Quando falamos de filmes sobre a Irlanda ou que se passam no país é fácil lembrarmos de clássicos dramáticos que são um retrato da dura história do país. Entre os temas mais relatados estão o grupo paramilitar IRA e os conflitos religiosos, que aparecem em longas como Em Nome do Pai, Traídos pelo Desejo, Michael Collins Calvário. No lado positivo, a Irlanda é lembrada pela música tradicional e por suas paisagens incríveis, uma das mais recentes mostradas em um longa foi a ilha Skellig Michael, também conhecida como a ilha de Luke Skywalker em Star Wars: Os Últimos Jedi. Mas não é só de drama, paisagens e cerveja que vivem os Irlandeses. Então fizemos essa pequena lista com três filmes que mostram mais sobre o país e fogem, na medida do possível, dos temas comumente retratados.

1 – Philomena

O filme, que é baseado em fatos reais, mostra a história de Philomena Lee (Judi Dench). Tudo começa na Irlanda dos anos 1950, Philomena é uma jovem que tem um filho recém-nascido quando é mandada para um convento. Sem poder levar a criança, ela o dá para adoção. A criança é adotada por um casal americano e some no mundo. Após sair do convento, 50 anos após os acontecimentos que mudaram sua vida, Philomena começa uma busca pelo seu filho, junto com a ajuda de Martin Sixsmith (Steve Coogan), um jornalista de temperamento forte. Ao viajar para os Estados Unidos, eles descobrem informações incríveis sobre a vida do filho de Philomena e criam um intenso laço de afetividade entre os dois.

Apesar do tema ser bastante dramático e ainda estar dentro do viés religioso, Judi Dench interpreta uma mulher doce e ingênua, mas que não é nada boba e é bem possível que você caia na risada com ela. O filme foi indicado em quatro categorias do Oscar em 2014, incluindo melhor filme. Não levou nenhum dos prêmios, mas isso não quer dizer que não seja um filme que vale muito a pena ser visto.

2 – Uma Viagem ao Mundo das Fábulas

A animação, que se passa no século IX, mostra Brendon, um jovem de 12 anos de idade que vive no mosteiro de uma remota vila medieval que está sob o cerco de invasões bárbaras. Ele recebeu a importante e misteriosa missão de concluir e apresentar para o mundo o mais fantástico dos livros, o chamado Livro de Kells. Para completar o lendário livro de Kells, ele conta com os ensinamentos do mestre Aidan e com a ajuda de Aisling, uma misteriosa menina-lobo. E ainda desobedece ao seu amado tio, o Abade Cellach, se perdendo na floresta encantada onde a força de uma serpente diabólica protege o incrível olho de cristal. Mas este é apenas o começo da jornada para Brendan se tornar o mais especial dos escribas.

Uma Viagem ao Mundo das Fábulas é um filme único, com uma estética lindíssima e que preserva e repassa a história Irlandesa não só por mostrar o famoso Livro de Kells  – que existe de verdade e até hoje é exibido na Trinity College em Dublin – mas também por utilizar o gaélico, língua historicamente falada pelos irlandeses que foi perdendo sua força com o passar dos anos e deu lugar ao inglês.

O longa recebeu uma indicação de melhor animação no Oscar de 2010.

3 – Sing Street: Música e Sonho

Sing Street mostra a história de Conor (Ferdia Walsh-Peelo), um jovem que vive em Dublin no ano de 1985. Ele é obrigado a mudar de colégio, devido à difícil condição financeira de seus pais, que ainda por cima brigam sem parar. Logo ele tem problemas com um valentão local, que passa a persegui-lo, e também com o padre que coordena a escola, devido à sua disciplina rigorosa. Desiludido, Conor tem um sopro de esperança ao conhecer Raphina (Lucy Boynton), uma garota que está sempre à espera na porta da escola. Disposto a conquistá-la, ele diz que está montando uma banda de rock e a convida para estrelar um videoclipe. Com o convite aceito, agora ele precisa fazer com que a banda exista de verdade.

O longa é um prato cheio para quem curte rock and roll e pop dos anos 1980, já que o filme de certa forma presta homenagem a bandas como The Cure, A-ha, Duran Duran e The Clash. Durante as tentativas de montar sua banda, Conor passa por vários estilos de formas muito fofas e engraçadas.

Sing Street é um filme leve e divertido que recebeu uma indicação ao Globo de Ouro na categoria melhor filme de comédia ou musical. E o melhor, está disponível na Netflix.

Comentários

Notícias relacionadas