Ficha técnica:
Diretor: Joe Wright
Roteirista: Anthony McCarten
Gênero: Drama, Histórico, Biografia
Duração: 2h e 5 minutos
Elenco: Gary Oldman, Lily James, Kristin Scott Thomas, Stephen Dillane e Ben Mendelsohn

Sinopse: Winston Churchill (Gary Oldman) está prestes a encarar um de seus maiores desafios: tomar posse do cargo de Primeiro Ministro da Grã-Bretanha. Paralelamente, ele começa a costurar um tratado de paz com a Alemanha nazista que pode significar o fim de anos de conflito.

1 – Gary Oldman

Simplesmente não tem como não destacar o ator como protagonista do filme. Oldman está irreconhecível e perfeito como Winston Churchill. Apesar da impecável maquiagem ajudar muito, ficou por conta do ator reproduzir os gestos, a forma de falar, a forma de fumar compulsivamente, a postura, a linguagem corporal – Oldman realmente incorporou o antigo primeiro ministro britânico.


2- As mulheres

Apesar do papel pouco desenvolvido, com sua personagem aparecendo em algumas poucas cenas domésticas, Kristin Scott Thomas dá um show como Clementine, a esposa de Churchill.
Outra mulher importante é Elizabeth Layton, a secretária de Churchill interpretada por Lily James. Em grande parte do filme Churchill é mostrado a partir do ponto de vista dela, já que Elizabeth está com o primeiro ministro grande parte do tempo, sempre anotando suas ideias e redigindo seus famosos discursos. Apesar do começo conturbado entre os dois, Elizabeth deixa de ter medo e passa a respeitar e admirar Churchill.


3 – O filme é baseado em fatos reais

Para os amantes de filmes históricos e/ou sobre a Segunda Guerra Mundial, O Destino de uma Nação é prato cheio. No longa podemos ver a turbulenta posse de Churchill no cargo de primeiro ministro, os desafios que ele enfrentou pela falta de apoio tanto dos partidos como do próprio rei, muitas das questões causadas pela guerra e a Operação Dynamo – na qual mais de 300 mil soldados foram resgatados das praias de Dunquerque. O sentimento anti-Churchill da época é muito bem retratado.


4 – Os discursos

Os discursos inflamados de Churchill deixam claro por que ele foi percebido como o salvador da Grã-Bretanha e Oldman os reproduz de forma extremamente convincente. Destaque para o famoso trecho “Nunca antes no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos”


5 – Humor

Apesar do tema sério tratado em O Destino de uma Nação o filme tem alguns alívios cômicos, a maioria protagonizados pelo próprio Churchill – destaque para o V de vitória.

O Destino De Uma Nação recebeu seis indicações ao Oscar 2018: Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Design de Produção, Melhor Fotografia, Melhor Figurino e Melhor Maquiagem

Se você já viu O Destino De Uma Nação, nós indicamos também ver Dunkirk (que também foi indicado na categoria Melhor Filme) já que os dois filmes de certa forma se complementam. Ambos se passam no mesmo período, em um vemos o lado dos que efetivamente estão lutando na guerra e no outro vemos a posição de Winston Churchil e do parlamento inglês em relação ao salvamento dos que estavam na praia.

O Destino De Uma Nação está em cartaz nos cinemas.

Comentários

Notícias relacionadas