Depois do ótimo desempenho das séries 3% e Samantha!, a Netflix Brasil apresentou semana passada em uma coletiva de imprensa conteúdos originais brasileiros, que pretendem explorar novos gêneros e maior diversidade de temas.

Com uma forte presença feminina entre atrizes, diretoras e roteiristas, ficou clara a preocupação da empresa em colocar as mulheres à frente de suas produções. Do Rio de Janeiro no final dos anos 50 de Coisa Mais Linda até o futuro pós-apocalíptico de 3%, vemos diversas representações do que é ser mulher e do que significa de fato a força feminina em diferentes contextos.

(Foto: Alexandre Schneider e Mauricio Santana / Netflix)

Começando com Coisa Mais Linda, que chega nesta sexta-feira, 22 de março, no catálogo da Netflix; a série conta a história de Maria Luiza (Maria Casadevall), uma moça da alta sociedade paulistana que se vê fora de sua zona de conforto quando a vida toma caminhos diferentes do que esperava. Liderada por um quarteto de mulheres, a série explora o autodescobrimento de cada uma das personagens enquanto acontece o nascimento da Bossa Nova no Rio de Janeiro.

Durante a coletiva o elenco e seus diretores falaram sobre como a série, mesmo se passando durante 1959, trás uma mensagem muito contemporânea sobre empoderamento feminino. Mel Lisboa, que interpreta Thereza na série, falou sobre como o afastamento da época pode tornar mais fácil de tocar nos assuntos abordados na história, mas que aos poucos o público irá identificar as mesmas situações hoje em dia.

A série também irá retratar o choque de classes entre Maria Luiza e Adélia, interpretada por Pathy Dejesus, que falou emocionada sobre como buscou na história de sua própria avó referências para retratar a personagem, que é uma mulher negra e mãe solo em busca de expandir as possibilidades de sua vida.

Com uma belíssima fotografia e trabalho impecável de figurino e direção de arte, Coisa Mais Linda promete ser um sucesso que transcende as décadas!

Samantha/Netflix

Emanuelle Araújo, Douglas Silva e Zezeh Barbosa também falaram sobre a segunda temporada de Samantha!, que chega na plataforma no dia 19 de abril.

Durante a coletiva, Emmanuelle e Douglas comentaram sobre como Samantha e Dodói estão em busca de mudar suas imagens nessa temporada. Ele querendo passar uma imagem mais profissional, mais séria, e ela tentando provar para o mundo que é sim uma mulher adulta e madura.

Também elogiaram a evolução dos atores Sabrina Nonato e Cauã Gonçalvez, que interpretam Cindy e Brandon, respectivamente, os filhos do casal na série; e receberam com alegria a adição de Zezeh Barbosa ao elenco, como a mãe de Dodói.

A segunda temporada de Samantha! continuará com suas sátiras ao mundo do showbusiness, apresentando dessa vez uma biografia não-autorizada da personagem, que está prestes a ser adaptada para o cinema. Confira o trailer abaixo:

Já o painel da terceira temporada de 3%, que contou apenas com mulheres, não trouxe tantas novidades. A conversa com as atrizes e diretoras rendeu discussões sobre meritocracia e os motivos que levaram a série ser um sucesso no exterior.

3% / Foto: Pedro Saad

As diretoras Dani Libardi e Daina Gianecchini também comentaram sobre como a série evoluiu sem mudar a sua essência ao longo das temporadas e se mostraram empolgadas nessa nova jornada.

A terceira temporada de 3% ainda não tem data de estreia.

Foto: Emiliano Capozoli

E a grande novidade do evento foi O Escolhido. A série será a primeira produção brasileira de suspense sobrenatural, e conta com o roteiro dos escritores Carolina Munhóz e Raphael Draccon, mais conhecidos por seus livros de fantasia.

A história, que é uma adaptação de uma série mexicana, irá se passar no Pantanal e promete apresentar para o mundo a diversidade cultural e as riquezas do folclore brasileiro.

Fé e ciência entrarão em conflito quando um grupo de três médicos chegam a um vilarejo no Pantanal e encontram um líder espiritual conhecido como O Escolhido. No elenco temos Paloma Bernardi e Renan Tenca, que estavam presentes no painel e acompanharam emocionados junto com os jornalistas as primeiras cenas da série.

O Escolhido chega à Netflix esse ano.

Comentários

Notícias relacionadas