difícil pensar em um melhor.

106 – Hello Kitty

(Reprodução/ScreenRant)

Se o tamanho pequeno de Marvin, o Marciano, levantas questões sobre os aspectos físicos no Oasis, a presença de mais de um personagem da Hello Kitty só faz essas questões aumentarem. Mas ao invés de ficarmos obcecados com a logística, vamos apenas apreciar a aparição – ou aparições, já que Hello Kitty é vista mais de uma vez ao longo da jornada de Parzival. A primeira acontece assim que ele entra no Oasis, andando pela prancha. Olhe para a esquerda e você verá Hello Kitty com outros personagens da Sanrio, como Badtz-Maru e Kerokerokeroppi.

Mais tarde, após Parzival perder a corrida e ir investigar os diários de Halliday, Hello Kitty pode ser vista sentada em uma das mesas do átrio de entrada.

105 – Attikus de Battleborn

(Reprodução/ScreenRant)

Os jogos clássicos dos anos 1970 e 1980 podem até ser as estrelas do Oasis, mas os jogos modernos também são muito queridos em Jogador Nº 1. Poucos jogos se saíram melhor do que Battleborn que, por isso, recebeu várias aparições no filme. A primeira acontece na mesma cena de Hello Kitty, mas ele anda na direção oposta a Parzival.

A silhueta massiva é difícil de ser percebida por conta da luz solar, e para os que não conhecem o jogo, o design parece com outros tantos personagens mostrados no filme. Mas para os fãs de Battleborn, o braço grande e mecanizado de Attikus e seus impressionantes chifres são bastante óbvios. Seus amigos também estão espalhados pelo Oasis.

104 – Protoss Zealot de StarCraft

(Reprodução/ScreenRant)

Na mesma cena de Hello Kitty, também podemos ver um personagem alto de armadura andando ao lado de um membro da IOI. A cor dourada da figura deixa clara a sua origem. A figura grandiosa é Protoss Zealot, da série de jogos StarCraft.

103 – O Batmóvel de 1966

(Reprodução/ScreenRant)

Além de ser mencionado na sequência de abertura, o Homem-Morcego ainda tem seu carro mostrado durante a corrida. Apesar dos fãs do Batman de Tim Burton estarem esperando o carro do filme de 1980, foi a versão de 1966 que pôde ser vista. Considerando quão próximo foi a perda de Adam West, o amor extra mostrado ao seu personagem faz sentido.

102 – Interceptor de Mad Max

(Reprodução/ScreenRant)

Para os fãs do Mad Max mais recente,pode parecer estranho Max Rockatansky ter um carro icônico. Entretanto, para quem conhece a trilogia original, nada mais icônico do que o Ford Falcon XB GT Coupe 1973 “V8 Interceptor”. No primeiro filme ele é um lindo carro preto polido, mas ao final do terceiro filme, ele já foi completamente modificado. A versão que aparece em Jogador Nº 1 é uma combinação perfeita das duas versões, com algumas melhorias.

O V8 Interceptor pode ser visto conforme Parzival passa entre os carros, graças aos gigantescos tanques no porta malas do Falcon. Em Estrada da Fúria, os tanques eram posicionados da mesma maneira e utilizados para guardar mais combustível.

101 – Christine de Stephen King

(Reprodução/ScreenRant)

Se você pode ser e ter o que quiser no Oasis, porque não ter um 1958 Plymouth Fury, também conhecido como Christine? O famoso carro matador do romance de Stephen King foi imortalizado na arte da adaptação cinematográfica de John Carpenter, em sua versão de duas portas.

100 – Ryu e The Mach 5 Race

(Reprodução/ScreenRant)

Toda a sequência de corridas do filme tem a garantia de ser um tesouro particular de aparições e Easter Eggs. Contudo, há duas que são difíceis de perder, sobretudo para as crianças dos anos 80. Juntos em um único momento estão o famoso Mach 5 de Speed Racer, e o garoto-propaganda de Street Fighter.

99 – A van do Esquadrão Classe A

(Reprodução/ScreenRant)

Como não há limite de idade nas referências, alguns dos carros podem se basear nos anos 80 com outras propriedades nostálgicas. Esse fato é resumido na mera presença da van do Esquadrão Classe A, o famoso veículo dos heróis da TV para o qual foi nomeado.

98 – Circuito do tempo do DeLorean, o carro de ‘De volta para o futuro’

(Reprodução/ScreenRant)

Nem devíamos considerar as escolhas de Parzival de dirigir um DeLorean DMC-12 de 1982 como um “Easter Egg”, uma vez que sua afeição por “De Volta para o Futuro” e sua icônica máquina do tempo nunca foi realmente desperdiçada (tal é o sucesso de essa trilogia original). Os animadores do filme merecem crédito extra por fazer o carro se mover exatamente da mesma forma como nos filmes. Mas o melhor da referência está dentro do carro, o circuito do tempo.

97 – O carro DeLorean Knight Rider

(Reprodução/ScreenRant)

O carro de Prazival recebeu um upgrade, com a adição da inteligência artificial do carro da série de TV Knight Rider (A Super Máquina). A inteligência não fala em nenhum ponto do filme, mas ainda tivemos a referência para os fãs do livro. Basta olhar atentamente para a frente do DeLorean e você verá as luzes vermelhas no carro de Parzival.

96 – Tomb Raider e Gears of War

(Reprodução/ScreenRant)

Os personagens não são a atração principal no filme, nem reconhecíveis para quem não jogou os clássicos videogames. Mas isso não é uma preocupação para Lara Croft, a heroína da série de videogames Tomb Raider, que também pode ser vista na grade inicial da corrida. Já que ela está se apoiando em Christine, também pode ser teorizado que Lady Croft prefira um veículo tão mortal quanto ela. A pessoa com quem Lara está falando é ninguém menos do que Dizzy Wallin, o ex-de Gears of War 2.

95 – O carro de ‘Pole position Formula One’

(Reprodução/ScreenRant)

Considerando o quão estranho ou fora do lugar estão muitos dos veículos da corrida, a presença de um carro de Fórmula 1 parece estranhamente óbvia. Mas se você não entender imediatamente a referência que está sendo feita, talvez não tenha sido esquecida por nenhum entusiasta ou historiador de videogames.

Esses carros são vistos no clássico jogo de arcade Pole Position, de 1993. É bem difícil negar a popularidade do jogo, já que ele foi instantaneamente o mais sucedido no seu ano de estreia, vendendo mais de 60 milhões de dólares.

94 – Moto de Akira

(Reprodução/ScreenRant)

A maioria dos veículos na corrida de Oasis é composta por veículos de quatro rodas. É preciso um tipo especial de piloto para confiar um veículo de apenas duas rodas, e Art3mis foi a escolha perfeita. A moto pilotada foi retirada do anime Akira. Para aqueles que testemunharam a moto vernelha de Shotaro Kaneda, a conexão é difícil de perder. O mangá que precedeu o filme de animação, é onde a moto apareceu originalmente. Com um pouco de cultura nerd se aproximando, a moto de Kaneda foi realmente inspirada nos Light Cycles do TRON original.

93 – A Pick-up BIGFOOT do Aech

(Reprodução/ScreenRant)

Uma vez apresentado na forma de um avatar gigantesco, mecanizado e bruto, fez todo o sentido Aech escolher um veículo como o Bigfoot para enfrentar o desafio de Halliday. Enquanto outros escolheram velocidade ou estilo, ela usa o volume e a altura do caminhão-monstro.

92 – Mais easter eggs na moto da Art3mis

(Reprodução/ScreenRant)

A habilidade e a velocidade com que Art3mis comanda a corrida invencível de Halliday, não dão espaço para público examinar a moto. O design foi arrancado de Akira, mas as decorações mostram que a popularidade da Mulher Maravilha não ficou de fora do futuro. Tente dar uma boa olhada em sua motocicleta e você poderá identificar um logotipo óbvio da Mulher Maravilha.

Mais pra baixo podemos ver a logo de The Greatest American Hero, outra série de super-heróis dos anos 80. Como um lembrete de que este filme ainda tem videogames no coração, a moto também é decorada com uma imagem da Sra. Pac-Man. O videogame tomou conta dos arcades norte-americanos em 1982.

91 – T-Rex de Jurassic Park

(Reprodução/ScreenRant)

Algumas ameaças gigantescas foram preparadas por James Halliday em seu desafio de corrida. Embora os crescentes obstáculos, tiros e demolições, representem perigo, nada é tão aterrorizante quanto o Tyrannosaurus Rex. Repentinamente, o dinossauro emerge para engolir carros inteiros e seus pilotos, sem aviso prévio.

90 – Tributo a Arnold Schwarzenegger em O Último Grande Herói

(Reprodução/ScreenRant)

Mesmo com a velocidade dos carros, percebemos a fachada do cinema anunciando o ator austríaco no filme Jack Slater III (O Último Grande Herói). Não é a única referencia para Schwarzenegger no filme, mas a premissa do filme pode explicar sua presença aqui. Afinal, O Último Grande Herói é um retrospecto da fama e do orgulho dos heróis de ação.

89 – Delta City de RoboCop

(Reprodução/ScreenRant)

A aparição de Alex Murphy não foi a única referência a RoboCop. Dessa vez, quando a estrada está sendo destruída por King Kong, Aech quase cai do asfalto destruído. Art3mis porém, é rápida e tem o equipamento certo para dar o salto. Atrás dela é possível ver um grande anúncio da cidade futurística “Delta City”. Para os que não conhecem o filme, esse é o nome dado a Detroit do futuro, a mesma cidade mostrada em RoboCop.

88 – ACE Chemicals

(Reprodução/ScreenRant)

O começo da corrida em Liberty Island, Nova York, pode parecer apenas uma grande versão artificial da metrópole. Entretanto, a maior versão de ficção da cidade é sem dúvidas Gotham City, do Universo DC. A conexão ficou bastante óbvia desde o começo, mas os produtores quiseram deixar ainda mais óbvio. Quando Wade avisa Art3mis que ela será pega por King, é mostrada a fábrica ACE Chemicals logo atrás.

A ACE Chemicals é famosa por ser o local de nascimento do Coringa. A fábrica ainda apareceu nos filmes Batman VS Superman, e foi onde o Coringa “criou” Harley Quinn em Esquadrão Suicida.

87 – King Kong na versão de Peter Jackson

(Reprodução/ScreenRant)

Tudo é válido quando se trata de referências da cultura pop em Jogador Nº 1. Ao final da corrida, vemos King Kong no topo de um prédio em Nova York – assim como é mostrado no filme original. É possível vermos ainda, alguns aviões voando próximo a ele.

Essa cena é diferente no livro. Alguns podem até confundir com o Donkey Kong, mas pelo prédio, os aviões e a presença do animal, é possível perceber que é uma homenagem ao King Kong de Peter Jackson.

86 – O avatar de Sorrento é a versão má do Super-Homem

(Reprodução/ScreenRant)

Durante todo o filme, o empresário Nolan Sorrento tenta parecer descolado, geek e fã do mundo de Oasis. E não há nada que resuma a ideia de um empresário ultrapassado e fora de sintonia, do que sua escolha de avatar. Desde o tamanho até o maxilar bem barbeado e a cabeleira icônica, não há dúvidas: ele escolheu o próprio Super-Homem como sua ideia de herói.

Ele perde pontos no quesito imaginação desde o começo, ainda mais por não utilizar nenhum superpoder. Mas ele pode realmente ganhar algum dinheiro ao abandonar o que faz o Super-Homem tão icônico, vestindo-o com uma armadura escura e genérica. O design se aproxima mais da versão humana de Shrek do que de Henry Cavill, mas algumas das inspirações da versão do artista Alex Ross são visíveis nos traços faciais e capilares. A tentativa de Nolan de ser um “super-homem do mal” apenas torna a versão Injustice ainda melhor.

85 – Guerra dos Mundos

(Reprodução/ScreenRant)

A cena de introdução de I-R0k pode parecer muito mais vilanesca, sinistra e fantástica do que o resto do filme. Isso é em grande parte devido ao cenário, com grandes pilhas de destroços queimados e apenas o crânio do rei pirata steampunk.

Mas ficar fora dos destroços quando o tiroteio começa, é um link para um antigo trabalho de Spielberg que também pode não ter sido percebido. Quem lembra dos tripés marcianos de Guerra dos Mundos? Eles parecem os da versão mais antiga do que a de Spielberg e Tom Cruise, mas certamente foram uma homenagem.

84 – I-R0k faz uma referência a Hamlet de Shakespeare

(Reprodução/ScreenRant)

Após encontrar o crânio do rei pirata entre os escombros, I-R0k o levanta em sua mão e diz: “O Rei Pirata Steampunk. Eu o conheci, Sorrento”. Isso é uma referência a famosa frase de Hamlet “Hélas, pobre Yorick! Eu o conheci, Horácio.”

83 – O baú do tesouro dos Gremlins

(Reprodução/ScreenRant)

Sorrento pagou I-R0k para procurar o Orb of Osuvox, um artefato que possui vários easter eggs associados ele. Para começar, a mágica contida no orbe é brilhante, giratória e com 20 lados (algo que já vimos em Dungeons & Dragons). O encantamento para ativar o artefato será mencionado mais para a frente na lista. Para os fãs de filmes dos anos 1980, o foco não está no objeto mágico em si. Quando I-R0k encontra o artefato, ele o entrega em um baú. A Caixa é logo esquecida, mas notem um detalhe: vocês perceberam que é o mesmo baú utilizado para conter um perigoso prêmio em Gremlins? É a caixa na qual Guizmo é entregue.

82 – Flying Winnebago de Spaceballs

(Reprodução/ScreenRant)

É hora do verdadeiro carregamento de easter eggs de ficção científica e aparições começar. Quando o cenário passa para a garagem de Aech, a diversão começa. A cena é importante entre Parzival e Art3mis, então o público pode ser perdoado por não mudar os olhos para o segundo plano.
O mais fácil de encontrar é o Eagle 5, também conhecido como o Flying Winnebago Chieftain de 1986, pilotado por Lone Starr, de Bill Pullman, na comédia Spaceballs. Ele pode ser visto em um elevador, levantado pela traseira. Há outras pedras preciosas para serem vistas no desfile de naves espaciais dirigidas ao The Distracted Globe. Essa particularidade especial, porém, será difícil de ser vencida por muitos fãs de comédia.

81 – A lancheira de Fraggle Rock de Aech

(Reprodução/ScreenRant)

Parzival tenta convencer Art3mis de que Aech é alguém que vale a pena conhecer. No final, ele se volta para demonstrar o quão legal o amigo é. Para começar, ele mostra a coleção de naves espaciais e veículos contidos (em miniatura) em uma caixa em sua mesa de trabalho. Mesmo antes de chegar ao que está dentro da caixa, é importante pegar os detalhes sobre a caixa em si. A lancheira é adornada com uma foto de grupo da gangue Fraggle Rock, do programa de TV infantil.

80 – A nave de Battlestar Galactica

(Reprodução/ScreenRant)

Não estamos exagerando ao dizer que a garagem de Aech é um ambiente rico para caçadores de easter eggs. Não apenas por conta dos veículos, mas também pelo que está em sua própria coleção. No mundo real seria o conteúdo de todo um museu de ficção científica. Mas no mundo do Oasis, as naves podem ser miniaturizadas até que sejam pequenas o suficiente para caber em uma caixa de metal na bancada da Aech.
A primeira a ser apontada por Parzival é a “Galactica”. Para os não iniciados, isso é uma referencia a nave da classe Battlestar no coração de Battlestar Galactica. E a melhor parte dessa história, é que ela não é a única na sala.

79 – Espaçonova alien de USS SULACO

(Reprodução/ScreenRant)

Parzival segue sua onda de adrenalina ao apresentar a coleção de Aech. Deixando de lado a Galactica, ele pega outro herói desconhecido do gênero de ficção científica: o USS Sulaco. Essa é uma nave de transporte de tropas da classe Conestoga ou como diz Parzival, “o Sulaco dos alienígenas”.

78 – Referências do filme DUNE

(Reprodução/ScreenRant)

Não foram apenas ótimos filmes que receberam participações ou referências. Apesar de todas as falhas ou decisões do diretor David Lynch no filme Dune de 1984, a produção está repleta de ideias e vilões de ficção cientifica. Entretanto, com os romances originais de Frank Herbert, os fãs podem pensar que essa é a referência real que está sendo feita.

Enquanto Parzival vasculha a coleção de Aech, ele procura a “Harkonnen Drop-Ship”. É a única menção evidente ao Incipio, planeta inicial do setor 1 de Oasis, onde novos avatares são gerados na simulação. Arakkis é o famoso planeta deserto – também conhecido como “Dune”.

77 –  PO-024 da série de animação Exo-Squad

(Reprodução/ScreenRant)

Dê uma olhada nas listas de Easter Egg do filme ou nas discussões online. Você provavelmente verá pelo menos um fã convencido de que o carregador de carga de Aliens também está presente. Estamos falando do pilotado por Ripley em sua última luta contra a Rainha Xenomorph. Essa não seria a única referência no filme, mas o tamanho está errado. Não é um carregador de carga, mas um E-Frame de reparação de campo PO-024, da série de animação Exo-Squad. Ele foi pilotado pela tenente Maggie Weston, para quem assistiu a série ou viu a linha de brinquedos que o acompanhava.

76 –  ED-209 de RoboCop

(Reprodução/ScreenRant)

Juntamente com alguns outros carregadores e naves espaciais na garagem, temos um mech pequeno de duas pernas. Para espectadores desconhecidos, pode ser um walker genérico de qualquer propriedade de ficção científica pós-Guerra nas Estrelas. Mas para quem amam RoboCop, é um ED-209 (Enforcement Droid Series 209). Pode-se pensar que o caminhante seria mais lembrado por sua batalha com o RoboCop titular. Porém, dado que as cenas mais icônicas do ED envolvem a queda de um lance de escadas e meticulosamente metralham um executivo até a morte em um incidente ridículo no local de trabalho, a garagem pode ser exatamente onde esse droid precisa estar.

75 – Cowboy Bebop de Swordfish II

(Reprodução/ScreenRant)

Não é apenas a ficção científica da Europa Ocidental ou da América que está sendo homenageada no filme. Há muitos animes aclamados que merecem uma participação especial. E pelo menos uma dessas referências está à vista de todos. A nave em questão é a grande e vermelha sob um elevador atrás dos nossos heróis. A nave é difícil de identificar em cenas mais rápidas, mas é claramente o Swordfish II, do anime Cowboy Bebop.

74 – EVA Pod de 2001: Uma Odisseia no Espaço

(Reprodução/ScreenRant)

Outro item que Spielberg fez questão de incluir na garangem de Aech foi o EVA Pod. Ele foi utilizado em várias cenas cruciais de 2001: Uma Odisseia no Espaço e está localizado próximo ao Cowboy Bebop de Swordfish II.

73 – Nave VIPER de Battlestar Galactica

(Reprodução/ScreenRant)

Temos mais um easter egg de Battlestar Galactica, a nave VIPER. Essa não é uma nave comum, mas um dos VIPERS Colonial da série de TV. Os fãs de ambas as produções podem desfrutar da referência, uma vez que a única diferença real entre os dois é uma linha de maquinário exposto à frente da asa.

72 – A nave Thunderfight da série Buck Rogers

(Reprodução/ScreenRant)

A essa altura, podemos dizer que a maioria dos fãs que assistiram ao filme não reconheceram essa nave. Provavelmente nunca ouviram falar, quanto mais reconhecer o veículo do herói Buck Rogers. Isso é um bom sinal, pois por mais moderno que o Oasis possa ser, é algo bem-vindo a todas idades. Buck Rogers foi uma série de TV exibida entre 1979 e 1981, e sua premissa se passava no século XXV.

71 – A ferrari de Ferris Bueller em Curtindo a Vida Adoidado

(Reprodução/ScreenRant)

Nem todas as referências na garagem do Aech estão ligadas ao espaço, ou mesmo à tecnologia de ponta. No caso do clássico vermelho roadster ao lado das naves, a referência está sendo dada a um hit dos anos 80. Sim, essa é a Ferrari GT California de 1961, que desempenha um papel importante em Curtindo a Vida Adoidado.

70 – Falas de Lex Luthor (do Superman de 1978)

(Reprodução/ScreenRant)

Quando Parzival finalmente tem a chance de passar algum tempo com Art3mis, enquanto Aech conserta sua moto, ele confia em seu conhecimento de Halliday para provar que é um verdadeiro Gunter. O melhor exemplo que ele pode dar? Recitar a fala de um filme favorito de Halliday, que Art3mis ajuda a completar. A fala em questão é do filme de Superman de 1978 e foi dita por Lex Luthor.

69 – O cabelo de Cameron Diaz em “Quem Vai Ficar Com Mary?”

(Reprodução/ScreenRant)

Parte da razão pela qual Parzival pode parecer um protagonista tão novo, é o fato de ele não se assemelhar às ligações usuais nas histórias modernas de ficção científica. Suas roupas e suas tatuagens são claramente uma escolha, mas o seu penteado se destacou ainda mais. Não bastando ser engraçado o suficiente, Art3mis parece aprovar o visual. Com um ligeiro ajuste, ela arruma o cabelo de Parzival e remove o penteado ondulante. Mas o momento que entrega a referência, é no qual ela passa os dedos nos fios, puxando verticalmente, recriando o look Cameron Diaz em “Quem Vai Ficar Com Mary?”

68 – Clube dos Cinco

(Reprodução/ScreenRant)

A entrada para os jornais de Hallida, é repleta de mesas e cadeiras. Tais objetos, somados as escadas, corrimões e iluminação, foram todas tiradas do filme Clube dos Cinco (de John Hughes). As chances dos expectadores captarem essa referência são baixas, já que poucos pensariam em procurá-la. Mas as evidências da foto acima não mentem, o que significa que talvez vamos precisar de uma equipe estilo o FBI para procurar mais easter eggs na arquitetura das instalações dentro do filme.

67 – Carro de Burt Reynolds em Agarre-me Se Puderes (1977)

(Reprodução/ScreenRant)

Uma vez que Parzival desbloqueia o segredo do desafio inicial da corrida, alguns outros Gunters seguem seus passos. Como ele explica através da narração, Art3mis viu ele parar na linha de partida da corrida, e não demorou muito para decifrar o segredo. Depois de informar Aech como conseguir a mesma tarefa, a mesma contou para Daito e os outros amigos, que logo concluíram o desafio.

A pequena cena de Daito chegando na linha de chegada também foi marcada pelos danos que ele levou até chegar lá. Na chegada, seu carro é engolido pela chama, explodindo completamente assim que a chave é reivindicada. Mas ele não tem um carro comum. É difícil perceber quando as chamas o consumiram, mas na chegada podemos ver que era um Pontiac Firebird Trans Am de 1977. Esse é o carro que ficou famoso por Burt Reynolds, em Agarre-me Se Puderes (1977).

66 – Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado

(Reprodução/ScreenRant)

Mesmos que muitos espectadores não conheçam Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado, a comédia clássica da trupe Phyton é homenageada através de uma de suas armas mais memoráveis: a sagrada Granada de Mão de Antioquia. A granada é comprada por Parzival, logo após receber o dinheiro do prêmio por vencer a corrida.

65 – Homenagem a Robert Zemeckis

(Reprodução/ScreenRant)

Outro item que Parzival comprou foi o “Zemeckis Cube”, um cubo que permite voltar no tempo em 1 minuto. O nome dado ao cubo é uma homenagem ao diretor de ‘De Volta para o Futuro’, Robert Zemeckis. Se a homenagem não estava clara o suficiente, o tema musical de ‘De Volta para o Futuro’ é impossível de ser esquecido. O diretor deu a Parzival seu passeio de assinatura e salvou sua pele quando tudo parecia perdido.

64 – Batman de Batman: Arkham Asylum

(Reprodução/ScreenRant)

Mesmo que você não tenha jogado o game dos anos 2000, você provavelmente reconheceu o Batman. Com sua armadura tradicional, ele é visto saindo do prédio exatamente quando Parzival entra.

63 – Os Fantasmas se Divertem 

(Reprodução/ScreenRant)

Logo quando Parzival fica famoso por ser o primeiro a ter uma chave, ele é cercado por fãs. Dentre eles, alguém usa o avatar de Beetlejuice, personagem de Michael Keaton em Os Fantasmas Se Divertem (1988).

62 – A Supergirl de Injustice

(Reprodução/ScreenRant)

Assim como Beetlejuice, outros avatares famosos são vistos abordando Parzival, como Lara Croft. Mas logo quando Beetlejuice anuncia a presença de Parzival, uma mulher loira aparece pulado da mesa mais próxima. E com um S no peito, podemos notar que é a Supergirl de Injustice.

61 – Goro de Mortal Kombat

(Reprodução/ScreenRant)

Em meio aos fãs que abordaram Parzival, está um avatar do Goro de Mortal Kombat. O espancador de quatro braços e rabo de cavalo derruba o menino e o leva a um espaço isolado atrás de uma parede próxima. Ele se revela como Art3mis disfarçada, mas não parece ser algo incomum a julgar pela cena final da batalha.

60 – Clark Kent de Christopher Reeve

(Reprodução/ScreenRant)

Você quer um disfarce melhor do que esse? Parzival é salvo por Art3mis, que o oferece um item que ele precisa: os óculos de Clark Kent. Com eles, ele é capaz de mudar instantaneamente a aparência para um repórter despretensioso e educado.

59 – Miko de Battleborn.

(Reprodução/ScreenRant)

Enquanto Parzival caminhava com seu novo disfarce de Clark Kent, a cena em questão proporcionava uma enxurrada de aparições. Felizmente, os desenhos de personagens das aparições em questão facilitam a decifração, e é quase garantido que eles apareçam em outras partes do filme. Vamos começar com a figura por trás do Parzival, que se distingue pela parte superior grande e vermelha da cabeça.

Esse gigante cogumelo é, na verdade, Miko, do videogame Battleborn.

58 – Benedict de Battleborn.

(Reprodução/ScreenRant)

Adicionando mais uma aparição de Battleborn na lista, podemos sugerir que estava acontecendo algum evento de fã ou sessão de estudos em grupo na Hallidays Journals. Desta vez, quem apareceu foi Benedic, que é tão fácil de identificar já que ele é uma espécie híbrida de humano com águia.

57 – Filme Cocktail (1988).

(Reprodução/ScreenRant)

As referências de cultura pop continuam da garagem de Aech até os seus aposentos. Mas antes de Parzival se prepar para seu encontro, há algumas referencias aos filmes não tão populares da década de 80. O primeiro é a placa em neon pendurada do lado de fora.

O letreiro publicitário diz “Cocktails & Dreams”. Esse é o nome que o personagem de Tom Crusie pretende colocar no seu próprio bar no filme Cocktail (1988). É apropriado, já que Aech parece estar vivendo seu sonho também.

56 – Pôster de Goldie Wilson de ‘De Volta para o Futuro’

(Reprodução/ScreenRant)

Enquanto Parzival está se vestindo para o encontro, há algumas frases da cultura pop na parede. Há um pôster vintage para o primeiro filme do Mad Max e bandas de sucesso dos anos 80, mas o verdadeiro prêmio é colocado à esquerda. O cartaz não está anunciando um filme, mas um prefeito. A campanha de reeleição do prefeito Goldie Wilson para a cidade de Hill Valley, na Califórnia.

55 – A Serenity de Firefly

(Reprodução/ScreenRant)

Aqui está uma referência que não podia faltar! Quando Parzival está se dirigindo até a boate para encontrar Art3mis, várias espaçonaves também se dirigem ao local e uma delas é a Serenety, da série Firefly de Joss Whedon.

54 – A espaço nave X-Wing de Star Wars

(Reprodução/ScreenRant)

Essa aqui é mais difícil de identificar. Uma X-Wing pode ser vista no mesmo comboio das naves espaciais e gigantescas que a Serenity.

53 – O Exterminador da DC Comics

(Reprodução/ScreenRant)

Na cena da boate, temos mais referências. Quando o desfile começa, Parzival faz sua entrada no clube e as luzes roxas e brilhantes podem esconder a primeira aparição. Entretanto, se repararmos bem podemos ver um mascarado com espingardas e espadas duplas. Ao que tudo indica, é o Exterminador (Slade Wilson).

52 – Conan, o Bárbaro

(Reprodução/ScreenRant)

Quando Parzival passa pelo Exterminador, repare em um gigante personagem à sua esquerda. O tamanho, a falta da camisa e costas musculosas podem não ser suficientes para confirmar a participação especial de Schwarzenegger. Mas os longos cabelos castanhos, a faixa na cabeça e os curtos panos de couro em torno da cintura deixam poucas dúvidas. Podemos adicionar Conan, o Bárbaro à lista dos ícones de filmes de fantasia que os usuários do Oasis trazem à vida.

51 – Icônico chapéu da banda Devo

(Reprodução/ScreenRant)

Com tantos clientes no bar, podemos fácilmente deixar passar o bartender: um robô que ostenda um chapéu vermelho de “cúpula de energia”, da famosa banda de 1980, Devo.

50 – Chun-Li e Blanka

(Reprodução/ScreenRant)

Os personagens de Street Fighter são apresentados várias vezes ao longo do filme. Contudo, nem todos podem ser reconhecidos instantaneamente. Quando Parzival chega em seu encontro com Art3mis e vai para o bar mais próximo, duas estrelas de Street Fighter fazem uma aparição: Chun-Li e Blanka. As sombras podem esconder os detalhes, mas a silhueta é inconfundível.

49 – Shepard de Mass Effect

(Reprodução/ScreenRant)

Olhe para a esquerda na reunião de Parzival e Art3mis. Os jogadores modernos notarão a Armadura N7, reservada para os melhores soldados SpecOps da Terra na série de jogos Mass Effect. Além da armadura preta e cinza, acentuada pelo vermelho e pelas listras brancas nas placas de braço blindadas, a silhueta inteira combina com a série de ficção científica original da BioWare. O cabelo curto também é uma combinação para o Comandante Shepard. Como os fãs experientes de Mass Effect sabem, é difícil mantê-lo longe dos pontos de consumo de bebida. Ele está até fazendo sua dança do jogo.

48 – Coringa e Arlequina

(Reprodução/ScreenRant)

Considerando sua popularidade, não é surpreendente ver Arlequina fazer duas aparições (pelo menos). Primeiramente, ela pode ser vista com outras duas mulheres em um estande da Distracted Globe – até que I-R0k se intromete e diz para saírem. Depois, tanto ela quanto o Coringa podem ser vistos na pista de dança quando Parzival e Art3mis dançam. A maquiagem do olho roxo atrai a conexão mais forte com a versão de Heath Ledger de O Cavaleiro das Trevas. O chapéu não é páreo para seu personagem mais icônico no The Killing Joker. A Provavelmente os cineastas não estavam apontando para nenhum Coringa especifico.

47 – M41A Pulse Rifle, a arma de Ripley em Aliens

(Reprodução/ScreenRant)

Simplesmente não há como homenagear a ficção científica de alienígenas dos anos 80 sem dar uma menção específica a Ellen Ripley. Ela é uma das guerreiras mais icônicas da história do cinema. Sigourney Weaver não aparece e nem Ripley, mas os heróis do filme ainda encontram uma maneira de prestar homenagem.

Art3mis está pronta para a ação. Ela não perde tempo e agarra Parzival, indo para a cobertura na pista de dança com gravidade zero. Uma vez pronta para retornar, ela depende de um rifle de assalto para fazê-lo – e não é qualquer rifle. Esse é o famoso rifle de pulso M41A, empunhado pelos fuzileiros navais espaciais. A mesma arma é usada mais tarde para levar a luta para os Xenomorfos.

46 – A pistola de Lasertag de Parzival

(Reprodução/ScreenRant)

A arma revelada no coldre de Parzival é um retrocesso incrível da cultura infantil dos anos 80. Em um dos poucos closes no rapaz, ele não se vira para uma arma, phaser ou blaster. Não, ele tira do coldre uma versão armada da pistola Starlyte do jogo Lazer Tag de 1986, lançado pela Worlds of Wonder.

45 – Art3mis usa a pistola de O Juiz

(Reprodução/ScreenRant)

Para não ficar para trás, Art3mis abandona seu rifle de pulso. Uma vez que veem o fogo que chega de i-R0k, Art3mis o devolve com um par de pistolas. Pistolas que não são de um jogo, mas de duas referências diferentes da cultura pop.

A pistola na mão direita é a Lawgiver, a pistola padrão de todos os juízes da Mega-City One. É um replica da versão vista na versão de Sylvester Stallone do juiz Dredd. As luzes e o canal que percorrem o comprimento do cano e a forma retangular fazem com que ele se destaque facilmente. Infelizmente, Art3mis só confia na munição padrão para este tiroteio particular. Quem sabe se o cubo Zemeckis de Parzival não salvasse o dia, ela teria mostrado os modos de disparo mais versáteis do Lawgiver.

44 – The Dark Side Of The Moon

(Reprodução/ScreenRant)

Os principais fluxos de cultura pop usados ​​para povoar o mundo de Jogador Nº 1 são filmes, programas de TV e videogames. Entretanto, há referências musicais para mostrar que isso é tão importante quanto todo o resto. Curiosamente, uma das mais psicodélicas dessas referências é apresentada por Nolan Sorrento.

Quando I-R0k ouve Parzival revelar seu nome real como “Wade”, é apenas uma questão de tempo antes que ele encontre a verdadeira identidade. Passando as informações para Sorrento, o chefe da IOI envia a Wade uma mensagem pedindo que ele o encontre. Para fazer isso, tudo o que ele precisa fazer é colocar os óculos e “tocar o prisma”. Até Wade tocar, ele refrata a luz em um arco-íris, fazendo a alusão à capa do disco Dark Side of the Moon do Pink Floyd.

44 – Art3mis usa uma pistola de Halo

(Reprodução/ScreenRant)

Como prometido, a mão esquerda de Art3mis está carregando sua própria pistola. A franquia que está sendo mencionada neste momento é a série de videogames Halo. A arma? A Magnum Pistol.

A arma é fácil de identificar, com seu perfil frontal pesado, gatilho e guarda posicionados para frente, além dos canais próximos à parte de trás do slide. A Magnum era capaz de dar tiros devastadores e tornou-se lenda de Halo poucos dias após o lançamento. Não muito mais tarde, os desenvolvedores confirmaram a causa: um programador ficou preocupado com a possibilidade de a arma parecer leve nas arenas multiplayer e dobrou o dano causado pouco antes do lançamento do jogo. O resto é história e a razão pela qual uma pequena arma de fogo foi parar na mão de Art3mis.

42 – A resposta para a terceira pista

(Reprodução/ScreenRant)

Os fãs de resolução de problemas podem ficar um pouco desapontados ao ver apenas dois dos três desafios realmente decifrados. A terceira pista é rapidamente mencionada quando Art3mis e Wade retornam à Base Rebelde. É difícil de ver no filme, mas é assim:

Se você souber a resposta final
Divida pelo número mágico
E o que você precisa, quer e deseja
Será encontrado na fortaleza trágica

Antes mesmo que os heróis tenham a chance de resolver o enigma, a base sofre uma emboscada. Os homens de Sorrento decodificaram as primeiras linhas do quebra-cabeça. Fãs do Guia do Mochileiro da Galáxia, de Douglas Adams, lembrarão que a resposta para a pergunta fundamental no universo é “42”. Divida isso por 3, o “número mágico” como ficou famoso por Schoolhouse Rock, e você vai obter como resposta o número 14. Sorrento simplesmente inundou o Setor 14 com Sixers até encontrar o castelo de Anorak.

41 – O Replicante de Blade Runner

(Reprodução/ScreenRant)

Há muito menos easter eggs de Blade Runner do que poderiam ter sido colocados em Jogador Nº 1. Mas os fãs podem esperar ver a história de Ridley Scott sendo mencionada nas margens do filme. De todos os filmes referenciados, Blade Runner pode ter um dos pontos mais difíceis de encontrar. Para aqueles que não sabem, Scott usa o reflexo da luz laranja nos olhos de seus Replicantes (pessoas artificiais). Jogador Nº 1 não oferece uma resposta, mas quando Parzival e Daito fazem com que Sorrento pense que os têm na mira do mundo real, seu truque dura um certo tempo. Antes de Sorrento perceber que não está olhando para pessoas reais, o público pode perceber. Os olhos da versão artificial contêm o mesmo brilho branco-alaranjado.

40 – As minas de ouro de Gygax

(Reprodução/ScreenRant)

O discurso de Parzival é o tipo de momento de herói de Steven Spielberg que os fãs passaram a amar. Todos odeiam Nolan Sorrento, e a maioria dos usuários do Oasis também tem seguido o drama do easter egg de Halliday. Mas com toda a empolgação e palavras apaixonadas, os jogadores não devem perder uma das referências mais sutis no discurso.

Como parte de sua reunião, Parzival menciona locais onde fãs de Halliday foram espalhados. Dessa forma, a localização são minas de ouro de Gygax. Isso é uma referência a Gary Gygax, que criou o jogo de mesa Dungeons & Dragons original. Gygax faleceu em 2008, mas é imortalizado entre as lendas do jogo por Parzival.

39 – O Scorpion Tank de Ultrabots

(Reprodução/ScreenRant)

Embora a cena épica de Napoleão pilotando um enorme escorpião mecanizado e armado esteja no trailer, ela não está no filme. não aparece de forma proeminente no filme finalizado. Os tanques de escorpião ainda podem ser vistos ao longo da linha de forças amigas que se unem a Parzival, principalmente a uma grande distância da ação. Eles podem mais tarde ser vistos no meio da luta. Lá eles realmente parecem versões atualizadas dos escorpiões vistos em Ultrabots, o jogo do MS-DOS que coloca pilotos de robôs gigantes contra outros robôs gigantes. Os escorpiões não eram tão polidos, mas a semelhança é difícil de ignorar.

38 – Battletoads

(Reprodução/ScreenRant)

A próxima onda de aparições virá do exército reunido para lutar por Parzival. Os anfíbios humanóides que lideram o grupo são dos anos 90. Esqueça a nostalgia dos anos 80: temos Battletoads. A trilogia de jogos criada como forma de brincar com as Tartarugas Ninja ganhou fama instantaneamente. Sua aparição aqui – Zitz, Pimple e Rash da esquerda para a direita – fará maravilhas para encorajar fãs ao redor do mundo a exigir uma reinicialização moderna do Battletoads.

37 – Tokka de As Tartarugas Ninja

(Reprodução/ScreenRant)

No primeiro grupo a chegar na batalha é poissível ver outro lutador humanóide réptil. Ele poderia ser confundido com uma Tartaruga Ninja, mas em um sentido mais literal. A figura parece uma tartaruga furiosa correndo para a batalha com as armas levantadas. Ele é um dos vilões do filme As Tartarugas Ninja II – O Segredo do Ooze. No filme foram criadas duas novas criaturas com o mesmo mutagene, resultando em dois bebês soldados, Tokka e Rahzar. O personagem aqui tem uma semelhança mais forte com a versão animada original do Tokka. Concluindo, vamos assumir que é o desenho animado das Tartarugas sendo representado.

36 – El Dragón de Battleborn

(Reprodução/ScreenRant)

As aparições de Battleborn continuam chegando nas grandes cenas de batalha. Essas são um pouco mais fáceis de serem percebidas, uma vez que tem tamanho e proporções exageradas. Um dos mais fáceis de detectar na primeira onda de aliados próximos pode ser identificado pelos braços grandes e dourados balançando-se em ambos os lados de seu corpo tonificado. Além disso, olhe ainda mais perto e verá a máscara de luchador roxa no rosto. O personagem é El Dragón de Battleborn, o famoso lutador que perdeu seu título e apêndices superiores em uma luta. A solução foi substituí-los ciberneticamente, resultando em seus braços brilhantes e grandes.

35 – O avestruz de Joust

(Reprodução/ScreenRant)

Embora pareça um dinossauro pequeno, é uma referência ao videogame Joust, lançado em 1982. O jogo colocou os jogadores no papel de um cavaleiro corajoso em combate contra inimigos poderosos. Enquanto fazia isso, estava montado em um avestruz grande e voador. O jogo é notável na história dos videogames, mas também se destaca em Jogador Nº 1. Para reivindicar uma das chaves, os jogadores precisam derrotar um inimigo de Joust em duas das três rodadas. Os cineastas decidiram manter o personagem relevante para o enredo, mas ajudando a causa de Wade.

34 – Optimus Prime

(Reprodução/ScreenRant)

Os fãs do universo Transformers podem ter dificuldade em acompanhar a aparência atual do Optimus Prime. Depois de muitas seqüências, esses primeiros olhares parecem francamente nostálgicos. Seu design infantaria em Jogador Nº 1 é mais difícil de discernir. Pode-se ver claramente os ombros e a cabeça do líder dos Autobots, em seu clássico esquema de pintura azul e vermelho. Isso é tudo o que é visível devido à inclinação das tropas, mas é mais do que suficiente. Não é o único momento que vemos brinquedos da Hasbro. Quando Sorrento está percorrendo seu pesado armamento antes de pousar em MechaGodzilla, uma seleção parece muito com Megatron.

33 – Tracer de Overwatch

(Reprodução/ScreenRant)

Não são apenas heroínas clássicas que têm um papel principal na batalha. Assim, Tracer, do jogo Overwatch da Blizzard, é vista com seus óculos laranja e a luz azul brilhante. Tracer faz duas outras aparições no filme, que conhecemos até agora. A primeira acontece quando Parzival está exlicando o que é o Oasis. Enquanto anda em um caminho cheio de portais, Tracer pode ser vista alinhando seu caminho. A segunda aparição vem quando Parzival e Aech estão no mercado avatar. Em um estande que está anunciando armas, equipamentos e roupas para personagens da marca Overwatch são vistos

32 – Femshep de Mass Effect também está na luta

(Reprodução/ScreenRant)

Sim, não é apenas o comandante masculino Shepard que quer terminar a luta. Além dele, aparece também a favorita dos fãs, FemShep. Dê uma olhada em Tracer e Chun Li para ver Shepard soltando um grito de guerra. Seu cabelo vermelho flamejante é um pouco mais suave do que em Mass Effect 3, mas há mesma listra vermelha e branca no braço de sua armadura. A única questão é se ela também pode ser vista no início do filme, dançando no The Distracted Globe.

31 – Bloodrayne

(Reprodução/ScreenRant)

É possível que toda e qualquer figura nesta cena de guerra seja uma participação direta ou uma referência a alguma propriedade ou marca. Entretanto, não saberemos até que o filme possa ser analisado em sua resolução completa.

Sabemos que pequenos vislumbres ao fundo já estão oferecendo recompensas. Há uma segunda aparição de Lara Croft à esquerda dos lutadores centrais, gritando um grito de guerra enquanto erguia sua pistola. Mas não perca o cabelo ruivo ao lado dela. A mulher de cabelos carmesim com o top preto é na verdade Rayne, a heroína de jogos BloodRayne. O jogo de vampiros conquistou muitos seguidores, assim como uma série de filmes malsucedidos. Mas os fãs estão por aí e pelo menos um optou por ter seu avatar refletindo seu amor pelo jogo.

30 – Mulher Gato

(Reprodução/ScreenRant)

Selina Kyle, a gata ladra de Gotham City. Ela pode ser vista entre os avatares se juntando a Parzival para a batalha, afinal, a busca de emoção sempre foi seu vício. Sua participação acontece durante o discurso de Parzival, sem muitos detalhes. Mais tarde ela pode ser vista na infantaria, ao lado das outras fúrias femininas (Rayne, Shepard, Lara Croft e Cassie Cage).

29 – Ambra de Battleborn

(Reprodução/ScreenRant)

Adicione mais um personagem de Battleborn nesta lista. Desta vez, é um pouco mais difícil de detectar do que El Dragón. Para identificá-la, você precisa olhar através dos gritos de Chun-Li, passando por FemShep. Seu grande cocar branco e vermelho torna fácil de confirmar a personagem, junto com sua equipe. A personagem é Ambra, a lutadora de apoio famosa por seus feitiços mágicos.

28 – Cassie Cage de Mortal Kombat

(Reprodução/ScreenRant)

Outro amado personagem na linha de frente dos soldados é a filha de dois dos maiores heróis da franquia. O personagem para quem não sabe, é a Sargento Cassandra Carlton Cage, das Forças Especiais Earthrealm. Ela é mais conhecida pelos fãs de videogames como Cassie, filha de Johnny Cage e Sonya Blade. A personagem foi introduzida mais recentemente em Mortal Kombat X e instantaneamente mostrou a inteligência de seu pai e a letalidade de sua mãe.

27 – Army of Darkness

(Reprodução/ScreenRant)

Não são apenas os heróis dos videogames, os guerreiros com músculos ou femme fatales que compõem os jogadores do Oasis. Mas para uma subcomunidade em especial, parece não haver nada mais corajoso do que perder as armas, armaduras, roupas, carne e músculos. Estamos certamente nos referindo aos soldados esqueletos. A princípio, pareciam qualquer esqueleto de fantasia. Mas, em uma análise mais detalhada, está ficando cada vez mais difícil afirmar que essas não são a série infames Deadites, os mortos-vivos de Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio.

26 – Master Chief e Arbiter

(Reprodução/ScreenRant)

Depois que a primeira onda de heróis é vista com destaque, a ação muda para um novo grupo de soldados. No começo, os espectadores podem pensar ser um simples campo de avatares. Entretanto todos estão copiando a armadura Mjolnir usada pelo Master Chief e os Spartans na série de videogames Halo. Essa referência vem mais tarde na batalha, quando um esquadrão de Spartna é mostrado correndo com armas levantadas e atirando. Ao olhar para a esquerda da tela é possível ver que outros heróis de Halo também chamam atenção. Há um avatar aparecendo como o Arbiter, o guerreiro do Covenant de Elite, que foi do vilão ao deuteragonista em Halo 2. Para completar o grupo, há também um Grunt correndo com a arma levantada.

25 – Spawn

(Reprodução/ScreenRant)

Eventualmente, pode parecer injusto para o mundo da cultura pop da década de 1980 ocupar todos os holofotes. Pode parecer ainda mais injusto compartilhar os holofotes com os principais heróis e vilões modernos de videogames. E os anos 90? Claro, foi uma época de violência exagerada, anti-heróis e demônios intencionalmente sombrios. Mas é isso que faz um personagem como Spawn ser tão amado. A criação de Todd McFarlane pode ser vista surgindo nas linhas de frente dos últimos estágios da batalha, algo quase impossível de perder se você sabe que está procurando por um visual musculoso e sombrio. Talvez leve algum tempo até que o filme de Spawn se torne uma realidade, mas esses segundos são um grande aperitivo.

24 – Os herois de Injustice se juntam ao Coringa

(Reprodução/ScreenRant)

Uma vez que Art3mis consegue derrubar a bola mágica de energia protetora ao redor do castelo de Anorak, a luta real finalmente começa. Enquanto Parzival se eleva ao som de “We Not Not Gonna Take It”, tiros de heróis furiosos chegam rapidamente. Pode ser difícil ver o Coringa, mas ele na verdade se juntou a alguns outros heróis da DC Comics na infantaria. Coringa está à direita da tela, mas a verdadeira aparição para os fãs de DC é para a esquerda. Batgirl faz sua primeira aparição antes de conseguir um close para si mesma mais tarde. Sobretudo atrás dela, em ambos os lados, há mais dois heróis: Aquaman e o Flash.

23 – He-Man

(Reprodução/ScreenRant)

Quando você considera o que realmente está em jogo com o desafio de Halliday – meio trilhão de dólares e controle total sobre o Oasis – você poderia argumentar que ganhar o prêmio é, em certo sentido, se tornar um ‘mestre do universo’. Não é de se surpreender que He-Man apareça no campo de batalha. O personagem não deve ser muito difícil de detectar. Depois que o escudo mágico cai e os primeiros grupos de avatares são mostrados, He-Man pode ser visto correndo alguns passos atrás do Coringa e Spawn. Toda a batalha pode ser preenchida com easter eggs e retornos a infância. Onde mais você tem que olhar além da Liga da Justiça para identificar um Mestre do Universo?

22 – Gremlins

(Reprodução/ScreenRant)

Steven Spielberg estava determinado a provar que não estava sendo manchado pela própria nostalgia. Ele deixou claro que nenhuma referência a seus próprios filmes seria incluída na história. Uma das poucas referências claras ou participações especiais às produções de Spielberg vem na forma dos Gremlins, os desagradáveis ​​encrenqueiros do filme de mesmo nome. Havia a caixa contendo o Orbe de Osuvox, mas uma aparição de um Gremlin em tela cheia também vem logo após o Chefe dos Mestres recitar o canto do “primeiro para o ovo!” Olhe para a parte de baixo do quadro e você verá um Gremlin, com o punho erguido, torcendo. Mantenha os olhos abertos enquanto Art3mis foge do castelo para rastrear Parzival e você também pode ver um grupo de Gremlins cercando um Sixer.

21 – Proxima Midnight da Marvel

(Reprodução/ScreenRant)

Antes de mais nada, embora haja mais de uma dúzia de easter eggs da DC, a Marvel Studios era menos próxima de suas propriedades e personagens. Mas isso não significa que nenhum personagem tenha conseguido entrar no filme finalizado. Quando Wade conclui seu discurso, uma coleção de personagens corre pela encosta à sua frente. Uma mulher se destaca graças à sua estrutura ágil e capacete impressionante. Ela pode se misturar com alguns dos personagens de videogames vistos anteriormente, mas não se engane: essa é a silhueta de Proxima Midnight, Filha de Thanos. Além disso, ela é uma dos membros da Ordem Negra vindo em busca das Joias do Infinito no filme da Marvel.

20 – O Pistoleiro

(Reprodução/ScreenRant)

O membro da Força-Tarefa X pode ser visto logo após Parzival erguer o som pela cabeça. Vários personagens vêm correndo próximo ao local em que ele está empoleirado e o Pistoleiro está entre eles. Seus equipamentos e armas são, na verdade, mais genéricos do que alguns de seus visuais mais ostentosos, mas dão crédito onde é necessário. Não é um Pistoleiro sem suas armas de fogo no pulso, e elas estão presentes para o ataque ao Castelo de Anorak.

19 – Sagat

(Reprodução/ScreenRant)

É isso mesmo, Blanka e Chun Li não são os únicos rostos famosos da série Street Fighter a emprestar seus talentos de luta para o Parzival. Não muito longe de Deathstroke, um homem alto e musculoso pode ser visto batendo no morro coberto de neve antes dos tiros. Se seus shorts fossem revelados na íntegra, ele poderia ser mais fácil para os espectadores descobrirem. Mas o tapa-olho, o cós vermelho e a enorme cicatriz no peito deixam claro: este é o Sagat, o ex-imperador do Muay Thai.

Parece cruel incluir Sagat no filme, uma vez que não há a chance de ver o Tiger Shot em movimento. Por isso, só podemos esperar que ele e Ryu deixem suas diferenças de lado para derrubar o verdadeiro inimigo.

18 – O lança foguetes de Halo

(Reprodução/ScreenRant)

As homenagens ao arsenal fictício da série de videogames Halo continuam. A pistola tornada famosa pelo Master Chief pode ser encontrada no inventário da Art3mis, mas a M41 Surface-to-Surface Rocket Medium Anti-Vehicle / Arma de Assalto, também conhecida como o Rocket Launcher SPNKr que Spartan deixa em casa, é empunhada por Parzival na batalha final.

Mesmo que ele tenha por apenas alguns segundos de uso em toda a luta ela está lá. Conforme Art3mis finalmente encontra Parzival no campo de batalha em seu DeLorean, o rastreador mostra o menino puxando o lançador de foguetes.

17 – A Railgun de Duke Nukem

(Reprodução/ScreenRant)

Os easter eggs confirmam inegavelmente, que nenhuma arma foi escolhida sem consciência. Quando Art3mis e Parzival ficam sem munição, eles confiam em outros Avatares para ajudá-los. Em um mundo onde cada pedacinho é valioso, é um sinal da verdadeira união entre os jogadores. Por isso, eles recebem uma peça, por menor que seja, para enfrentar Nolan Sorrento e a IOI.

A primeira arma atirada para Art3mis – o Canhão de Artilharia Anti-Pessoal – ainda é um mistério que ainda temos que resolver. Mas a railgun lançada para Parzival parece ser uma réplica da railgun usada no Duke Nuken Forever, com um efeito de tiro e som para combinar. Sem dúvidas, alguém na equipe Jogador Nº 1 tem um fraquinho por Duke.

16 – Gundam

(Reprodução/ScreenRant)

Enquanto Gundam não aparece, não é o clímax de um festival de coisas nerd. É possível perder completamente o significado desse personagem ou confundi-lo com um Transformer voador genérico, pois seu impacto no MechaGodzilla de Sorrento é o mesmo que um dos famosos robôs ocidentais disfarçados. Mas para os fãs da série Gundam, esse é o holofote do filme. E é fácil ver porque, uma vez que o enorme guerreiro robótico subiu ao céu em um rápido lampejo de raios de luz de anime.

A estréia do Gundam de Daito é mostrada no início do jogo, ao passo que Wade descreve o desafio que está sendo realizado no Planeta Doom. O artefato nessa cena é uma manopla, que concede ao usuário dois minutos ininterruptos. Aparentemente, Daito sabia que tal arma secreta seria melhor usada quando tudo parecia perdido – e no final, ele não estava errado, mesmo que não acabasse com a luta por conta própria.

15 – Tartarugas Ninja

(Reprodução/ScreenRant)

Antes de mais nada, você pensou que só haveria uma referência de Tartarugas Ninja ? As Tartarugas podem ser vistas mais ao final da grande luta, durante uma das muitas montagens de ação mostrando os aliados de Parzival. Em suma, elas fazem com que o rápido trabalho dos Sixers fosse desesperadamente jogado no lixo. É fácil distinguir Donatello graças a sua equipe, a grande mochila de equipamentos de tecnologia e, é claro, seus óculos.

14 – Chucky, o Brinquedo Assassino

(Reprodução/ScreenRant)

Pode parecer bobo invocar heróis de jogos de vídeo game com cara de desenho animado, corajosos fuzileiros navais espaciais ou elaborados autómatos voadores. Mas na verdade você só precisa ligar para o Chucky, a estrela da série de filmes do Brinquedo Assassino. Ele pode não atingir os espectadores com a mesma ideia de diversão, nostalgia ou empolgante desejo de realização como o resto dos avatares exibidos na batalha, mas todos mostram o que tem de melhor.

Você também não pode argumentar contra as mortes, visto que Chucky consegue acabar com vários Sixers em segundos. Ele faz isso enquanto os cortando com uma faca. É um papel pequeno, mas memorável para Chucky. Além disso, ele prova ser ainda mais mortal do que a maioria das “armas secretas” implantadas na luta.

13 – A bomba Madball

(Reprodução/ScreenRant)

Finalmente, a explicação do easter egg que vai colocar um ponto final em um monte de questões do público. Na cena final, Art3mis e Daito trabalham juntos para detonar o avatar de Sorrento. Por que Art3mis não atirou em Sorrento? Quem sabe? Mas ela lançou um explosivo, que pode ter parecido mais significativo do que alguns espectadores conseguiram perceber.

A bomba é na verdade um explosivo contido dentro de um Madball, uma linha de brinquedos grosseiros popular em meados da década de 1980. No caso da bomba improvisada de Art3mis, o culpado é “Dust Brain”, mas ele não é o primeiro a aparecer. Quando os drones da IOI se aproximam do trailer de Wade para plantar explosivos, pichações de Repvile podem ser vistas em uma parede inferior.

12 – Galive, a arma de Krull – Além da Imaginação

(Reprodução/ScreenRant)

Outra aparição de arma famosa surge quando parece que os heróis serão mantidos fora do castelo de Anorak. Enquanto ele está atirando nos dedos do Gigante de Ferro, um de cada vez com fogo de fuzil, Daito está tentando criar outra arma secreta. Ele folheia seu inventário até encontrar um item perfeito para o trabalho.

Removendo o glaive e jogando o cata-vento giratório de lâmina afiada em direção a I-R0k, a arma encontra seu alvo. O braço do antagonista é cortado, terminando a ameaça de seu tiroteio instantaneamente. A arma pode ter deixado os fãs de fantasia mais antigos acreditando no impossível, mas é verdade: esse é realmente o glaive empunhado pelo herói do filme Krull de 1983. Na verdade, o rótulo “Krull Glaive” pode ser encontrado quando Daito o seleciona pela primeira vez.

11 – O Gigante de Ferro e a referência a Exterminador do Futuro

(Reprodução/ScreenRant)

O papel de herói desempenhado pelo Gigante de Ferro estava sobretudo, no centro do marketing de Jogador Nº 1. O público não sabia na época que o gigante campeão mecanizado estava sendo pilotado por Aech, mas isso também não era uma reviravolta. Além disso, o fato de que Aech estava dentro do Gigante significou que sua cena de morte era menos gráfica do que poderia ter sido.
O Gigante de Ferro abraça seu Super-Homem interior e cobre a lacuna criada pelo IOI com a intenção de impedir que Gunters invadissem o castelo. Com o Gigante de Ferro formando uma espécie de ponte pelo fosso cheio de lava (obviamente), Parzival e o resto do campeões podem atravessar. Mas, o Gigante acaba caindo na lava. Não é uma tragédia, mas uma despedida para os amigos: com Aech recriando a saudação icônica do polegar para cima do T-800, que também se tornou metal derretido no final do Etxerminador 2.

10 – O rifle Lancer motosserra de Gears of War

(Reprodução/ScreenRant)

Não é apenas Dizzy Wallin de Gears of War a ser amado por Jogador Nº 1. Não é uma aparição de Dom, Marcus ou Anya, mas a arma ridícula que a série Gears convenceu as pessoas de que foi “realmente uma idéia muito inteligente”. Estamos falando do rifle Lancer, que é abençoado por motosserras. A aparição vem nos minutos finais da batalha. Uma vez que Parzival e sua tripulação atravessam o abismo com a ajuda do Gigante de Ferro de Aech, Art3mis tira as grandes armas de seu inventário. O Lancer é a ferramenta certa para o trabalho, mesmo que ela acabe usando algo próximo a um lançador de granadas.

9 – A arma de Battlestar Galactica

(Reprodução/ScreenRant)

A menos que você seja um fã de séries clássicas de ficção científica, o blaster que Parzival usa nos estágios finais da luta não deve atrair sua atenção. O blaster, para aqueles que não estão familiarizados com o design, é um nome comum para o “Standard Colonial Blaster”, utilizado por todos os soldados da série Battlestar Galactica original. A forma é única, mas parece que Parzival está usando uma forma do blaster modificada. O plasma disparado por ele passou de invisível a olho nu para visível.

8 – Parzival usa um Hadouken

(Reprodução/ScreenRant)

Até o confronto final entre Parzival e Sorrento, nunca se sabe quanto de tamanho ou massa muscular se relaciona com a luta no Oasis. Essa batalha final confirma que o tamanho físico é um fator importante, mas armas e itens não são a única coisa que pode ser comprada.

Quando Parzival invoca uma bola de fogo, ele explode Sorrento com um grito. Esse é um ataque bem conhecido dos fãs de Street Fighter como “Hadouken”. Pode ser o exemplo mais famoso, ou pelo menos o mais amplamente difundido, de um ataque do jogo de luta graças a Ken e Ryu. O público teria percebido que Parzival tinha tal habilidade se notasse os quiosques Street Fighter no mercado. Eles anunciaram o corte superior Shoryuken por um preço, mas Parzival claramente fez a escolha obviamente superior.

7 – A Felicidade Não Se Compra

(Reprodução/ScreenRant)

I-R0k irrita Sorrento desde o primeiro momento em que se encontram. Ao longo do filme, porém, a “vilania” expressa do torso-crânio surge para o debate. Ele critica Sorrento por realmente usar o Cataclista para destruir os usuários do Oasis. Mas ainda mais cedo, ele ajuda o antagonista a erguer uma bola mágica de proteção ao redor de seu castelo. É uma referência que pode passar para a maioria, já que está no personagem de I-R0k. Suas palavras suaves, “nenhum homem é um fracasso se tem amigos”, não são uma tentativa de formalizar a parceria. É uma citação de Mark Twain originalmente, mas ficou famosa no filme A Felicidade Não Se Compra(1946).

É difícil dizer se I-R0k estava sugerindo que ele ou Sorrento estavam chegando a uma grande epifania, mas estamos dispostos a apostar que o desprezo instantâneo de Sorrento significa que ele recebeu a referência de um clássico de Natal. Temos a sensação de que Sorrento está diretamente no campo do Sr. Potter.

6 – A batalha da Batgirl

(Reprodução/ScreenRant)

Batman e Supergirl podem ser os personagens com mais referencias, mas outra heroína da DC também se juntou a lista das participações difíceis de serem encontradas. Primeiramente, um fã de Barbara Gordon não precisa de muito para encontrá-la. Nós podemos oferecer alguns detalhes que vão te ajudar. A aparição dela acontece no final da cena da batalha, após Parzival entrar no desafio final.

A explosão faz com que I-R0k seja destruído antes mesmo de chegar ao portal. Contudo, não se distraia com a primeira explosão de luzes e sons destruindo os jogadores. Enquanto a cena foca em um grupo de heróis prontos para serem apagados, os inconfundíveis cabelos esvoaçantes e capa da Batgirl podem ser vistos no meio de uma briga com um dos Sixers. Fica um pouco difícil dizer, porém, qual versão da Batgirl é aquela.

5 – A espada de Parzival

(Reprodução/ScreenRant)

A origem do nome de Parzival é mencionada uma ou duas vezes, mas é a mesma coisa no livro. Wade Watts escolheu o nome em homenagem a Percival, o cavaleiro da Távola Redonda. Do mesmo modo que na vida real, na lenda ele foi sozinho em busca do Santo Graal. Os paralelos são óbvios demais para ser dado crédito. Ainda assim, os cineastas encontraram uma maneira de dobrar o simbolismo.

As roupas de Parzival não são comentadas durante a maior parte do tempo, mas seu traje habitual exibe uma característica que muitos podem não perceber. Uma das lendas mais conhecidas de Percival gira em torno de sua espada e, embora possamos poupá-lo dos detalhes, o ponto não foi esquecido por seus alfaiates. A grande espada dourada pode ser vista bordada na parte de trás do colete de brim de Parzival, mesmo que ele nunca tenha que matar qualquer fera para atingir o fim de sua própria jornada.

4 – Mais referências de Mortal Kombat

(Reprodução/ScreenRant)

O enredo do filme, assim como o livro, é tão meta e autoconsciente quanto possível. E o que está esperando por ele neste cofre secreto e misterioso? Ora, um easter egg, é claro. Tecnicamente é depois que ele recusa o prêmio nesta câmara, mas você entendeu.

É decerto uma piada, que o easter egg seja na verdade um ovo, mas o entorno da linha de chegada não é aleatório. Os dragões entre os quais o ovo está sendo guardado podem parecer familiar aos gamers dos anos 1990. Em outras palavras, são os dragões do símbolo de Mortal Combat, que foi lançado em 1992. E não fica apenas nos dragões. Além disso, uma estátua de Rainden também pode ser vista ao lado do ovo.

3 – Rosebud de Cidadão Kane

(Reprodução/ScreenRant)

A história focada em James Halliday e Ogden Morrow fica como plano de fundo após o filme todo. Mas é o coração da história e mais de uma cena ou detalhe provam isso.

Quando Parzival informa Art3mis que Halliday excluiu todas as menções a Kira dos arquivos, o Curador robô se recusa a acreditar. Ogden certamente nunca havia percebido os arrependimentos que seu amigo tinha em relação a Kira. A cena sugeria que ela era o único arrependimento de James, mas acabou sendo revelado que o maior arrependimento na verdade foi perder seu melhor amigo. Ogden era portanto, seu “rosebud” (botão de rosa), como Wade explica.

Nós podemos assumir que essa frase pode ser confusa para aduencias mais jovens, já que é uma referencia a Cidadão Kane de Orson Welles. No filme, a última palavra que o protagonista diz é “rosebud”, que na verdade era simplesmente o nome de seu trenó. Um última memória de tempos mais simples e do que realmente importava no final, assim como Ogden Morrow.

2 – A jaqueta de Aech

(Reprodução/ScreenRant)

Os easter eggs de Mulher-Maravilha continuam aparecendo na versão real de Aech ou Helen, quando ela resgata Wade. Conforme você focar na jaqueta que Helen está usando, irá ver bottoms recheados de cultura pop dos anos 1980. Podemos ver o símbolo dos Thundercats e alguns da DC, entre eles o mesmo símbolo da Mulher-Maravilha que foi visto anteriormente na moto de Art3mis. O pequeno enfeite parece ser a versão de Diana feita por George Perez, com os braços cruzados na famosa pose da Amazona. Ao mesmo tempo, do outro lado da jaqueta podemos ver a Supergirl também.

1 – A música dos créditos finais

(Reprodução/ScreenRant)

Jogador Nº 1 pode não ter cena pós créditos, mas há mais nostalgia enquanto os créditos rolam. Quando é revelado que Wade e seus amigos forçaram os usuários do Oasis a ficarem no mundo real pelo menos dois dias da semana, percebemos que seu relacionamento com Samantha está evoluindo. Inegavelmente, é a deixa para um pouco de Hall and Oates.

A música “You Make My Dreams” é tão otimista quando a mensagem final, mas não foi escolhida aleatoriamente. É a música que o autor de Jogador Nº 1, Ernest Cline e sua esposa colocaram para tocar em seu casamento. Quando Steven Spielberg descobriu o fato, ele decidiu usar a música com o fim de encerrar o filme.

Você descobriu algum outro? Conta pra gente nos comentários!

Comentários

Notícias relacionadas