Oblivion Song é a mais nova HQ de Robert Kirkman, criador de The Walking Dead. O Volume Um – Canção do Silêncio lançado no Brasil pela editora Intrínseca reúne os seis primeiros fascículos da série que está a todo vapor no mercado estadunidense pela Skybound, selo de Kirkman dentro da Image Comics.

A trama apresenta um mundo distópico onde 300 mil habitantes da Filadélfia foram transportados para Oblivion, uma nova dimensão que surgiu de forma inexplicável e destruiu áreas da cidade. Os desaparecidos tentam sobreviver enfrentando seres monstruosos em um ambiente apocalíptico. Enquanto o Governo desiste de resgatar as vítimas após investirem em recursos por dez anos, o cientista Nathan Cole desenvolve uma tecnologia onde permite viajar para Oblivion na tentativa de resgatar os sobreviventes. Além disso, há um motivo pessoal para Nathan insistir no resgate dos sobreviventes.

Nas primeiras páginas, Kirkman cria uma narrativa instigante mesclando flasbacks e o presente após o “arrebatamento”. Os personagens são movidos a traumas, luto e o medo de encarar os erros do passado. O lado humano que Kirkman faz questão de abordar em suas histórias é bem visível durante a narrativa.

Nesta HQ, o autor conta com o trabalho fabuloso dos artistas Lorenzo De Felici e Annalisa Leoni. As artes e a cores lembram um clássico desenho animado. A aposta em cores vivas e chapadas são importantes para demarcar a cidade de Filadélfia e Oblivion.

Oblivion Song conta com 148 páginas fáceis de serem conferidas de primeira pelo leitor. Robert Kirkman é um baita contador de histórias e entrega uma narrativa que mistura elementos de ficção científica e universo distópico. Temas já batidos, mas um território onde o autor deve explorar como pano de fundo para os dilemas pessoais de seus protagonistas. Assim como bem faz com The Walking Dead, onde o foco não está no apocalipse zumbi, mas nos sobreviventes.

Comentários

Notícias relacionadas