Ficha técnica
Diretor e roteirista: Christopher Nolan
Gênero: Guerra, Drama, Histórico
Duração: 1h e 46 minutos

Sinopse: Em maio de 1940, a Alemanha avança sob a França, criando uma armadilha que prende as tropas aliadas nas praias de Dunquerque. Sob proteção aérea e terrestre de tropas britânicas e francesas, os soldados são lentamente e metodicamente evacuados pela praia, para isso foram utilizados todos os barcos civis que estavam disponíveis.

Se o fato do filme ser dirigido por Christopher Nolan, o diretor da aclamada trilogia Batman: o Cavaleiro Das Trevas, não for o suficiente para te convencer a ver Dunkirk, separamos cinco motivos que podem ajudar. Confira:

1 – O elenco

Temos três núcleos principais no filme: terra, mar e ar.

Na praia o foco está nos atores Fionn Whitehead (Queers) no papel de Tommy, Harry Styles (ex-integrante da banda One Direction) como Alex e Aneurin Barnard (The White Queen) como Gibson. Os três interpretam soldados que estão tentando ser resgatados. Barnard já é mais conhecido no Reino Unido, mas Whitehead e Styles estão sem seus primeiros papéis em um filme grande e ambos dão um show. Como suporte temos os veteranos Kenneth Branagh (Henrique V) e James D’Arcy (A Viagem).

No mar temos Mark Rylance (Ponte dos Espiões) como Mr. Dawson, o dono de um dos barcos que vai ao resgate dos soldados. Tom Glynn-Carney (The Last Post) faz o papel de Peter, o filho de Mr. Dawson e Barry Keoghan (O Sacrifício do Cervo Sagrado) interpreta George, um jovem que procura ajudar no que puder. Cillian Murphy (A Origem) aparece como um dos soldados.

No ar vemos Jack Lowden (Negação) como Collins e Tom Hardy (Peaky Blinders) como Farrier, ambos interpretam pilotos que deram o máximo de si para ajudar a manter vivos os que aguardavam o resgate.

São muitos nomes conhecidos e uma bela mistura de veteranos com promissores jovens atores.

2 – É baseado em um fato real

Dunkirk mostra como funcionou a Operação Dynamo do ponto de vista dos soldados.
A intenção inicial da Operação era resgatar cerca de 45 mil soldados, dos quase 400 mil que estavam na praia. Para isso foram enviados vários navios de resgate, mas eles não conseguiram chegar até lá, já que os alemães bombardeavam qualquer embarcação que estivesse a caminho do resgate. Até que começaram a enviar os pequenos barcos civis que conseguiram resgatar cerca de 150 mil homens em apenas dois dias.

3 – Narrativa não linear e montagem

Dunkirk não tem uma narrativa linear. Como dissemos no primeiro tópico, existem três núcleos no filme e em cada um deles temos um período de tempo diferente. Na praia temos o período de uma semana, já no mar é de um dia e no ar de apenas uma hora. Apesar das diferenças de tempo, o filme não fica confuso e é um alivio ver quando tudo começa a se juntar. A narrativa não linear deixa o filme com um ritmo completamente diferente dos filmes de guerra que estamos acostumados a ver e prova que a montagem foi extremamente bem-feita.

4 – Fotografia

A fotografia lindíssima do filme foi planejada pelo holandês Hoyte Van Hoytema que também trabalhou em Interestelar, Deixa Ela Entrar, O Vencedor, O Espião Que Sabia Demais e Ela. A fotografia dá um ar bastante realista ao filme, a câmera próxima aos atores aumenta a sensação de tensão no espectador e o leve granulado remete à época na qual se passa Dunkirk.

5 – Trilha sonora

A trilha sonora que aumenta o clima de tensão do filme foi composta por Hans Zimmer. O compositor tem mais de cem trilhas em seu currículo, incluindo Gladiador, A Origem e Interestelar. Ele ganhou o Oscar e o Globo de Ouro de melhor trilha sonora pelo filme O Rei Leão em 1995 e recebeu outras 10 indicações ao Oscar durante sua carreira, incluindo uma na edição de 2018 por Dunkirk.
Lorne Balfe (Sherlock Holmes), Benjamin Wallfish (Blade Runner 2049) e Edward Elgar (Kingsman: Serviço Secreto) também trabalharam na trilha sonora do filme.

Você pode ouvir a trilha completa no Spotify.

Dunkirk recebeu oito indicações ao Oscar 2018: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Design de Produção, Melhor Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Mixagem de Som, Melhor Edição de Som e Melhor Trilha Sonora Original.

Se você já viu Dunkirk, nós indicamos também ver O Destino De Uma Nação (que também foi indicado na categoria Melhor Filme) já que os dois filmes de certa forma se complementam. Ambos se passam no mesmo período, em um vemos o lado dos que efetivamente estão lutando na guerra e no outro vemos a posição de Winston Churchil e do parlamento inglês em relação ao salvamento dos que estavam na praia.

Dunkirk está disponível em DVD e Blu-Ray

Comentários

Notícias relacionadas