O Contador | Warner Bros. confirma sequência do suspense estrelado por Ben Affleck

De acordo com o Deadline , a Warner Bros. Pictures deu sinal verde para a continuação de O Contador,  suspense estrelado por Ben Affleck (Batman vs Superman – A Origem da Justiça). O longa terá o retorno de Affleck, do diretor Gavin O’Connor e do roteirista Bill Dubuque.

Na trama do primeiro filme, Christian Wolff (Affleck) é um portador da Síndrome de Savant com mais afinidade por números do que por pessoas. Tendo um escritório de contabilidade em uma cidadezinha como fachada, ele trabalha como contador autônomo para algumas das mais perigosas organizações criminosas do mundo. Com o Departamento Criminal do Ministério da Fazenda, coordenado por Ray King (J.K. Simmons), começando a fechar o cerco, Christian aceita um cliente legítimo: uma empresa de robótica de última geração onde uma assistente de contabilidade (Anna Kendrick) descobre uma discrepância envolvendo milhões de dólares. Porém, conforme Christian desvenda os registros e se aproxima da verdade, a contagem de corpos começa a subir.

 

James Wan irá retornar, mas não está confirmado na direção de Invocação do Mal 3

Segundo o Deadline, a Warner Bros. Pictures/New Line Cinema confirmaram que Invocação do Mal 3 terá o retorno de James Wan, o diretor dos dois primeiros filmes. Contudo, o nome de Wan não foi confirmado na direção, devendo ficar no cargo de produtor. Outro nome que também está de volta é David Leslie Johnson, que assume novamente o roteiro do terror.

O terceiro filme que continuará seguindo os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren (Patrick Wilson e Vera Famiga) deverá ser ambientado nos anos 80.

A franquia Invocação do Mal serviu de plataforma de lançamento de vários filmes derivados, que incluem o filme em desenvolvimento Crooked Man,  The Nun e Annabelle, que ganhou uma sequência a estrear em setembro deste ano. Os dois primeiros Invocação do Mal e o primeiro Annabelle já faturaram US$ 895 milhões combinados.

Batgirl não estará no filme da Liga da Justiça

Mesmo sendo o diretor de Batgirl e estar à frente das refilmagens da Liga da Justiça, Joss Whedon não introduzirá Barbara Gordon no filme do time de heróis. As refilmagens do próximo filme da DC não colocarão novos personagens na trama. Apesar de desanimadora, nada impede que as ideias mudem e Barbara seja adicionada na trama como um easter-egg ou uma breve participação.

Whedon ainda garantiu que ele quer terminar o roteiro de Liga da Justiça para depois pensar no filme da Batgirl. O diretor já teve alguns problemas com a Marvel durante as filmagens de Vingadores 2, o que explica o desinteresse de Whedon por essas participações especiais.

Na trama de Liga da Justiça, instigado por sua restaurada fé na humanidade e pelo ato altruísta do Superman, Bruce Wayne pede a ajuda de sua mais nova aliada, Diana Prince, para enfrentar um inimigo ainda maior. Juntos, Batman e Mulher-Maravilha trabalham rapidamente para encontrar e recrutar uma equipe de meta-humanos contra esta ameaça. Mas, apesar da formação desta liga sem precedentes de heróis — Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman, Ciborgue e The Flash — já pode ser tarde demais para salvar o planeta de um ataque de proporções catastróficas.

Henry Cavill (Superman), Ben Affleck (Batman), Gal Gadot (Mulher-Maravilha), Ezra Miller (The Flash), Jason Momoa (Aquaman), Ray Fisher (Ciborgue), Amber Heard (Rainha Mera), J.K. Simmons (Comissário Gordon), Jeremy Irons (Alfred), Ciaran Hinds (Lobo da Estepe), Jesse Eisenberg (Lex Luthor), Diane Lane (Martha Kent), Joe Manganiello (Exterminador) e Willem Dafoe (Nuidis Vulko) estão no elenco.

Dirigido por Zack Snyder e Joss Whedon, Liga da Justiça estreia em 10 de novembro.

Ninjas reunidos no novo cartaz de LEGO Ninjago: O Filme

Warner Bros. Pictures divulgou o novo cartaz de LEGO Ninjago: O Filme. A arte mostra a trupe de ninjas reunidos!

Na telona, a batalha por NINJAGO City põe em ação o jovem Mestre-Construtor Lloyd, também conhecido como Ninja Verde, ao lado de seus amigos, que são todos guerreiros ninja secretos. Guiados pelo Mestre Wu, que é tão rabugento quanto sábio, eles precisam derrotar o vil senhor de guerra, Lorde Garmadon, “O Pior Cara de Todos”, que também é pai de Lloyd. Com duelos de habilidades e poderes, de pai e filho, o confronto épico vai colocar em jogo o futuro deste corajoso, mas também indisciplinado grupo de ninjas modernos, que terão que aprender a deixar de lado seus egos e se unir para encontrar e libertar seus reais poderes de Spinjitzu.

O elenco também inclui Dave Franco (Lloyd), Michael Peña (Kai), Abbi Jacobson (Nya), Kumail Nanjiani (Jay), Zach Woods (Zane), Fred Armisen (Cole), Justin Theroux (Garmadon) e Olivia Munn (Koko).

LEGO Ninjago: O Filme estreia em 21 de setembro. Charlie Bean (Tron: Uprising) dirige a partir do roteiro de Dan Hageman e Kevin Hageman.

Mulher-Maravilha bate a concorrência na bilheteria mundial e brasileira

Mulher-Maravilha provou sua força como uma das maiores super-heroínas do mundo nas telonas e também na incrível bilheteria do final de semana de estreia. Ultrapassando a concorrência, o longa dirigido por Patty Jenkins arrecadou US$223 milhões no mundo todo até o momento. O anúncio foi feito por Sue Kroll, Presidente de Marketing e Distribuição Mundial da Warner Bros. Pictures.

A impressionante marca mundial faz de Mulher-Maravilha o filme de uma super-heroína com a maior estreia de todos os tempos, além de ser a maior abertura para um filme de super-herói no mês de junho e a maior abertura de um filme da Warner Bros. Pictures para este mesmo mês. Com a classificação “Fresh” de 93% no Rotten Tomatoes, o filme também é um dos filmes de super-heróis mais bem avaliados de todos os tempos, e a nota A no CinemaScore mostra que o público concorda.

Nos EUA, o filme arrecadou US$100,5 milhões e se tornou o filme dirigido por uma mulher com a maior estreia na história dos Estados Unidos. Nos outros 55 mercados em que abriu, incluindo China, Reino Unido, Rússia, Itália, México e Brasil, o longa obteve um total de US$122,5 milhões. Em outros mercados importantes, como França, Alemanha, Japão e Espanha, o filme ainda irá estrear.

No Brasil, Mulher-Maravilha liderou as bilheterias do fim de semana e é maior estreia da Warner Bros. Pictures do ano. O resultado acumulado, de quarta a domingo, soma mais de R$ 25 milhões em bilheteria e 1,4 milhão de público até o momento.

Ao fazer o anúncio, Kroll afirmou: “Estamos incrivelmente orgulhosos de Mulher-Maravilha e emocionados com o retorno de críticos e espectadores de todo o planeta. Esse é um filme perfeito para os tempos atuais; esperançoso e inspirador, assim como uma aventura extremamente divertida – que transcende o gênero. Patty Jenkins, seu elenco e equipe excepcionais – liderados pela incomparável Gal Gadot – entregaram um filme que é verdadeiro para a incrível heroína. Nós parabenizamos a todos os envolvidos por trazer para as telonas esse tremendo sucesso”.

Mulher-Maravilha abre com $223 milhões na bilheteria mundial

O final de semana foi ótimo para Warner Bros. Pictures/DC Films com a grande estreia Mulher-Maravilha arrecadando $100.5 milhões no mercado estadunidense. O longa bateu o recorde da maior estreia de uma diretora (Patty Jenkins) superando os $85 milhões de Sam Taylor-Johnson em Cinquenta Tons de Cinza.

Com os $122.5 milhões no mercado internacional, o filme da Amazona já arrecadou no primeiro final de semana $223 milhões em bilheteria no mundo.

Antes de tornar-se Mulher-Maravilha, ela era Diana (Gal Gadot), princesa das Amazonas e treinada para ser uma guerreira invencível. Criada numa isolada ilha paradisíaca, Diana descobre que um grande conflito assola o mundo quando um piloto americano (Chris Pine) cai com seu avião nas areias da costa. Convencida de que é capaz de vencer a ameaça de destruição, Diana deixa a ilha. Lutando lado a lado com homens numa guerra que pretende acabar de vez com todas as guerras, ela vai descobrir todos os seus poderes… e seu verdadeiro destino.

Robin Wright, Danny Huston, David Thewlis, Ewen Bremner, Saïd Taghmaoui, Elena Anaya, Connie NielsenLucy Davis estão no elenco.

Sob direção de Patty Jenkins a partir do roteiro de Allan Heinberg, Mulher-Maravilha estreou em 1º de junho. Charles Roven, Zack Snyder e Deborah Snyder produzem o longa, com  Richard Suckle, Stephen Jones, Wesley Coller, Geoff Johns e Rebecca Roven na produção executiva.

Leia mais:

Crítica | Mulher-Maravilha é a razão para continuar acreditando no universo cinematográfico da DC

Cinco motivos para assistir Mulher-Maravilha

Mulher Maravilha é o filme que a DC – e nós – precisávamos

Crítica | Mulher-Maravilha é a razão para continuar acreditando no universo cinematográfico da DC

Depois de muitas ideias desenvolvidas para filmes e séries que nunca deram certo nos últimos anos, Mulher-Maravilha finalmente ganha seu filme solo. Contudo, o longa veio sob muita pressão por fazer parte do Universo DC no cinema que não vem agradando tanto. O Homem de Aço (2013), Batman vs Superman (2016) e Esquadrão Suicida (2016) foram produções irregulares que não souberam explorar o potencial que tinham. A esperança de que dias melhores estariam por vir ficou sob os ombros da Amazona de Themyscira, que não decepciona.

Dirigido por Patty Jenkins, Mulher-Maravilha consegue o que as outras adaptações não conseguiram, explorar com eficiência a origem da personagem (sem perder sua essência) com um roteiro coerente. Fica a sensação de que este é o primeiro filme do DC Universe, podendo descartar sem rancor os três longas anteriores.

A DC resgata os tempos aureos no que diz respeito a filme de origem. Há muita semelhança com Superman (1978) e Batman (1989) com uma narrativa que vai agradar os fãs de quadrinhos e os leigos do ramo. Uma história fechada e sem invenções. Além disso, a produção resgata o tom de aventura de Indiana Jones com cenas empolgantes de ação e boas doses de humor.

Escrito por Allan Heinberg, a trama começa com uma apresentação redonda sobre a origem das Amazonas. Diana ainda criança desejando ser uma grande guerreira, mas é superprotegida por sua mãe, a rainha Hipólita (Connie Nielsen). Porém, sua tia Antíope (Robin Wright) percebe o potencial na garota e começa a treina-la secretamente. Assim, a pequena criança cresceu e seu amadurecimento e primeira missão surge com a chegada de Steve Trevor (Chris Pine), um espião que trabalha para a inteligência britânica que roubou um caderno com anotações de experimentos da Doutora Veneno (Elena Anaya) sob liderança do General Ludendorff (Danny Huston) que pode ocasionar na morte de milhões durante a Primeira Guerra Mundial. Após ser perseguido por alemães, Steve acaba sendo abatido e seu avião cai na ilha de Themyscira, quando é salvo por Diana (Gal Gadot). Percebendo que uma guerra está acontecendo sob o possível comando de Ares, o Deus da Guerra, a princesa Amazona decide viajar para Londres com Steve para impedir seus planos e salvar a humanidade.

Patty Jenkins acerta em cheio em situar o longa durante a Primeira Guerra Mundial. Sob a perspectiva de Diana, que acabara de conhecer o mundo dos homens, ela sente a atrocidade, a perda e dor que aquela guerra ocasionou. Todos saíram derrotados. Contudo, é na presença dos companheiros Steve Trevor, Etta Candy (Lucy Davis), Sameer (Saïd Taghmaoui), Charlie (Ewen Bremner) e o Chefe (Eugene Brave Rock), que a heroína percebe o lado mais sereno, belo e singelo da humanidade, o que a motiva a se tornar a protetora dos que necessitam e impedir os planos do vilão Ares.

A trama consegue balancear com eficiência o drama e o humor. O tom de cada cena é acertado pela força do elenco. E, se tratando de uma época de bastante opressão dos homens contra as mulheres, o filme aproveita para dar alfinetadas desde a restrição por roupas e a falta do direito de opinar com um tom sarcástico, mas que impõe uma conscientização para os dias atuais.

Se alguns disseram que Gal Gadot entrou muda e saiu calada em Batman vs Superman (mais por conta de uma falha do roteiro picotado do que da atriz), aqui ela mostra a força da Amazona em uma atuação que representa a força feminina. Ao final, fica a lição de que as mulheres não precisam de super poderes para serem heroínas. Há uma força interior capaz de contagiar e cativar, e isso que Diana faz. Ela tem personalidade, tem carisma, é independente e não baixa a guarda jamais quando se sente oprimida.

Outra atuação importante é de Chris Pine como Steve Trevor. Sua relação com Diana é eficaz, equilibrada e sincera. Há uma boa sintonia com Gal Gadot, que resultam em ótimas cenas dramáticas e bem humoradas.

As sequências de ação abusam do slow-motion, mas são bem criativas, pois conseguem explorar o potencial da força de Diana Prince e das Amazonas. As cenas durante as trincheiras são um dos pontos altos do longa.

O único problema do longa está em seu ato final. O desfecho com Ares representa a mesma falha de outrora em filmes de super-heróis: não fazer um vilão à altura de seu herói. Toda a importância dada ao personagem na sequência inicial é destruída em mostra-lo como uma ameaça comum. Muito barulho por nada e nem a batalha chega a empolgar tanto.

Ao final, Mulher-Maravilha é o filme mais importante do universo DC depois de Batman – O Cavaleiro das Trevas. Ambos criaram um estilo próprio, mas sem desconstruir características que definem seus heróis e os fizeram se tornar tão importantes. Um filme para Warner Bros/DC Films se orgulhar, porque pela primeira vez há uma grande heroína, e que se mostra mais imponente que Batman e Superman. É a razão para continuar acreditando no universo cinematográfico da DC. Que venha Liga da Justiça, pois queremos mais Mulher-Maravilha, mais Gal Gadot!

Diretor de A Bruxa de Blair vai comandar Godzilla vs Kong

De acordo com o THRAdam Wingard (Você é o Próximo, A Bruxa de Blair) foi o escolhido da Legendary Entertainment e Warner Bros Pictures para dirigir Godzilla vs Kong, crossover dos filmes Godzilla (2014) e Kong : A Ilha da Caveira (2017).

O projeto está sendo desenvolvido por uma equipe de roteiristas que estão desenvolvendo o universo compartilhado de monstros. São eles: Terry Rossio (Piratas do Caribe e Godzilla (1998)Patrick McKayJ.D. Payne (Star Trek – Sem Fronteiras) Lindsey Beer (The Kingkiller Chronicles)Cat Vasko (Queen of the Air)T.S. Nowlin (Maze Runner)J. Michael Straczynski.

Godzilla vs Kong estreia em 22 de maio de 2020.

Os Jetsons | Adaptação ao cinema terá o diretor de Shrek 2

Segundo o  Hollywood Reporter, a Warner Bros. Pictures escalou Conrad Vernon (Monsters vs. Aliens, Shrek 2) para dirigir a adaptação ao cinema da série animada Os Jetsons.

Em 2015, Matt Lieberman (Doctor Dolittle: Tail to the Chief) foi contratado para escrever o roteiro do longa animado, que havia sido desenvolvido anteriormente como um live-action dos diretores Adam Shankman e Robert Rodriguez. A Warner manterá a ideia de fazer um longa animado.

Produzida pela Hanna-Barbera, Os Jetsons foi exibido originalmente entre 1962 e 1963. A  série serviu como contraparte de Os Flintstones. Enquanto os Flintstones viviam num mundo com máquinas tracionadas por aves e dinossauros, os Jetsons eram uma família de 2062 que conviviam com um grande avanço tecnológico na era espacial.

Doug Liman deixa a direção de Liga da Justiça Sombria

Segundo informações da Variety, Dark Universe (aka Liga da Justiça Sombria) perdeu o seu diretor!

Doug Liman abandonou o projeto por conflitos de agenda com a direção do filme Chaos Walking para a Lionsgate. A Warner Bros. Pictures ainda não se pronunciou sobre a saída do diretor.

Dark Universe é inspirado na HQ de 2011 e vai integrar o universo cinematográfico da DC. O projeto foi desenvolvido anteriormente por Guillermo del Toro, sendo quase cancelado. Michael Gilio foi escalado escrever o roteir. Scott Rudin será o produtor.

O filme deverá contar com os personagens John Constantine, Zatana, Desafiador e Demônio. Na suposta trama, Constantine se vê forçado a reunir um grupo de heróis sombrios, especializados no oculto, para investigar uma série de roubos de livros ancestrais.

Dark Universe ainda não tem previsão de estreia.

Gal Gadot divulga o novo cartaz de Mulher-Maravilha

A atriz Gal Gadot revelou em seu Twitter o novo cartaz do filme solo da Mulher-Maravilha. A arte mostra a heroína portando o Laço da Verdade. Veja na galeria abaixo!

Antes de tornar-se Mulher-Maravilha, ela era Diana (Gal Gadot), princesa das Amazonas e treinada para ser uma guerreira invencível. Criada numa isolada ilha paradisíaca, Diana descobre que um grande conflito assola o mundo quando um piloto americano (Chris Pine) cai com seu avião nas areias da costa. Convencida de que é capaz de vencer a ameaça de destruição, Diana deixa a ilha. Lutando lado a lado com homens numa guerra que pretende acabar de vez com todas as guerras, ela vai descobrir todos os seus poderes… e seu verdadeiro destino.

Robin Wright, Danny Huston, David Thewlis, Ewen Bremner, Saïd Taghmaoui, Elena Anaya, Connie NielsenLucy Davis estão no elenco.

Sob direção de Patty Jenkins a partir do roteiro de Allan Heinberg, Mulher-Maravilha estreia em 1º de junho. Charles Roven, Zack Snyder e Deborah Snyder produzem o longa, com  Richard Suckle, Stephen Jones, Wesley Coller, Geoff Johns e Rebecca Roven na produção executiva.

Mera surge nas primeiras imagens do filme Aquaman

A Warner Bros. Pictures e DC Films divulgaram as primeiras imagens de Amber Heard como Mera no filme solo do Aquaman. Veja na galeria abaixo!

O elenco é formado por Jason Momoa (Aquaman/Arthur Curry), Amber Heard (Mera), Patrick Wilson (Mestre do Oceano), Dolph Lundgren (Nereus), Willem Dafoe (Vulko),  Yahya Abdul-Mateen II (Arraia Negra), Ludi Lin (Murk) e Nicole Kidman (Atlanna).

Aquaman estreia em 21 de dezembro de 2018. James Wan (Invocação do Mal) dirige a partir do roteiro de Will Beall (da série Castle).

WB divulga duas belíssimas artes de Mulher-Maravilha

A Warner Bros. Pictures divulgou duas novas e belas artes de Mulher-Maravilha. Veja abaixo!

Antes de tornar-se Mulher-Maravilha, ela era Diana (Gal Gadot), princesa das Amazonas e treinada para ser uma guerreira invencível. Criada numa isolada ilha paradisíaca, Diana descobre que um grande conflito assola o mundo quando um piloto americano (Chris Pine) cai com seu avião nas areias da costa. Convencida de que é capaz de vencer a ameaça de destruição, Diana deixa a ilha. Lutando lado a lado com homens numa guerra que pretende acabar de vez com todas as guerras, ela vai descobrir todos os seus poderes… e seu verdadeiro destino.

Robin Wright, Danny Huston, David Thewlis, Ewen Bremner, Saïd Taghmaoui, Elena Anaya, Connie NielsenLucy Davis estão no elenco.

Sob direção de Patty Jenkins a partir do roteiro de Allan Heinberg, Mulher-Maravilha estreia em 1º de junho. Charles Roven, Zack Snyder e Deborah Snyder produzem o longa, com  Richard Suckle, Stephen Jones, Wesley Coller, Geoff Johns e Rebecca Roven na produção executiva.

Quem irá dirigir The Flash? Warner tem três candidatos!

No ano passado, o filme The Flash perdeu o diretor Rick Famuyiwa, que abandonou a adaptação da DC Comics alegando diferenças criativas. No início deste ano, foi informado que o filme será reescrito do zero por Joby Harold (Rei Arthur: A Lenda da Espada).

Agora, The Hollywood Reporter afirma que o estúdio começa a procura por um novo diretor e tem três nomes interessantes para o projeto. Além do já relatado Robert Zemeckis (Forrest Gump), Sam Raimi (Homem-Aranha) e Matthew Vaughn (X-Men: Primeira Classe) estão no radar do estúdio.

Ezra Miller volta a viver o herói, apresentado em Batman vs Superman e que teve uma participação especial em Esquadrão Suicida. Ele estará de volta em Liga da Justiça, que estreia em novembro deste ano.

Kiersey Clemons será Iris West e Billy Crudup será o pai de Barry Allen.

The Flash tinha previsão de estreia para 03 de março de 2018.