A poeira ainda nem abaixou completamente em relação a Kingsman: O Círculo Dourado, mas Matthew Vaughn já está de olho em Kingsman 3.

Em 2017, a sequência trouxe mais uma vez Taron Egerton (Sing: Quem Canta Seus Males Espanta) no papel de Eggsy, o menino que saiu da classe média e virou um super espião. Egerton voltou ao lado dos queridinhos Mark Strong (Sherlock Holmes) e Colin Firth (O Diário de Bridget Jones), mas o filme também apresentou novos nomes ao elenco, incluindo Jeff Bridges (A Qualquer Custo), Halle Berry (A Última Ceia) e Channing Tatum (Magic Mike). Dado que O Círculo Dourado terminou com os Kingsman restantes se juntando aos seus colegas americanos, parece que a história estava apenas começando quando os créditos rolavam.

Um terceiro filme sempre esteve nos planos, o supervisor de efeitos especiais Angus Bickerton disse que Vaughn está trabalhando para fechar a trilogia, “Nós tivemos uma breve conversa com Matthew sobre isso… ele tem planos” . Vaughn expressou ter interesse em mais um filme e também disse que tem ideias para possíveis spin-offs.

Egerton disse que gostaria de Dwayne Johnson (Rampage) tivesse um papel no futuro da série, o que não parece totalmente fora de questão. Com superestrelas como Michael Cane (Batman: O Cavaleiro das Trevas), Samuel L. Jackson (Os Vingadores), Mark Hamill (da franquia Star Wars) e Julianne Moore (Para Sempre Alice) tendo participado dos dois primeiros filmes podemos esperar mais algum grande nome. O Círculo Dourado conseguiu trazer até o popstar Elton John fazendo gracinhas.

O primeiro filme foi baseado no quadrinho Kingsman de Mark Millar, que ganhou seu segundo volume, The Red Diamond, no começo do ano. Millar disse que confia em Vaughn cuidando do futuro dos Kingsman. Também pensam em um crossover dos Kingsman com o universo de Kick-Ass, outro personagem famoso de Millar cuja adaptação cinematográfica foi dirigida por Vaughn,

Muitos acharam que O Círculo Dourado não foi tão bom quanto seu antecessor, mas mesmo assim existe muito material para explorar e espremer pelo menos mais uma aventura para os alfaiates britânicos. Se não, a imaginação de Vaughn certamente pode criar algum outro vilão com um toque moderno para a comédia de espiões.

Comentários

Notícias relacionadas