poltrona-sonodamorte-posterDepois do interessante O Espelho, Mike Flanagan apresenta seu novo longa, O Sono da Morte, com o prodígio do momento, Jacob Tremblay, do ótimo O Quarto de Jack. Aqui, o longa está sendo divulgado como terror, sendo que na verdade, se trata de um suspense com pitadas de mistério.

Diferente de muitos filmes bobocas e enfadonhos do gênero, o roteiro e direção Flanagan cria uma atmosfera de muita tensão, capaz de prender a atenção durante todo o filme.

Na trama, após perder o filho pequeno, o casal Jessie (Kate Bosworth) e Mark (Thomas Jane) aceitam adotar Cody (Jacob Tremblay), um garoto da mesma idade. O filho adotivo parece se adaptar bem à nova família, mas ele tem um histórico de problemas: os seus sonhos se tornam realidade, e os pesadelos, especialmente, podem ser mortais. Quando Jessie e Mark investigam o passado do garoto, descobrem histórias sinistras.

O grande êxito do filme pode pôr na conta de Jacob Tremblay. O jovem ator foge do esteriótipo de criança ameaçadora e sinistra. Cody é uma criança ingênua, amável e não tem culpa (intenção) pelos eventos mortais que acontecem.

Enquanto Tremblay exala carisma em sua performance, o mesmo não pode se dizer de Kate Bosworth e Thomas Jane, que por muito, não comprometem o filme. Atuações caricatas e que não conseguem segurar a tensão do filme.

Outro ponto interessante é a trilha sonora pontual, sem abusar de nada estridente para criar os sustos. O desfecho que desliza um pouco no momento da revelação do mistério sobre Cody. Mas, o longa acerta na construção ao redor da mente da criança.

O Sono da Morte pode passar desapercebido, mas é um bom filme de suspense. Vale a pena conferir e ratificar que Jacob Tremblay é um ator notável e promissor.

  • Bom
3

Resumo

O Sono da Morte pode passar desapercebido, mas é um bom filme de suspense. Vale a pena conferir e ratificar que Jacob Tremblay é um ator notável e promissor.

Sending
User Review
0 (0 votes)

Comentários

Notícias relacionadas