PriceWaterhouseCooper se desculpa por confusão no Oscar 2017

A empresa de contabilidade PriceWaterhouseCooper (PwC) soltou uma nota hoje (27) assumindo a culpa pela grande confusão durante a entrega do Oscar de Melhor Filme, onde erraram o vencedor.  Warren Beauty e Faye Dunaway acabaram lendo o envelope errado que constava o nome de La La Land, ao invés de Moonlight, o verdadeiro vencedor.

“Sinceramente, pedimos desculpas a “Moonlight”, “La La Land”, Warren Beatty, Faye Dunaway e os espectadores do Oscar pelo erro que foi feito durante o anúncio do prêmio de Melhor Filme. Os apresentadores receberam por engano o envelope da categoria errada e quando descoberto, foi imediatamente corrigido. Estamos atualmente investigando como isso poderia ter acontecido, e lamentamos profundamente que isso tenha ocorrido.

Nós apreciamos a graça com que os indicados, a Academia, ABC e Jimmy Kimmel lidaram com a situação.”

-PwC

A cerimônia do Oscar será reapresentada hoje, na TNT, às 15:25. Mesmo horário onde a rede Globo exibirá os melhores momentos da premiação. Confira todos os vencedores aqui.

Confira os vencedores do Oscar 2017! Moonlight conquista melhor filme!

Na noite deste domingo (26) aconteceu a cerimônia do Oscar 2017, premiação máxima do cinema. Sob a apresentação de Jimmy Kimmel, a premiação ficou marcada pela gafe no momento da entrega do Oscar de Melhor Filme. Warren Beauty e Faye Dunaway acabaram lendo o envelope errado que constava o nome de La La Land, mas era da premiação anterior. Depois de toda equipe do filme subir, foi verificado que o envelope correto de Melhor Filme era para Moonlight.  Veja abaixo!

Mesmo com a derrota, La La Land foi o grande vencedor da noite conquistando seis prêmios. Veja a lista completa abaixo!

MELHOR FILME

  • A Chegada
  • Um Limite entre Nós
  • Estrelas Além do Tempo
  • Lion – Uma Jornada Para Casa
  • Moonlight – Sob a Luz do Luar
  • Até o Último Homem
  • Manchester À Beira-Mar
  • La La Land
  • A Qualquer Custo

MELHOR DIRETOR

  • Damien Chazelle – La La Land
  • Denis Villeneuve – A Chegada
  • Mel Gibson – Até o Último Homem
  • Kenneth Lonergan – Manchester À Beira-Mar
  • Barry Jenkins – Moonlight – Sob a Luz do Luar

MELHOR ATRIZ

  • Isabelle Huppert – Elle
  • Ruth Negga – Loving
  • Natalie Portman – Jackie
  • Emma Stone – La La Land
  • Meryl Streep – Florence: Quem é Essa Mulher?

MELHOR ATOR

  • Casey Affleck –  Manchester À Beira-Mar
  • Andrew Garfield –  Até o Último Homem
  • Ryan Gosling – La La Land
  • Viggo Mortensen – Capitão Fantástico
  • Denzel Washington – Um Limite entre Nós

MELHOR ATOR COADJUVANTE

  • Mahershala Ali – Moonlight – Sob a Luz do Luar
  • Jeff Bridges – A Qualquer Custo
  • Lucas Hedges – Manchester À Beira-Mar
  • Dev Patel – Lion – Uma Jornada Para Casa
  • Michael Shannon – Animais Noturnos

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

  • Viola Davis – Um Limite entre Nós
  • Naomie Harris – Moonlight – Sob a Luz do Luar
  • Nicole Kidman – Lion: Uma Jornada para Casa
  • Octavia Spencer – Estrelas Além do Tempo
  • Michelle Williams – Manchester À Beira-Mar

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

  • A Chegada
  • Um Limite entre Nós
  • Estrelas Além do Tempo
  • Lion – Uma Jornada Para Casa
  • Moonlight – Sob a Luz do Luar

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

  • A Qualquer Custo
  • La La Land
  • O Lagosta
  • Manchester À Beira-Mar
  • Mulheres do Século 20

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

  • A Man Called Ove
  • Land of Mine
  • Tanna
  • The Salesman
  • Toni Erdmann

MELHOR FOTOGRAFIA

  • A Chegada
  • La La Land
  • Lion – Uma Jornada Para Casa
  • Moonlight – Sob a Luz do Luar
  • Silêncio

MELHOR FIGURINO

  • Joanna Johnston – Aliados
  • Colleen Atwood – Animais Fantásticos e Onde Habitam
  • Consolata BoylE – Florence: Quem é Essa Mulher?
  • Madeline Fontaine- Jackie
  • Mary Zophres – La La Land

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO 

  • Eva Von Bahr e Love Larson – A Man Called Ove
  • Joel Harlow e Richard Alonzo  – Star Trek: Sem Fronteiras
  • Alessandro Bertolazzi, Giorgio Gregorini e Christopher Nelson – Esquadrão Suicida

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

  • “Audition (The Fools Who Dream)” | Música de Justin Hurwitz, canção de Benj Pasek e Justin Paul – La La Land: Cantando Estações
  • “Can’t Stop the Feeling” | Música e canção de Justin Timberlake, Max Martin e Karl Johan Schuster – Trolls
  • “City of Stars” | Música de Justin Hurwitz, canção de Benj Pasek e Justin Paul – La La Land: Cantando Estações
  • “The Empty Chair” | Música e canção de J. Ralph e Sting – Jim: The James Foley Story
  • “How Far I’ll Go” | Música e canção de Lin-Manuel Miranda – Moana: Um Mar de Aventuras

MELHOR TRILHA SONORA

  • Jackie
  • La La Land
  • Lion – Uma Jornada Para Casa
  • Moonlight – Sob a Luz do Luar
  • Passageiros

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO

  • A Chegada
  • Animais Fantásticos e Onde Habitam
  • Ave, Cesar!
  • La La Land
  • Passageiros

MELHOR LONGA DE ANIMAÇÃO

  • Kubo e as Cordas Mágicas
  • Moana
  • Minha Vida de Abobrinha
  • A Tartaruga Vermelha
  • Zootopia: Essa Cidade é o Bicho

MELHOR CURTA EM ANIMAÇÃO

  • Blind Vaysha
  • Borrewed Time
  • Pear Cider and Cigarettes
  • Pearl
  • Piper

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM

  • Extremis
  • 4.1 Miles
  • Joe’s Violin
  • Watani: My Homeland
  • The White Helmets

MELHOR CURTA-METRAGEM

  • Ennemis Intérieurs
  • La Femme et le TGV
  • Silent Nights
  • Sing
  • Timecode

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM LONGA-METRAGEM

  • Fogo no Mar
  • Eu Não Sou Seu Negro
  • Life Animated
  • O.J.: Made in America
  • 13ª Emenda

MELHOR EDIÇÃO DE SOM

  • A Chegada
  • Horizonte Profundo – Desastre no Golfo
  • Até o Último Homem
  • La La Land
  • Sully – O Herói do Rio Hudson

MELHOR MIXAGEM DE SOM

  • A Chegada
  • Até o Último Homem
  • La La Land
  • Rogue One: Uma História Star Wars
  • 13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi

MELHORES EFEITOS VISUAIS

  • Horizonte Profundo – Desastre no Golfo
  • Mogli – O Menino Lobo
  • Doutor Estranho
  • Kubo e as Cordas Mágicas
  • Rogue One: Uma História Star Wars

MELHOR EDIÇÃO

  • Joe Walker – A Chegada
  • John Gilbert – Até o Último Homem
  • Jake Roberts – A Qualquer Custo
  • Tom Cross – La La Land: Cantando Estações
  • Nat Sanders e Joi McMillon – Moonlight: Sob a Luz do Luar

Spirit Awards 2017 | Moonlight conquista o prêmio de melhor filme. Conheça os vencedores

Na noite deste sábado (25) aconteceu a cerimônia do Spirit Awards 2017, premiação que destaca os filmes independentes. Moonlight: Sob a Luz do Luar conquistou os principais prêmios, incluindo de Melhor Filme. Conheça todos os vencedores abaixo!

Melhor Filme

  • American Honey
  • Chronic
  • Jackie
  • Manchester à Beira-Mar
  • Moonlight

Melhor Diretor

  • Andrea Arnold – American Honey
  • Barry Jenkins – Moonlight
  • Pablo Larraín – Jackie
  • Jeff Nichols – Loving
  • Kelly Reichardt – Certain Women

Melhor Filme de Estreia

  • The Childhood of a Leader
  • The Fits
  • Other People
  • Swiss Army Man
  • A Bruxa

Melhor Atriz

  • Annette Bening – 20th Century Women
  • Isabelle Huppert – Elle
  • Sasha Lane – American Honey
  • Ruth Negga – Loving
  • Natalie Portman – Jackie

Melhor Ator

  • Casey Affleck – Manchester à Beira-Mar
  • David Harewood – Free In Deed
  • Viggo Mortensen – Capitão Fantástico
  • Jesse Plemons – Other People
  • Tim Roth – Chronic

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Edwina Findley – Free In Deed
  • Paulina García – Little Men
  • Lily Gladstone – Certain Women
  • Riley Keough – American Honey
  • Molly Shannon – Other People

Melhor Ator Coadjuvante

  • Ralph Fiennes – A Bigger Splash
  • Ben Foster – A Qualquer Custo
  • Lucas Hedges – Manchester à Beira-Mar
  • Shia LaBeouf – American Honey
  • Craig Robinson – Morris From America

Melhor Roteiro

  • Barry Jenkins – Moonlight (história de Tarell Alvin McCraney)
  • Kenneth Lonergan – Manchester à Beira-Mar
  • Mike Mills – 20th Century Women
  • Ira Sachs e Mauricio Zacharias – Little Men
  • Taylor Sheridan – A Qualquer Custo

Melhor Roteiro de Estreia

  • Robert Eggers – A Bruxa
  • Chris Kelly – Other People
  • Adam Mansbach – Barry
  • Stella Meghie – Jean of the Joneses
  • Craig Shiloewich – Christine

Melhor Fotografia

  • Ava Berkofsky – Free In Deed
  • Lol Crawley – The Childhood of a Leader
  • Zach Kuperstein – The Eyes of My Mother
  • James Laxton – Moonlight
  • Robbie Ryan – American Honey

Melhor Edição

  • Matthew Hannam – Swiss Army Man
  • Jennifer Lame – Manchester à Beira-Mar
  • Joi McMillon e Nat Sanders – Moonlight
  • Jake Roberts – A Qualquer Custo
  • Sebastián Sepúlveda – Jackie

Prêmio John Cassavetes

  • Free In Deed
  • Hunter Gatherer
  • Lovesong
  • Nakom
  • Spa Night

Prêmio Robert Altman

  • American Honey
  • Moonlight
  • Morris From America

Melhor Documentário

  • 13th
  • Cameraperson
  • I Am Not Yout Negro
  • O.J.: Made In America
  • Sonita
  • Under The Sun

Melhor Filme Internacional

  • Aquarius (Brasil)
  • Chevalier (Grécia)
  • My Golden Days (França)
  • Toni Erdmann (Alemanha e Romênia)
  • Under The Shadow (Irã e Reino Unido)

Prêmio Piaget de Produtores

  • Lisa Kjerulff
  • Jordana Mollick
  • Melody C. Roscher e Craig Shilowich

Cinema: Estreias da Semana – [23 de Fevereiro]

A última semana do mês de Fevereiro chega com grandes estreias nos cinemas de todo o país, a super produção “A Grande Muralha” estreia no circuito estrelando os atores Matt Damon e Pedro Pascal, o diretor e também ator Ben Aflleck lança o filme “A Lei da Noite” com a distribuição de Warner Bros e a Paris Filmes apresenta “Internet – O Filme” com os youtubers Felipe Castanhari, Rafinha Bastos e PC Siqueira.

O ator Lucas Till protagoniza o filme “Monster Trucks” com os atores Jane Levy, Holt McCallany e direção de Chris Wedge, um dos filmes indicado ao Oscar 2017 de melhor filme o drama “Moonlight – Sob a Luz do Luar” estreia nos cinemas com a participação de Trevante Rhodes, Mahershala Ali e Janelle Monáe.

Confira a seguir os lançamentos da semana:

A Grande Muralha 

(The Great Wall) – EUA – 2016 – Ação – Duração: 103 min

Sinopse: No século XV, um grupo de soldados britânicos está combatendo na China e se depara com o início das construções da Grande Muralha. Aos poucos eles percebem que o intuito não é apenas proteger a população do inimigo mongol e que a construção esconde na verdade um grande segredo.

 

Trailer:

 

Diretor: Zhang Yimou

Elenco: Matt Damon, Andy Lau, Pedro Pascal

Distribuidora: Universal

Classificação: 12 Anos

A Lei da Noite 

(Live By Night) – EUA – 2016 – Ação – Duração: 128 min

Sinopse: Boston, década de 1920. Joe Coughlin, filho mais novo de um capitão de polícia, se envolve com o crime organizado. Ele aproveita seus dias rodeado de dinheiro e poder, mas suas escolhas podem levá-lo à prisão, ou até mesmo à morte. Adaptação do livro escrito por Dennis Lehane.

 

Trailer:

 

Diretor: Ben Affleck

Elenco: Ben Affleck, Zoe Saldana, Elle Fanning

Distribuidora: Warner Bros

Classificação: 14 Anos

Internet – O Filme

BRA – 2016 – Comédia – Duração: 95 min

Sinopse: Construído através da coletânea de oito esquetes, “Internet – O Filme” traz a irreverência e a espontaneidade dos conteúdos de humor audiovisual das redes sociais e da internet para o cinema. Em uma convenção de youtubers, os personagens entram em vários conflitos uma vez que todos eles estão em busca da fama a qualquer preço.

 

 

Trailer:

 

 

Diretor: Fillipo Capuzzi Lapietra

Elenco: Felipe Castanhari, Rafinha Bastos, PC Siqueira

Distribuidora: Paris Filmes

Classificação: 14 Anos

Monster Trucks 

EUA – 2017 – Ação – Duração: 105 min

Sinopse: Procurando um jeito de sair de sua cidade e se dar bem fazendo o que gosta, Tripp (Lucas Till) controi um Monster Truck, uma caminhonete gigante feita com peças de carros sucateados. Certa noite, depois de um acidente provocado por uma empresa que perfura o solo em busca de petróleo, uma estranha criatura busca no caminhão um esconderijo e encontra surpreendentemente, no rapaz, um amigo.

 

Trailer:

 

Diretor: Chris Wedge

Elenco: Lucas Till, Jane Levy, Holt McCallany

Distribuidora: Paramount

Classificação: Livre

Moonlight: Sob a Luz do Luar 

EUA – 2016 – Drama – Duração: 111 min

Sinopse: Black (Trevante Rhodes) trilha uma jornada de autoconhecimento enquanto tenta escapar do caminho fácil da criminalidade e do mundo das drogas de Miami. Encontrando amor em locais surpreendentes, ele sonha com um futuro maravilhoso.

 

Trailer:

 

Diretor: Barry Jenkins

Elenco: Trevante Rhodes, Mahershala Ali, Janelle Monáe

Distribuidora: Diamond Films

Classificação: 16 Anos

Crítica | Moonlight: Sob a Luz do Luar – um drama profundo sobre a jornada da aceitação pessoal

A escolha de Moonlight: Sob a Luz do Luar como Melhor Drama no Globo de Ouro, me fez querer ver ainda mais o filme com a participação do ator sensação do momento Mahershala Ali, que após as produções da Netflix: House of Cards e Luke Cage, tem sido escalado para papéis em filmes. Mas, eu não esperava que a história de um garoto poderia ser tão perturbadora e tocante.

O filme é uma jornada em torno da vida de Chiron, que na trama, passa por três fases: infância em que faz uma amizade, um tanto paternal, com o traficante Juan (Mahershala Ali), adolescência em que sua sexualidade, já questionada na infância, é explorada com o amigo Kevin, e vida adulta, onde em busca de si mesmo, acaba em uma caminhada muito parecida com a única figura paterna que teve na infância, Juan. O protagonista é vivido por três ótimos atores, que conseguem passar toda a instrospecção e luta interna vivida por ele, Alex R. Hibbert (infância), Ashton Sanders (adolescência) e Trevante Rhodes (adulto).

A mãe de Chiron é viciada em drogas. Paula é muito bem interpretada por Naomi Harris e, é a responsável pela vida do garoto não ter uma rotina ou mesmo qualquer tipo de segurança que um lar deveria oferecer. Com o passar do tempo, percebemos o quanto o vício da mãe interfere na vida de Chiron. E ao descobrir que Juan é o traficante que fornece drogas à mãe, um rompimento importante acontece dentro do menino, mais um. Só Teresa, em mais uma ótima participação de Janelle Monáe nos cinemas, é uma constante, a namorada de Juan, acaba sendo o único refúgio do garoto.

A obra é inspirada em um projeto de faculdade do dramaturgo Tarell Alvin McCraney, “In Moonlight Black Boys Look Blue” e é uma grande crítica social, humanizando clichês tão batidos como o jovem pobre negro, o traficante e a mãe viciada. A violência e preconceito são velhos conhecidos do protagonista, andando junto com sua história. Enquanto lida com seus conflitos internos, a sociedade o expõe de uma maneira maldosa. No caminho de Chiron não há uma redenção ou mesmo definição, as coisas ainda estão por se revelar, aos poucos. Na fase adulta, em que ele se encontra tentando se desvencilhar do passado, mas ao mesmo tempo, fruto dele, é indicado que talvez, o amor e a aceitação, possam fazer com que finalmente sua vida flua.

Um dos favoritos ao Oscar, o filme estreia em 23 de fevereiro no Brasil, exibindo uma figura muito pessoal, mas ao mesmo tempo, universal da eterna caçada pelo descobrimento pessoal, aceitação e a solidão deste caminho. Ao ver  “Moonlight”, não é preciso ser pobre, negro, traficante ou gay para entender a jornada de Chiron, é preciso apenas ser  humano.