Guillermo Del Toro resolveu desabafar e falar sobre o projeto cancelado. Silent Hills seria o reboot da franquia e estava nas mãos do famoso cineasta e o mestre do mundo dos games, Hideo Kojima, antes de ser cancelado pela Konami por razões ainda desconhecidas e que provavelmente não serão esclarecidas. Uma das razões mais óbvia e prováveis é o desentendimento de Kojima e da companhia.

Sendo assim, Guillermo Del Toro foi entrevistado pelo site Bloody-Disgusting sobre seu mais recente filme, Crimson Peak, e entre várias perguntas sobre sua vida, como que seriados assistia, seu tempo de vegetariano e seus maiores sustos, Del Toro resolveu falar sobre o game cancelado. Segundo o cineasta, Silent Hills teria toques de The Last of Us e o cancelamento do jogo não faz nenhum sentido.

“Foi uma experiência ótima [participar da produção] e tivemos incríveis reuniões sobre a história com dezenas de designers. Algumas das coisas que estávamos desenvolvendo para Silent Hills eu vi em outros jogos, como The Last of Us, o que me faz pensar que não estávamos errados e íamos na direção certa. A parceria com Kojima e a obra Silent Hills me fizeram pensar que iríamos fazer um jogo marcante e acertar para valer.”

Silent Hills foi uma grande perda para o mundo dos games e com mais detalhes sobre como o game seria, sentimos ainda mais pena que o jogo não tenha alcançado seu total desenvolvimento. Del Toro continuou:

“Nossa esperança era criar pânico com aquela mecânica e é uma pena que não vai acontecer. Quando me pergunto como as coisas funcionam, não faz sentindo nenhum que o jogo não esteja acontecendo. Não faz sentindo nenhum”

Mesmo com o cancelamento de Silent Hills, a demo do jogo, intitulada P.T, está disponível para ser jogada por quem fez download nos consoles. Há também Allison Road à caminho, um jogo independente de terror que promete ser o sucessor espiritual de Silent Hills.

Fonte: Bloody-Disgusting.

Comentários

Notícias relacionadas