Entre a febre da Saga Crepúsculo tivemos alguns títulos que seguiram a linha do romance entre o sobrenatural e o humano, a trilogia Lobos de Mercy Falls foi uma delas.

O sucesso dos livros de Maggie Stiefvater (Os Garotos Corvos) renderam a compra dos direitos para uma adaptação cinematográfica lá em 2010, mesmo ano em que a Agir Now lançou os títulos aqui no Brasil.

E apesar do velho ‘não julgue um livro pela capa’, parece que o primeiro livro da série não decolou tanto pela capa não atrair muito a galera, o que resultou em uma nova linha de design no lançamento do segundo e terceiro livro. Só que isso não agradou quem virou fã da série. Ao que uma capa destoa da outra no conjunto, a trilogia acabou perdendo sua identidade.

Muito foi pedido que o primeiro livro fosse lançado novamente, com uma nova capa que seguisse a linha editorial dos últimos dois títulos. Naquela época, nada feito. Mas a Agir Now não esqueceu dos seus leitores fiéis e lançará no final de maio a trilogia toda repaginada com novas capas e que, na minha opinião Stiefvater fã, passam a alma do livro melhor do que as capas antigas.

 

Para quem já leu sabe que as características dos lobos de Mercy Falls são muito importantes e sempre bem apontadas na narrativa e as novas capas mostram isso perfeitamente.

 

 

 

Além da trilogia repaginada, na Bienal do Livro do Rio de Janeiro teremos o lançamento de Perdido, companion novel (‘spin-off’) de Lobos de Mercy Falls, que tem foco em Cole St. Clair, que aparece no segundo livro, Espera.

 

 

Comentários

Notícias relacionadas