Os livros de Lemony Snicket estão, até hoje, entre os favoritos de muitos jovens. Chega a ser irônico o fato de gostarmos tanto de ler sobre a trágica vida dos irmãos Baudelaire. Não era de se surpreender que a compra dos direitos da adaptação de Desventuras em Série pela Netflix deixasse todos ansiosos. Embora a expectativa fosse grande, o resultado da primeira temporada não foi como o esperado. Assim, os primeiros episódios não surpreenderam, além de não fazerem jus à ótima história original. Com a chega da segunda temporada, ficou a dúvida: manteria-se o mesmo nível ou Lemony Snicket finalmente teria uma adaptação à altura? Após assistirmos aos dez episódios, certamente escolhemos a segunda opção.

Reprodução/Netflix

Inferno no Colégio Interno (Ep. 1 e 2)

Os dois primeiros episódios de Desventuras em Série se relacionam ao quinto livro. Depois de serem enviados a uma serraria, os órfãos são mandados a um colégio interno. Embora ficar longe dos pais seja o sonho de muitos, duvido que vá gostar de estudar na Escola Preparatória Prufrock. Além das péssimas condições estruturais, a instituição conta com o pior vice-diretor que se possa imaginar. Roger Bart dá uma aula de atuação no papel de Nero, um aspirante a violinista, especialista em criar castigos para os alunos. Os três irmãos logo conhecem Carmelita Spats (Kitana Turnbull), uma garotinha mimada e insuportável. Com seu vestido rosa e os sapatos mais irritantes possíveis, ela adora perambular pelos corredores chamando a todos de “bisbórrias”.

Nero garante a Klaus, Violet e Sunny, que estão seguros contra o Conde Olaf. Caso você tenha assistido a primeira temporada, sabe que isso é praticamente impossível. As coisas começam a melhorar quando os irmãos conhecem Duncan (Dylan Kingwell) e Isadora (Avi Lake) Quagmire. Eles eram trigêmeos, mas perderam o irmão, Quigley Quagmire, em um incêndio junto com os pais. A semelhança com os Baudelaire não param por aí, pois Isadora possui uma luneta igual a de Klaus.

Quando um novo professor de educação física chega a escola, os Baudelaire o reconhecem antes de mais nada. No papel do instrutor Genghis, o Conde Olaf tenta mais uma artimanha para se apossar da fortuna. Como castigo, ele obriga os irmãos a correrem durante toda a noite, obviamente apoiados por Nero. Ao final do episódio, ouvimos pela primeira vez as letras mais famosas da saga: CSC.

Reprodução/Netflix

O Elevador Ersatz (Ep. 3 e 4)

Enfim chegamos ao sexto livro de Desventuras em Série. Os Baudelaire conseguem sair da Escola Preparatória Prufrock, mas logo se veem apreensivos pelo novo tutor. A nova morada dos irmãos fica na Avenida Sombria 667, um enorme arranha-céu preto. Em toda aquela região, o dia a dia é ditado por aquilo que é IN (na moda) e OUT (fora de moda). Jerome (Tony Hale) e Esmé Squalor (Lucy Punch) moram no último de 66 andares – e elevadores estão OUT. Os irmãos são obrigados a usar ternos risca-de-giz, pois estão muito na moda. Enquanto isso, se empenham para encontrar os amigos Quagmire, sequestrados por Olaf.

Para a infelicidade dos Baudelaire, não demora muito para o conde surgir. Dessa vez, ele assume o papel de Gunther, um estrangeiro especializado em leilões (que são IN). Apesar de sua esposa preconceituosa e gananciosa, os irmãos encontram esperança em Jerome. O homem tem um bom coração, além de encorajar-los a encontrar seus amigos. Não demora muito, porém, para Gunther por seu plano em prática. Ele deseja vender os Quagmire no leilão, e conta com a ajuda da nova tutora dos Baudelaire. As letras CSC voltam a aparecer, intrigando Klaus, Violet e Sunny.

Reprodução/Netflix

A Cidade Sinistra dos Corvos (Ep. 5 e 6)

Como mencionado antes, as letras CSC tem muita importância na história. O nome do sétimo livro não é ao acaso, mas sim mais um exemplo de tal significado. Através do programa “É preciso uma cidade para educar uma criança”, os irmãos ficam sob a tutela de uma cidade inteira. A cidade dos Cultores Solidários de Corvídeos é governada por um grupo de anciãos obcecados por corvos. Misteriosamente, uma nova oficial de polícia chega a cidade, com o nome de Luciana. Klaus, Violet e Sunny são entregues a Hector, um dos moradores mais medrosos e adoráveis da cidade. Os órfãos contam com sua ajuda para encontrar os Quagmire, escondidos em algum lugar de CSC.

Após um terrível mal entendido, os Baudelaire conhecem Jacques Snicket (Nathan Fillion). A semelhança no sobrenome não é por acaso, ele é irmão de nosso amado narrador. Com seus trejeitos irônicos e cômicos, Fillion entrega a melhor versão de Snicket possível. Embora não apareça muito, colabora para o lado divertido da trama.

Quando um terrível crime assola a cidade, um misterioso detetive aparece para resolve-lo. Os irmãos não demoram para descobrir que o detetive Dupin é, antes de mais nada, o conde Olaf disfarçado. Contando com a ajuda de Hector, eles têm não apenas que desmascarar o conde, mas também achar seus amigos. Através de um enigma escondido em bilhetes entregues por corvos, Klaus consegue descobrir a localização dos Quagmire. Mas pode ser tarde demais.

Reprodução/Netflix

O Hospital Hostil (Ep. 7 e 8)

Primeiramente, devemos lembrar que tais episódios adaptam o oitavo livro de Desventuras em Série. Enquanto fogem sozinhos pelo mundo, os irmãos trombam com o Conde Olaf muito antes do esperado. Mesmo que estejam escondidos, sabem que não vai demorar para o vilão encontra-los. Para não serem capturados, acabam entrando na van dos Combatentes pela Saúde do Cidadão (CSC!). Embora estejam em todos os jornais, os Baudelaire não são reconhecidos, e seguem viagem com o grupo até o Hospital Heimlich.

Esse é, sem dúvida, o episódio mais sinistro de todos. Além dos motivos óbvios e assustadores de se estar em um hospital abandonado, uma referência ao filme O Iluminado deixa tudo ainda mais sombrio. Eles conseguem um emprego na Biblioteca de Registros, onde esperam encontrar informações sobre CSC. Lá conhecem Hal (David Alan Grier), um idoso de visão fraca especialista em todos os arquivos do local. Enquanto examinavam um desses arquivos, os Baudelaire escutam a maior e mais surpreendente descoberta de suas vidas.

Conforme o tempo passa, logo a trupe de Olaf surge no hospital. Após se disfarçar do Doutor Mattathias, o conde finalmente consegue o quer, mas logo é atrapalhado por Klaus e Sunny. Uma das especialidades de Olaf encerra o episódio, enquanto os Baudelaire se escondem dentro de seu carro para conseguir fugir do hospital.

Reprodução/Netflix

O Espetáculo Carnívoro (Ep. 9 e 10)

Finalmente chegamos aos dois últimos capítulos da temporada de Desventuras em Série. Dentre todas as histórias, essa é, sobretudo, aquela onde Neil Patrick Harris nos mostra o porquê de carregar a produção nas costas. Ao mesmo tempo em que dirige um espetáculo no circo de Madame Lulu, dá um show a parte para o espectador. Olaf é mesmo um excelente ator, mas nada se compara ao talento de quem o interpreta.

Após saírem do porta-malas, os Baudelaire descobrem estar no Parque Caligari. O lugar é comandado por Lulu, uma vidente de sotaque engraçado que loga prova ciúme em Esmé Squalor. Com o intuito de investigar mais sobre seu passado, os irmãos se disfarçam de aberrações da Casa dos Monstros. Lá conhecem três as três aberrações do circo: Hugo (Kevin Cahoon), Colette (Bonnie Morgan) e Kevin (Robbie Amell).

Não demora para Klaus, Violet e Sunny descobrirem a verdadeira identidade de Madame Lulu. Enquanto descobrem  informações surpreendentes sobre seus pais, Olaf coloca seu plano em ação. Mais uma tragédia marca a vida dos Baudelaire. O título dos episódios não poderia ser melhor escolhido. Por fim, depois de toda a aventura que viveram juntos, os irmãos são separados a força, só nos restando esperar a próxima temporada para descobrirmos o desfecho disso.

Reprodução/Netflix

O Que Achamos?

A obra de Lemony Snicket foi, enfim, bem adaptada. Embora tenhamos muita diversão e ironia, a história dos irmãos é Baudelaire é triste e sombria. A sensação que tivemos após o final da primeira temporada, era que tudo não passava de uma brincadeira. Unicamente baseada em seu personagem principal, os primeiros episódios deixaram – e muito – a desejar.

Não sabemos o que aconteceu na produção de Desventuras em Série, mas só temos a agradecer. Desde os primeiros capítulos já é possível perceber o aumento de qualidade da série. As brincadeiras não são mais prioridade no enredo, apenas ajudam a mante-lo um pouco mais leve. A vida dos irmãos também ganha um pouco mais de atenção, assim como eles próprios. A sensação que tínhamos era que todos eram coadjuvantes de Neil Patrick Harris. Na segunda temporada, o número de cenas em que Olaf não aparece aumenta, dando abertura para que os outros ganhem espaço.

Além da morbidez, do sombrio e do humor negro, o seriado passa a fazer sentido. Desventuras em Série possui um background grande e complexo, envolvendo a sociedade CSC. A relação entre os Baudelaire e Olaf vai muito além de dinheiro, assim como a relação entre os irmãos e os trigêmeos Quagmire. Por fim, nos resta torcer para que o nível da terceira e última temporada seja igual ou superior a segunda. Ainda há muito para ser descoberto…e estamos ansiosos!

Divulgação/Netflix

O Elenco

Em Desventuras em Série achamos os melhores talentos no lado dos vilões. Além de todas as razões óbvias para enaltecermos Neil Patrick Harris, sua trupe de bandidos também dá um show. Dentre eles, os nomes de destaque são Usman Ally, no papel do homem com as duas mãos de gancho, e as gêmeas Jacqueline e Joyce Robbins. As duas senhoras idosas são as personagens mais bizarras de toda a série, e dão um certo medo quando sorriem. Finalmente, Esmé Squalor passa a integrar a trupe nessa temporada. Lucy Punch nos entrega a versão perfeita da vilã dos livros. Gananciosa, inteligente e diabólica, ela está disposta a tudo para conseguir o que quer.

Não poderíamos falar do elenco de Desventuras em Série sem mencionar seu adorável narrador. Patrick Warburton dá vida a Lemony Snicket, o autor da trama. Mantendo a postura desde os primeiros episódios, ele é o responsável por acabar com todas as nossas esperanças. Warburton não precisa de muito para seu papel, mas fez o suficiente para se tornar marcante na série.

Por fim, não poderíamos deixar de parabenizar Malina Weissman, Louis Hynes e Presley Smith, ou Klaus, Violet e Sunny Baudelaire, respectivamente. Os irmãos ganharam mais responsabilidade e participação na segunda temporada, possibilitando com que mostrassem seu talento. Rostos promissores a se observar, sem dúvidas.

Participações Especiais

O poder de Neil Patrick Harris é tanto, que o ator conseguiu trazer sua família para a história. Em determinado momento você verá não apenas o marido de Neil, o ator David Burtka, como também seus dois filhos pequenos, Harper e Gideon. É apenas um detalhe, mas fecha a grande produção com chave de ouro!

  • Muito Bom
4
Sending
User Review
3.22 (9 votes)

Comentários

Notícias relacionadas