Na Prateleira | Control é uma das melhores cinebiografias do rock

poltrona-controlControl (2007) é uma cinebiografia de Ian Curtis, vocalista da banda pós-punk Joy Division.

O longa é uma adaptação do livro Touching from a Distance, escrito pela viúva de Ian Curtis, Deborah, que também co-produziu o filme.

Escrito por Matt Greenhalgh, Control foi dirigido pelo estreante Anton Corbijn, que iniciou a carreira como fotógrafo da banda para a NME. Filmado em preto e branco, a escolha deste formato não foi por acaso. As cores soturnas caracterizam o momento da juventude britânica durante o fim dos anos 70. Foi um período sem muita perspectiva e com um alto índice de desemprego.

Um desses jovens era Ian Curtis (Sam Riley), que passava o tempo escrevendo poesias em seu quatro e trabalhava em uma agência de empregos. Ele decidiu se tornar um cantor de rock quando assistiu uma apresentação do Sex Pistols. Junto com Bernard Sumner (James Anthony Pearson), Peter Hook (Joe Anderson) e Terry Mason (Andrew Sheridan), eles formam a banda Warsaw, que se tornaria no futuro o Joy Division.

A linha narrativa apresenta com maestria o nascimento da banda junto com a personalidade complexa de Ian Curtis, que descobriu sofrer de epilepsia após um ataque convulsivo durante a turnê da banda. Além disso, problemas conjugais e seus demônios internos passaram a afetar a mente e corpo do músico.

Riley desempenha uma atuação soberba, que foi menosprezada no Oscar de 2008. O ator encarnou com brilhantismo a persona de Curtis.

Como já era de esperar, a trilha sonora traz os clássicos da banda como She’s Lost Control, Transmission, Love Will Tear Us Apart e uma excelente cover do The Killers para a canção Shadowplay.

Control é um retrato fiel sobre uma das vozes mais marcantes do cenário do rock, encerrada de maneira trágica. Ian Curtis se enforcou em 10 de maio de 1980 aos 23 anos. Por fim, um filme indispensável para fãs da banda e para quem se interessar em conhecer a trajetória do Joy Division.

O filme está disponível no formato DVD e Blu-ray. Assista ao trailer abaixo:

Sam Riley será o vilão de Ghost in the Shell

Segundo informações do Deadline, Sam Riley (Malévola) está se juntando ao elenco de Ghost in the Shell, adaptação ao cinema do anime/mangá de Masamune Shirow.

O ator será o vilão do longa. Seu personagem não foi detalhado. Scarlett Johansson (Lucy) será a protagonista do live-action. Pilou Asbæk (da série The Borgias) também está no elenco.

A trama original situada no ano de 2029 acompanha a major Mokoto Kusanagi, uma policial cibernética que lidera um grupo com a missão de encontrar um hacker que rouba informações do governo.

Ghost in the Shell estreia em 31 de março de 2017. Rupert Sanders (Branca de Neve e o Caçador) dirige a partir do roteiro de Jonathan Herman (Straight Outta Compton), escrito anteriormente por Jamie Moss e William Wheeler.