Não é FPS, não é Indie: o futuro dos games está no mundo aberto

Para falarmos de mundo aberto precisamos primeiro viajar ao passado e saber um pouco sobre o que precedeu os pioneiros no gênero. Talvez seja necessário voltar 42 anos no tempo, lá no Magnavox Odyssey, e ver os jogos para saber o que passava na mente dos designers no momento da criação do extraordinário gênero que o …