Crítica | Se a Rua Beale Falasse e o amor como sinônimo de resistência

O diretor Barry Jenkins já provou que sua forma de fazer cinema se assemelha ao processo criativo de um poeta. Com o longa Moonlight — Sob a Luz do Luar (ganhador do Oscar de Melhor Filme de 2017), o norte-americano impressionou o mundo contando dramas da vida real com lirismo e beleza desconcertantes. Já em seu mais …

Crítica | Velvet Buzzsaw: Sangrenta sátira da arte de Dan Gilroy

Depois do surpreendente O Abutre, Dan Gilroy sai do mundo do jornalismo e entra no cenário das artes. Os excessos e os perigos são novamente abordados. O que diferencia aqui é que Velvet Buzzsaw funciona como uma sátira sobre os lucros e o quanto os profissionais arriscam suas vidas para ganhar notoriedade. Gilroy alfineta os artistas pretensiosos, …

Crítica | A Favorita mostra ambição feminina de forma divertida

No século XVIII, a Rainha Anne, a última representante da família Stuart, ocupava o trono Britânico. No ano de 1711 ela nomeou uma camareira chamada Abigail Hill para ser a Guardiã da Bolsa Privada (uma espécie de tesoureiro real ou secretário de finanças), que começou a reverter a fortuna Sarah Churchill, a duquesa de Marlborough, …

Crítica | Vidro encerra duas das melhores obras de M. Night Shyamalan

Vidro, o último filme da trilogia do diretor M. Night Shyamalan que ficou conhecida como “Eastrail 177”, chegou para finalmente unir os personagens de Corpo Fechado (2000) e Fragmentado (2017). Em Corpo Fechado, o indestrutível David Dunn (Bruce Willis) encontra seus poderes apenas para descobrir que eles foram trazidos à tona por um ato maldoso …

Crítica | Sex Education: A série que faltava na Netflix

De uns tempos pra cá, a Netflix vem investindo em séries com temas para o público jovem, mas sem bastante êxito. 13 Reasons Why começou bem, mas derrapou. Insatiable foi um desastre e Everything Sucks, que apesar de uma boa premissa, acabou cancelada. Sex Education é uma série britânica que mantém o selo de qualidade de outras …