Vingadores: Ultimato encerra o ciclo dos seis vingadores originais no MCU. Na seção Parte da Jornada é o Fim!, contaremos a trajetória de cada herói durante os 11 anos e 22 filmes nas três fases de universo Marvel. Hoje a seção é dedicada a Tony Stark, o Homem de Ferro.

                                                       [ATENÇÃO – Esse texto contém SPOILERS de Vingadores: Ultimato!!!]

Em 2006, Robert Downey Jr. era escalado para interpretar Tony Stark em Homem de Ferro, filme que seria o pontapé inicial para um universo de heróis que a Marvel tinha a disposição. Além de Homem de Ferro, os filmes do Hulk, Capitão América e Thor estavam projetados para chegar às telonas. Nos dois anos de produção para o lançamento em 2008, havia muitas dúvidas e pessimismo. Downey Jr. não era bem visto pelo histórico abusivo de álcool e drogas que estavam manchando sua carreira durante anos.

Reprodução/Marvel Studios

Homem de Ferro era sua última chance de brilhar, de ressurgir. Ele não podia errar. Por outro lado, a iniciante Marvel Studios também não podia errar. Um fracasso neste filme daria fim aos planos futuros. E o longa dirigido por Jon Favreau foi um baita sucesso e Robert Downey Jr. estava brilhante no papel do herói. Estávamos diante da fase de ouro nas adaptações de heróis para o cinema.

Nada disso seria possível se não fosse pelo trabalho de Downey Jr. De ator no anonimato se tornou uma estrela. Talvez o único ator que soube abraçar o papel e trata-lo com carinho. Ele tinha noção que Homem de Ferro seria importante não apenas para sua carreira, mas principalmente para os fãs. Durante anos se vestia como o personagem nas Comic-Cons e não se incomodava ao ser chamado de Homem de Ferro, até quando estava divulgando outros filmes. Durante esses 11 anos, Robert Downey Jr. foi Tony Stark e, Tony Stark foi Robert Downey Jr.

Reprodução/Marvel Studios

Mas como próprio Tony Stark diz em Vingadores: Ultimato: “Parte da jornada é o fim!” E a despedida do Homem de Ferro no MCU foi deveras emocionante. Tony Stark iniciou sua trajetória egocêntrico e acreditando ser um super-herói. Quando conhece Nick Fury e os Vingadores, percebe que está bem longe disso. No diálogo com o pai quando viaja para o passado em Ultimato, Tony não apenas supera os problemas familiares que existiam, mas entende o verdadeiro valor de um herói. Daí compreende a dura que sofreu de Steve Rogers no primeiro Vingadores sobre a essência de um super-herói. Durante toda a jornada, Tony Stark sempre trabalhou para benefício próprio. Ele encerra sua jornada dando sua vida para salvar seus amigos, família e o universo.

Reprodução/Marvel Studios

As últimas palavras de Pepper Potts para Tony Stark foram: “Tudo bem, você pode descansar agora. Nós vamos ficar bem”. Há um duplo sentido nessa frase. Para Tony que se despede com o mundo salvo devido ao seu sacrifício, mas também para Robert Downey Jr. que ajudou a criar o MCU, agora capaz de seguir em frente sem sua grande estrela.

Para Tony Stark/Robert Downey Jr. – Nós te amamos três mil! <3

 

Comentários

Notícias relacionadas