Don Mancini, o diretor de O Culto de Chucky e roteirista de Brinquedo Assassino, tem discutido sobre o futuro da série de filmes do Chucky e pode ser que levem o boneco ao passado. Chucky tem aterrorizado o mundo desde 1988 e desde então o boneco possuído tem pulado de aventura em aventura.

Entretanto, A Maldição de Chucky de 2013, que foi vista como um sólido retorno da franquia, foi direto para vídeo. O filme seguinte foi O Culto de Chucky em 2017, que teve muitas cenas de mortes nojentas e uma versão sem cortes para que os espectadores pudessem apreciar. E parece que ainda há vida no boneco.

De acordo com o criador do personagem, em algum ponto Chucky poderia ser mandado de volta para o período da Segunda Guerra Mundial. Confira o que o diretor disse em sua entrevista para o site Portal 13:

“Eu tenho feito isso por 30 anos, então eu tenho arquivos com diferentes ideias, noções, cenas, cenários, personagens e situações. É uma coisa que está constantemente em desenvolvimento. Eu quero estar preparado. O Culto não foi a última vez que vimos Chucky, a meu ver. Mas novamente, é sempre importante para mim e para David Kirschner encontrarmos novas maneiras de reinventar o personagem e mantê-lo fresco. Obviamente eu não posso dizer muito, mas já estamos pensando no futuro, definitivamente.

[…]

Eu adoraria fazer um filme do Chucky que se passasse no período da Segunda guerra Mundial, acho que seria demais. Sabe como eles dizem em Os Caçadores da Arca Perdida que Hitler era obcecado pelo oculto? Essa é a janela. Seria legitimamente interessante ver Chucky naquele meio com a iconografia e arquétipos dos filmes sobre a Segunda Guerra, ele poderia ser ótimo”

Com Chucky tudo é possível. Mancini explica que uma das razões pelas quais eles chegaram tão longe é porque realmente se importam com a franquia. Com esse pensamento em mente existe sempre a chance de existir um próximo passo, por mais bizarro que ele seja.

Comentários

Notícias relacionadas