Batman: Arkham Knight fez sua estreia nos consoles há alguns meses encerrando, por enquanto, a saga Arkham do Cavaleiro das Trevas. Porém, muitos fãs ainda clamam que o jogo deveria ter sido mais cumprido. Através de diversas DLC’s lançadas durante o ano, como Batgirl: Uma Questão de Família, Cara ou Coroa (protagonizando o Robin Tim Drake), Fechamento do DPGC (com Asa Noturna) e Vingança da Mulher-Gato, a Warner tentou atender a demanda. Obviamente, nenhuma dessas expansões possui mais de meia hora (às vezes quinze minutos, se muito) de jogatina e nem atendeu ao que os fãs realmente queriam: jogar com o Batman.

Para encerrar o ano, a Rocksteady decide botar a mão na massa (todos os conteúdos de expansão são feitos pela Warner Montreal, trazendo terrível qualidade em gráficos, jogabilidade e efeitos sonoros) e lançar Época da Infâmia. Época da Infâmia consiste em quatro novos vilões adicionados ao mapa de Gotham City e a jogatina principal (se passando antes do protocolo Knightfall), sendo estes Ra’s Al Ghul, Crocodilo, Chapeleiro Maluco e Senhor Frio.

Enquanto, por uma ótica demasiadamente otimista, essa expansão apresenta respostas para perguntas iniciadas em Arkham City – como o sumiço do corpo de Ra’s, Crocodilo em Black Gate e o desaparecimento do Frio -, por outro lado temos a máquina capitalista agindo em cima da inocência do mercado gamer. Em outras épocas, estas missões seriam especiais e desbloqueáveis dado o avanço do jogador, no entanto, agora devemos pagar por algo que já deveria estar no jogo. Devemos pagar por um produto já pago para que se torne, de certo modo, completo outra vez.

No entanto, não devemos nos abater. A expansão, de modo fiel, entrega todo o prometido. Feita pelas mãos da Rocksteady, não há erros quando inserida no jogo e cai como uma luva, servindo de continuidade para o que estava parado. Com exceção da história do Chapeleiro Maluco, sendo esta a mais curta, Época da Infâmia irá aumentar sua jogatina de Arkham Knight em pelo ao menos duas horas. Caso opte por fazer tudo do modo mais minucioso possível, irá aproveitar mais a DLC, aumentando sua duração em quatro horas. Certamente, a expansão mostra-se proveitosa diante de todos os outros fracassos impostos pela Warner para aumentar a longevidade do jogo. Além disso, há um deleite especial para a finalização da história de Frio (qual, infelizmente, implica em uma terrível modificação na cidade) e Ra’s Al Ghul. Vale lembrar também que a expansão adiciona uma nova área na cidade e no DPGC.

Uma dica para melhor aproveitamento é ter a expansão antes de terminar o jogo. Então, caso você ainda não tenha concluído, vale a pena ter as quatro novas missões. Para aqueles que já concluíram Arkham Knight, sentiram-se desrespeitados pelas expansões anteriores e ainda estão em dúvidas sobre adquirir uma continuação para a narrativa, fiquem avisados de que não haverá arrependimentos caso deseje realmente voltar a Gotham mais uma vez para um último voo do Morcego.

Leia também – Crítica | Batman: Arkham Knight

A expansão Época da Infâmia está disponível por R$ 30,90 ou para quem possui o Season Pass. Batman: Arkham Knight foi lançado para PlayStation 4, Xbox One e PC em junho de 2015.

Comentários

Notícias relacionadas