Continuando com a tradição dos episódios tirados de manchetes, Law & Order: SVU terá um episódio baseado no escândalo envolvendo Harvey Weinstein. Parece que todos os dias aparecem novos casos e escândalos envolvendo celebridades ou pessoas poderosas da indústria do entretenimento sendo acusadas de algum tipo de crime sexual. Como qualquer fã de TV sabe, no universo de Law & Order crimes sexuais são considerados especialmente hediondos, resta Olivia Benson e o resto da equipe de SVU investigar.

Embora pareça muito mais tempo do que realmente era nesse ponto, o escândalo de Weinstein efetivamente abriu as portas para todas as outras acusações que seguiram. Weinstein foi acusado por vários crimes e por várias mulheres, incluindo abuso sexual, adultério e estupro. Desde que as alegações começaram a aparecer, Weinstein foi expulso até da própria companhia e seu status de poderoso produtor de Hollywood foi bastante reduzido.

O escândalo será tratado na temporada atual da série, a décima nona, porém o assunto não será mostrado tão diretamente. Ao invés de se passar em Hollywood, no episódio os casos serão mostrados em uma companhia aérea. O produtor executivo Michael Chernuchin explicou a decisão:

“Nós iremos bater de frente com Harvey Weinstein, mas não será no negócio do entretenimento. É um episódio muito importante sobre a cultura do estupro em uma indústria e nós queríamos tentar esticar a lei para criminalizar esse tipo de ambiente. Nós estamos trabalhando em uma história sobre pilotos de avião e sobre o clube do bolinha que eles têm. Nós estávamos repassando a história e dissemos, ‘wow, isso é exatamente o que as atrizes passaram em Hollywood. É o mesmo tipo de ambiente’. Então nós botamos todas as porcarias do Harvey em nossos pilotos”

Dito isso, os fãs podem estar preocupados se o episódio sobre Weinstein vai mesmo ao ar. Da última vez que o SVU tentou abordar um caso público, a NBC acabou vetando e não exibiu o episódio. O caso ocorreu no ano passado quando o episódio “Unstoppable” trazia o ator Gary Cole no papel de um politico muito parecido com Donald Trump cuja campanha foi recheada de acusações de crimes sexuais. “Unstoppable” deveria ter ido ao ar antes da eleição em 2016, foi adiado para depois da eleição e então desistiram de exibir.

Presumindo que o episódio sobre o escândalo Weinstein seja exibido, não será até o ano que vem, a data exata ainda será revelada. Também ainda não sabemos quem ficará com o papel do vilão.

Comentários

Notícias relacionadas