“É bom também ter todos nós em um mesmo lugar mais uma vez, pois é algo único. Quero dizer, não acredito que eles façam reuniões para a turma de E O Vento Levou…”, disse Carrie Fisher durante um encontro de literatura em Wales.

“A gente parecia um pouco ‘derretido’. É bom ver outras pessoas ‘derretidas’”, comentou a atriz sobre seu reencontro com os antigos colegas de elenco – Harrison Ford, Mark Hamill, Anthony Daniels, Peter Mayhew e Kenny Baker.

Carrie diz que está trabalhando para a certar o tom da Princesa Leia desta vez: “Acho que menos britânico. Eu parecia um pouco pretensiosa fingindo um sotaque e era algo meio ‘viral’ – que ia e vinha”, contou.

Bem humorada, ela disse que seu melhor momento durante as filmagens da franquia foi a morte de Jabba the Hutt.

“Eles me pediram no dia se eu queria que um dublê matasse Jabba. Esse foi o melhor momento que tive como atriz! O único motivo para começar a atuar é se você puder matar um monstro gigante”.

Carrie ainda assumiu que preferia ter interpretado Han Solo na trilogia original.

“Quando li o roteiro pela primeira vez, achei que esse era o papel certo, sempre irônico e sarcástico. Na maior parte do tempo Leia está ou preocupada, ou irritada, ou, graças a Deus, meio sarcástica. Mas estou sempre muito mais preocupada e zangada do que Han Solo e isso não são coisas divertidas de se interpretar”.

“Star Wars: Episódio VII” só deve chegar aos cinemas mundiais no dia 18 de dezembro de 2015.

via: Papel Pop

Comentários

Notícias relacionadas