Pantera Negra será o primeiro filme exibido na Arábia Saudita após o país quebrar a proibição. As salas de cinema foram banidas no início da década de 1980, quando a Arábia Saudita adotou padrões religiosos extremamente conservadores. Agora, após 35 anos o banimento foi rompido como parte da iniciativa do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman de transformar a sociedade saudita.

Segundo o site Variety, a AMC Entertainment pretende abrir 40 cinemas na Arábia Saudita nos próximos cinco anos e cerca de 100 cinemas até 2030. Com 32 milhões de habitantes, sendo 70% menores de 30 anos e uma população relativamente rica, a Arábia Saudita pode se tornar um dos 10 maiores mercados de cinema do mundo.

Para quebrar o longo jejum cinematográfico foi escolhido o filme de herói Pantera Negra, que irá estrear em uma sessão de gala na capital Riade no dia 18 de abril. O cinema de luxo foi construído em um edifício que originalmente foi pensado para ser um teatro, com espaço para orquestra, balcões e plateia.

O lançamento de Pantera Negra na Arábia Saudita irá aumentar ainda mais a arrecadação do longa, que já se tornou a décima maior bilheteria da história do cinema. Quebrando recordes, Pantera Negra também mantém o posto de filme de super-herói de maior bilheteria na história nos EUA e arrecadou mais de US$1 bilhão em bilheteria pelo mundo.

Pantera Negra está em cartaz nos cinemas brasileiros.

 

Comentários

Notícias relacionadas