Akuma ganha gameplay trailer na PSX 2016

Akuma já havia sido anunciado como o próximo personagem de Street Fighter V. Apesar do anúncio, nenhum gameplay tinha sido mostrado, mas durante a PSX 2016, tivemos um vislumbre do icônico personagem:

O personagem mostra vários de seus movimentos característicos e é o primeiro personagem de uma nova leva após a chegada de Alex, Balrog, Guile, Ibuki e Urien.

Street Fighter V está disponível para Playstation 4 e PC.

Carregamento com cópias de Uncharted 4: A Thief’s End é roubado no Reino Unido

Ironias à parte, um caminhão transportando diversos produtos eletrônicos foi assaltado recentemente no Reino Unido. O caminhão transportava uma grande parte das cópias de Uncharted 4: A Thief’s End que seria distribuída para as lojas de games. O assalto foi descrito como “violento”, mas não há relatos de feridos.

Podemos confirmar que, infelizmente, o conteúdo de um carregamento de video games e DVD’s foi roubado no Reino Unido em um assalto violento, incluindo uma grande parte do esperado Uncharted 4: A Thief’s End” disse um representante da Sony.

A Sony confirmou que está ajudando a policia com todas as suas ferramentas para encontrar os responsáveis pelo roubo e que ainda enviará um novo carregamento do game para as lojas, sem interferir na data de lançamento. Cópias do jogo já surgiram na internet pelo valor de 90 libras (cerca de R$ 464). A policia continua investigando o ocorrido.

O roubo de carregamento de jogos é comum no Reino Unido. Em 2015, um caminhão com cópias de Splatoon e diversas unidades de Xbox 360 (somando um valor de US$ 1.5 milhões) foi roubado. Em 2014 um caminhão carregando cópias de Call of Duty foi atacado e o jogo vendido antecipadamente na internet por preços exorbitantes.

O game está marcado para chegar ao PlayStation 4 oficialmente dia 10 de maio.

Fonte: Gamespot

Sony fecha Evolution Studios, desenvolvedora de DriveClub

Apesar de DriveClub ter feito um nome para si mesmo, foi vítima de diversos problemas em seu lançamento e versões atrasadas, gerando reclamações dos consumidores. Em vista disso e rumores circulando a Evolution Studios, a Sony trouxe às más noticias ao público na tarde desta terça-feira, dia 22.

O estúdio responsável por DriveClub e MotorStorm foi fechado permanentemente. De acordo com a Sony, apenas o estúdio foi desmantelado. Grande parte dos funcionários será realocado para outras áreas e outros estúdios.

Não há informações sobre o futuro da franquia DriveClub, porém, é quase certo que não haja novos títulos e o game VR que seria apresentado pela desenvolvedora descontinuado.

Fonte: Destructoid.

A Microsoft deu um passo para o futuro. Mas e agora?

A indústria dos games foi abalada nesta semana por um acontecimento completamente inesperado por parte da Microsoft. A gigante fundada por Bill Gates e Paul Allen lá em 1975 consolidou-se no mercado após décadas de trabalho e hoje em dia é responsável por um dos maiores consoles no mercado, a marca Xbox. Não vamos louvar aqui a Xbox porque houve suas mancadas em relação ao anúncio do Xbox One e a história de proibir a troca de jogos, pagar para jogar, etc. Porém, a companhia foi em frente e deu um salto de fé para o futuro: disseram alto e claro que acabariam com a guerra consolista e iriam liberar sua rede para outras plataformas.

 

 

microsoft-logo-2

Mas e aí, o que isso significa para o futuro do mercado e outras plataformas?

Não há motivo para enganação. A Microsoft pode ter dado sim um passo em direção a um futuro melhor, uma rede mais aberta, mas tudo é uma grande jogada de marketing. A publicidade gerada em cima da noticia é gigantesca e torna a MS como a “boazinha” do ramo, querendo fazer as pazes com outras produtoras.

Ao abrir a rede para jogadores da Live interagirem com jogadores do PC (até mesmo Steam e Origin, provavelmente), a MS concretizou algo que já deveria ter sido feito há décadas. A criação da internet é de origem militar, mas seu alcance hoje é mundial. Algo fora dos parâmetros pensados. Então por que existem redes fechadas e particulares? Por que não poderíamos interagir com pessoas de outras redes? Toda essa questão gira em um ponto particular: dinheiro.

Seria difícil medir o quanto isso irá custar a Microsoft. Pode existir agora um vácuo na “exclusividade” sendo que, em questão de multiplayer, as desenvolvedoras poderão correr para qualquer lado e terem jogadores em múltiplas plataformas. Entretanto, outro contraponto está na competitividade. Enquanto a MS parece aberta a deixar tudo de lado (em uma vista publicitária, lógico), a Sony não levantou a mesma bandeira branca.

sony_playstation_4_future

A Microsoft abertamente cutucou a Sony declarando que seu convite se estende a outros consoles (óbvio que a Nintendo está quietinha, afinal, seu peso no mercado é hoje praticamente irrelevante), a gigante japonesa pegou o pior caminho. Foi lá e declarou a iniciativa como sua há mais de uma década, quando a conectividade era um bebê recém nascido. A Sony declarou que já havia feito o cross-plataform (interatividade entre plataformas) com Final Fantasy 11 no PS2 e PC e estaria disposta a trabalhar com desenvolvedores.

Aí está a grande pegadinha. Desenvolvedores, e não rival.

Agora que temos todos os fatos na mesa, qual o real significado de tudo? Para os jogadores, é um novo dia. O futuro da conectividade está diante de nós assim quando todas as redes tornarem-se. Plataformas serão apenas um nome na loja. Haverá unicamente a opção de fidelidade entre escolher um videogame ou outro e a famosa rixa chega ao fim. Em relação ao mercado, as desenvolvedoras deveriam esbanjar e aproveitar, principalmente as independentes. Com uma gama maior de jogadores a serem atingidos, significa mais vendas e, automaticamente, mais lucros. Contudo, se uma plataforma não entrar na brincadeira (como a Sony acaba de fazer) isso significará tornar-se um vilão da época virtual e perder fama por não querer dividir o parquinho.

Na suma de tudo, acaba se resolvendo em dinheiro e a Microsoft não está lá para mudar o futuro ou ser a boazinha. Está lá para aparecer. E, ao abrir o mundo virtual, não poderia ter feito um melhor golpe publicitário nem mesmo em cem anos.

Afinal de contas, a melhor publicidade é aquela em que ninguém para de falar.

Sony está compensando jogadores pela grande queda de 2011

O ano de 2011 pode já estar longe, mas queda dos servidores, qual foi resultado de um grande hackeamento e roubo de contas, não foi esquecida para alguns. Nos Estados Unidos, o caso gerou um processo que resultou em um acordo de milhões de dólares. E recentemente a Sony decidiu escutar as reclamações de jogadores ativos na época e ressarci-los pelos problemas.

Em 2011 o Brasil não tinha completado nem mesmo 1 ano com a PSN localizada em nosso território e as traduções de games para o português estavam apenas chegando, então já percorremos um longo caminho. Entretanto, existem jogadores brasileiros que foram prejudicados para o problema. E você pode ter sido ressarcido.

Todos que tinha uma conta da PlayStation Network, Sony Online Entertainment (SOE) ou Qriocity antes de maio de 2011 poderiam arquivar uma reclamação em janeiro deste ano, quando a Sony começou a fazer os preparativos e descobrir quem tinha sido prejudicado. Se você não se inscreveu, provavelmente não terá direito, porém, caso contrário, é bom checar seu email.

A compensação é individual e irá depender do tipo de conta do usuário, mas você pode conferir na lista abaixo o que pode ter ganhado:

  • Ressarcimento da sua carteira na época (em caso de $2 ou mais) em caso de contas da PSN ou SOE que ficaram inativas.
  • Um ou mais dos seguintes: um jogo grátis de PS3 ou PSP, três temas grátias de PS3 ou três meses grátis de PlayStation Plus.
  • Um mês grátis de Music Inlimited para o Qriocity (no caso de quem não tinha as outras contas)
  • $4.50 na sua carteira da SOE.

Caso você tenha se inscrito para ser ressarcido, não esqueça de checar seu email constantemente para receber um dos códigos da Sony.

Fonte: Gamespot.

De acordo com Phil Spencer, “verdadeiros gamers não torcem para outras plataformas falharem”

A guerra de consoles pode não ser tão antiga quanto a famosa guerra da DC vs Marvel (qual também é ultrajante) ou guerra de filme x vs filme y, porém, existe. Esse tipo de confronto entre uma massa de fãs se intensificou muito na internet nos últimos anos, causando todo tipo de controvérsia e até mesmo afetando ambas a própria indústria, mesmo que pouco.

Em relação a isso, o CEO da Xbox Phil Spencer já disse algumas vezes que é contra esse tipo de banalidade, afirmando que seu trabalho “não é fazer você deixar de comprar algo, e sim deixá-lo orgulhoso do nosso produto” além de ter elogiado a Sony e Nintendo diversas vezes por seus incríveis trabalhos. Essa semana, novamente Spencer voltou a falar sobre o assunto no Twitter, cortando para valer um usuário.

“O ‘chefe da Xbox’ falando sobre quão grandioso UC4 (Uncharted 4) será. Levante a bandeira branca de uma vez. Isso é embaraçoso”.

Wrath foi então respondido por Phil Spencer “devemos aplaudir quando um time faz algo especial. Aqueles que torcem por um time falhar devido a plataforma oposta não são verdadeiros gamers”.

Certamente, a opinião de Spencer não é a dos gamers e a guerra simplesmente continuou no Twitter, porém, é sempre bom saber o que realmente pensam os desenvolvedores e chefes da indústria de games.

Uncharted 4: A Thief’s End | Novo trailer de história é fenomenal

Uncharted 4: A Thief’s End promete encerrar de vez a saga de Nathan Drake, já que de acordo com Neil Druckmann, diretor do game, “seria bem difícil fazer uma sequência com Nathan Drake”.

Entretanto, enquanto o lançamento não chega, a Sony liberou um novo trailer do game recheado de personagens, um pouco de romance (para quem já sentia falta da Elena) e mais sobre a irmandade entre Sam e Nathan.

Confira:

Uncharted 4: A Thief’s End chega exclusivamente ao PlayStation 4 em 26 de abril.

Sony registra marca misteriosa chamada “Days Gone”

Sabemos que no mundo dos games qualquer rumor é suficiente para causar um grande alvoroço e gerar inúmeras teorias conspiratórias. Sendo assim, chegou a hora de mais um rumor do momento. Ainda em 2015, pouco antes do ano acabar, a Sony registrou no escritório de patentes americanas a marca “Days Gone“.

O arquivo do site foi removido em breve que descoberto pela internet, contudo, o site DualShockers conseguiu uma imagem mostrando que a marca está relacionada a um futuro jogo exclusivo da Sony e com multiplayer.

Screenshot-2016-01-04-15.08.00-noscale

 

Não há mais informações sobre a marca.

Vale lembrar que nem sempre as marcas registradas viram realmente jogos. Às vezes as produtoras apenas registram para ter controle sobre sua propriedade intelectual, porém, nesses casos a marca é raramente retirada do ar. Com este título (traduzido como “Dias Passados”) e com o lançamento de Uncharted 4 próximo, liberando a Naughty Dog, poderíamos estar diante de um título para o segundo The Last of Us.

Lembramos ainda que tudo não passa de um rumor, então resta aguardar um pronunciamento oficial.

Fonte: Destructoid.

Uncharted 4: A Thief’s End | Teaser exibido antes das sessões de Star Wars é liberado

Nos Estados Unidos Uncharted 4: A Thief’s End não tem sido o único teaser de game liberado antes da esperada sessão de Star Wars VII – O Despertar da Força. A Microsoft tem usado a mesma tática com Halo 5, porém, o que importa aqui é o ladrão de meia-tigela mais azarado de todos os tempos.

Leia também: Crítica | Star Wars – O Despertar da Força é o primeiro passo para muitas aventuras que ainda estão por vir.

No novo teaser em CGI, Drake fala que será recordado como um ladrão qualquer capaz de arriscar tudo por qualquer tesouro, mas não é quem ele realmente é. Então, decide escolher seu irmão ao invés de uma moeda de ouro.

Confira:

Uncharted 4: A Thief’s End será lançado exclusivamente para o PlayStation 4 em março.

Konami começa o desenvolvimento de novo Metal Gear

Mesmo com as opiniões divididas de Metal Gear Solid V: The Phantom Pain e o estrondoso caso da saída de Hideo Kojima, criador da franquia, a empresa responsável pela saga Metal Gear já começou o desenvolvimento do próximo jogo.

Veja também: Crítica | Metal Gear Solid V: The Phantom Pain

Apesar de não existir informações mais concretas, como um anúncio, a Konami anunciou em seu site que começou a procura de uma equipe para outro jogo da franquia. Vale lembrar que o jogo está classificado como um novo “Metal Gear”, deixando o Solid de fora. Isso pode significar várias coisas, desde uma sequência de Rising até uma nova saga.

MG Development

No entanto, parece uma clássica alfinetada devido a saída de Kojima ter sido confirmada ainda esta semana e o desenvolvedor confirmado uma grande parceria com a marca PlayStation. Agora resta apenas esperar.

Fonte: Konami (site oficial)

Sony quer saber quais jogos de PS2 você gostaria de jogar no PS4

Mesmo que você ainda queira a clássica retrocompatibilidade com discos.

De qualquer forma, retrocompatibilidade é sempre bem-vinda, apesar de você ter que comprar mais uma vez (depois de ter adquirido no PS3) os seus jogos favoritos de PS2. Sendo assim, após a atualização de compatibilidade do PS2 com o PS4, que inseriu uma nova galeria de jogos do antigo console da Sony, chegou a hora de escolhermos o que queremos jogar.

Para escolher, você deve anunciar em sua conta no Twitter o jogo que quer junto com a hashtag #ps2ps4. Obviamente, já existem inúmeras petições para inúmeros jogos. Além disso, o presidente da PlayStation, Shuhei Yoshida, declarou que a marca irá trabalhar incansavelmente para trazer novos títulos à galeria de jogos.

Por enquanto, os jogos de PS2 que estão compatíveis com o PS4 são:

  • Grand Theft Auto: San Andreas – R$ 45,90
  • Grand Theft Auto: Vice City – R$ 45,90
  • Grand Theft Auto III – R$ 45,90
  • Twisted Metal: Black – R$ 30,90
  • Dark Clouud – R$ 45,90
  • PaRappa The Rapper 2 – R$ 30,90
  • Rogue Galaxy – R$ 45,90
  • The Mark of Kri – R$ 45,90
  • War of the Monsters – R$ 45,90

Fonte: Gamespot.

Kojima Productions é novo estúdio da marca PlayStation

Após os desastrosos eventos que levaram a separação de Hideo Kojima da Konami e o fim do legado de Metal Gear Solid com seu brilhante criador, ontem foi oficialmente anunciado que Kojima estava fora da Konami – mesmo após rumores dizendo que o desenvolvedor estaria de férias. Houve também o anúncio de que Kojima estava realmente montando seu próprio estúdio.

Hoje pela manhã a PlayStation divulgou que Kojima está, de fato, trabalhando em seu próprio estúdio. A nova Kojima Productions será em total parceria com a marca PlayStation e uma nova franquia Sonysta já está sendo desenvolvida.

Confira:

Hideo Kojima nunca escondeu seu contentamento pelo PlayStation, sendo que a franquia Metal Gear Solid sempre foi exclusiva do console até Metal Gear Rising. Agora, após essa bomba largada no mundo dos games, resta esperar o potencial de uma nova produção com Kojima.

Sony confirma: PlayStation 4 vai emular PS2

Não se engane, pois dificilmente será retrocompatibilidade. No entanto, já é algo. A Sony confirmou oficialmente que está trabalhando em um emulador de PS2 para PlayStation 4.

“Estamos trabalhando em utilizar a tecnologia de emulação do PS2 em ordem de trazer os jogos do console para a nova geração. Não temos mais nada a comentar”

Simples e direto. O que isso significa? Provavelmente, a mesma coisa que significou para a geração passada. Assim como era possível adquirir os Classics para o PlayStation 3, fazer download e jogá-los, certamente será possível fazer o mesmo no PS4. Era apenas uma questão de tempo até o anúncio, sendo que os Classics ainda não estão disponíveis na nova geração.

Diferente do que muitos pensam, dificilmente irá se tratar de retrocompatibilidade, permitindo a possibilidade de rodar os discos de PS2 no novo console. No entanto, se a Sony trabalhasse em algo do tipo, certamente que a biblioteca de quase 2 mil jogos do PS2 seria um grande estilo de combater a retrocompatibilidade do Xbox One.

Infelizmente, ficaremos apenas sonhando que o PS4 tenha retrocompatibilidade até de seu antecessor, sendo isto mesmo um grande avanço.

Fonte: Destructoid.

Os vinte anos de PlayStation nas Américas

É inegável dizer que o PlayStation fez e faz parte da vida da maioria dos gamers do mundo inteiro. Mesmo aqueles gamers que começaram a jogar na garagem dos amigos, lá nos anos 70, descobriram o primeiro console da Sony e acabaram entrando neste mundo mágico dos videogames, deslumbrados com esse incrível gráfico e essa vida de aventura.

No ano passado, a marca PlayStation já comemorou seus vinte anos de existência, pois o primeiro lançamento foi na terra do sol, Japão. Essa semana a marca comemora seus vinte anos de lançamento nas Américas, mais especificamente América do Norte, qual praticamente conta como o mundo inteiro.

Sem fazer um grande artigo demonstrando o quanto o PlayStation realmente mudou o mundo dos games e mostrou que é um console que veio para ficar, vamos apenas falar um pouco sobre o mesmo e fazer o que deve ser feito: celebrar.

Assista ao incrível vídeo lançado pela Sony no YouTube, qual mostra o nascimento da marca e a evolução no coração das pessoas:

O PlayStation nasceu em 1994 no Japão, como resultado de uma parceria frustrada com a Nintendo. Para quem não sabe, o console deveria ser uma evolução do Super Nintendo e o primeiro aparelho a rodar uma espécie de disco com os jogos, qual veio a ser conhecido como o famoso CD, marca registrada da Sony. A parceria com a Nintendo não deu certo devido as exigências da Big N e a Sony aproveitou o projeto, com resultados que você já sabe.

Quem sabe o que o futuro reserva? O PlayStation 4 já mostrou parte de seu poder com incríveis jogos e ainda há por vir. A Sony também lançou um quiz em seu blog oficial para quem quiser saber se é um fã verdadeiro da marca. Clique aqui e acesse.