Mais um dos livros de Stephen King irá se tornar uma propriedade televisiva, já que a adaptação do romance de 2013 do autor, Joyland, está em desenvolvimento pelo Freeform. As obras de King são a fonte de adaptações cinematográficas e televisivas há décadas, mas, mais recentemente, parece que seus romances se tornaram uma espécie de complexo industrial, com longas-metragens como a It – A Coisa dominando as bilheterias, enquanto Castle Rock do Hulu construiu uma todo o universo expandido em torno de vários componentes das histórias criadas pelo autor ao longo dos anos.

Provavelmente não é muito surpreendente, então, pensar que a rede à cabo com foco em adolescentes, o canal Freeform, desejaria atrair mais espectadores capitalizando o nome de King. Desta vez, porém, a rede não estará adaptando um clássico do catálogo, mas sim um romance relativamente novo ambientado em um dos lugares mais assustadores conhecidos pela humanidade: um parque de diversões.

Conforme relatado pelo Deadline, a série está prevista para ser adaptada pelos escritores Chris Peña (Jane, The Virgin) e Chris Nowrasteh (The Young Messiah). Não foi dito se King estará envolvido em alguma outra função além de produtor. Para aqueles que não estão familiarizados com Joyland, confira a sinopse oficial (mas ainda vaga) do romance abaixo:

“Situado em um parque de diversões da pequena cidade da Carolina do Norte em 1973, Joyland conta a história do verão em que o estudante Devin Jones chega para trabalhar como temporário e confronta o legado de um assassinato cruel, o destino de uma criança moribunda e as maneiras de mudar sua vida para sempre”

A demografia mais jovem do Freeform pode ser o lugar ideal para uma adaptação de Joyland, já que seu protagonista em idade de estar na faculdade provavelmente tornará a série mais atraente, ou pode ser facilmente reconfigurada para tornar Devin mais jovem, se necessário. O que exatamente são os planos de Peña e Nowrasteh para a série, em termos de tom, não estão claros no momento, mas não deve ser motivo de muita preocupação, já que o Freeform não se esquivou do conteúdo obscuro com muitas de suas outras séries, incluindo Siren e Manto e Adaga.

Joyland ainda não tem data de estreia.

Comentários

Notícias relacionadas