O Universo Cinematográfico Marvel pode ser mais do que apenas filmes, mas não espere ver nenhum personagem das séries de TV em Vingadores: Guerra Infinita ou em qualquer outro filme no futuro. O Universo Cinematográfico representa, sem dúvida, a franquia mais ambiciosa e de mais sucesso de bilheteria na história moderna de Hollywood .Ao longo de dezoito filmes, a série encapsulou infinitos enredos entrelaçados, personagens e situações ocorrendo através do tempo e do espaço. O que já foi considerado o maior risco na indústria é agora o padrão de ouro para o cinema de sucesso e para o gênero de super-heróis. Com um faturamento mundial de mais de US $14 bilhões, Vingadores tornou-se a franquia de maior sucesso de todos os tempos e tudo no espaço de uma década.

No entanto, ainda existem algumas omissões óbvias desse grandioso épico. Nenhum dos personagens dos projetos para a TV da Marvel irá aparecer em Guerra Infinita. Isso significa que não há aparições de ninguém de Agents of SHIELD, nem Demolidor ou Jessica Jones, nenhuma pontinha de Luke Cage ou Punho de Ferro, também não teremos o Justiceiro e nenhum dos Inumanos.

Isso é algo que os fãs esperam, já que o universo cinematográfico quase que exclusivamente evitou reconhecer a existência das histórias que acontecem na ABC e na Netflix. A única vez que eles cruzaram foi com os filmes do Capitão América, que contaram com personagens de Agents of SHIELD e Agente Carter. Isso não impediu que os fãs esperassem que Guerra Infinita fosse um ponto de convergência, embora tenha ficado claro por muito tempo que tais coisas provavelmente nunca acontecerão. Os personagens de TV da Marvel parecem destinados a serem excluídos dos filmes do Universo Cinematográfico.

A ausência dos maiores heróis do planeta nos programas de TV, assim como tudo o que acontece no universo dos Defensores da Netflix nos filmes, apresenta um argumento comumente discutido: se tudo com que a SHIELD está lidando é tão grande e potencialmente destruidor do mundo, por que não? Mas existe uma razão para isso.

Divulgação/Marvel Studios

Marvel Studios e Marvel TV não fazem parte da mesma subsidiária da Disney

A principal razão foi a logística. Obviamente, Robert Downey Jr. e seus colegas de classe A geralmente são ocupados demais para fazer uma pausa em seus infindáveis ​​horários de filmagem para fazer aparições como convidados em um programa da ABC ou da Netflix. Algo assim provavelmente não é coberto pelo contrato padrão dos atores da Marvel.

No entanto, a falta de presença do mundo da TV nos filmes tem mais a ver com a divisão da Marvel Entertainment. Primeiramente Kevin Feige, presidente do Marvel Studios tem muitos atritos com CEO da Marvel Entertainment, Ike Perlmutter. Em 2015, Perlmutter parou de supervisionar o desenvolvimento do Marvel Studios, o que permitiu com que Feige se reportasse diretamente aos chefes da Disney.

No entanto, a divisão de televisão permanece sob o departamento de Perlmutter. Dada a animosidade frequentemente entre os dois, que supostamente chegou ao clímax quando Feige ameaçou se demitir por conta de questões orçamentárias de Capitão América: Guerra Civil, faz sentido que os filmes e programas de TV não cruzem de forma impactante.

Divulgação/Netflix

As coisas podem mudar em breve para a Marvel TV

A mudança está chegando à Marvel TV, já que em breve a Disney irá lançar seu próprio serviço de streaming, apesar disso o serviço não terá nenhuma das séries produzidas pela Netflix nele. De qualquer forma, já estão considerando um novo programa baseado em quadrinhos da Marvel – um que teria liberdade e recursos que as séries da ABC e da Netflix não têm. As chances de um crossover entre essa nova série e os filmes também é bem maior, mas ela provavelmente irá ignorar tudo que já tivemos até agora.

Divulgação/ABC

Como podemos esperar que filmes e séries de TV da Marvel funcionem juntos

De muitas maneiras, é bom para os roteiristas se tudo continuar separado, afinal, não ter que focar na continuidade de 20 filmes e 7 séries é libertador. Além disso, a Netflix teve a oportunidade de trabalhar com histórias mais adultas que não poderiam ser mostradas nos filmes por conta da classificação indicativa dos mesmos.

De qualquer forma, existem outras maneiras de uma coisa ter influência na outra, por exemplo, os eventos de Guerra Infinita podem ter algum impacto no futuro de Agents of SHIELD, o mesmo pode acontecer com a Nova York dos Defensores.

A conexão entre os filmes da Marvel e as séries de TV sempre foi mais complicada do que o ditado “está tudo conectado” sugerido em Vingadores: Guerra Infinita.

Comentários

Notícias relacionadas