Crítica | Lion – Uma Jornada para Casa é uma tocante jornada que inspira coragem e determinação

Mais de 80 mil crianças se perdem por ano na Índia. Algumas tiveram um final feliz, mas muitas sofreram com as mazelas do país, passando pelas piores situações possíveis. Saroo Brierley foi uma dessas crianças com final feliz e, sua história real foi adaptada para as telonas em Lion – Uma Jornada para Casa, produção que inspira coragem e determinação.

Escrito por Luke Davies adaptado do livro de memórias A Long Way Home, a trama acompanha a jornada do indiano Saroo, uma criança de 05 anos que se perdeu do irmão numa estação de trem de Calcutá e enfrentou grandes desafios para sobreviver sozinho, até ser adotado por uma família australiana. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica usando a ferramenta Google Earth.

A performance tremendamente maravilhosa de Dev Patel é a alma resiliente do filme tamanha a paixão e emoção entregados em cada cena. É sentido em sua postura o fardo que carrega por desconhecer suas raízes, algo que o consume por dentro, a ponto de mudar a forma de relacionar-se com a família adotiva. As comparações com Quem Quer Ser Um Milionário?, filme que o lançou em Hollywood, serão iminentes. De fato, há muita semelhança na sequência inicial com a abordagem da pobreza das crianças na Índia com o filme de Danny Boyle. Mas enquanto esse filme era carregado de energia e com musicais, Lion – Uma Jornada para Casa é algo bem diferente – uma visão sóbria e profunda sobre a importância da família, das raízes, da identidade e do lar.

Mas, sem dúvidas, a atuação do jovem Sunny Pawar é apaixonante e surpreendente como Saroo na infância. O notável garoto consegue tirar algumas lágrimas tamanho o sofrimento que enfrenta, mas encarando tudo na esperança de reencontrar sua família. Nicole Kidman e David Wenham interpretam de forma soberba Sue e John Brierley, os pais adotivos de Saroo. Os únicos papeis problemáticos são de Rooney Mara como Lucy, o interesse amoroso de Saroo. O romance entre os dois é mal desenvolvido, sendo apenas justificado para que Saroo conheça o Google Earth. O outro ponto pouco explorado é Mantosh, o segundo indiano adotado pela família australiana. O personagem é apresentado apenas como um garoto problemático e durante a narrativa acaba sendo ignorado.

A fotografia de Greig Fraser enquadra as magníficas paisagens em toda a robustez e beleza da Índia e Austrália. Com tomadas aéreas que deixa uma vontade de conhecer esses países, alguns takes passam com eficiência o ponto de vista de Saroo diante da muvuca de pessoas na Índia e na descoberta do novo e belo paraíso australiano.

Mesmo estreante como diretor, Garth Davis demonstra sutileza em abordar um drama real sem exagerar no melodramático. São em cenas simples que sua direção consegue uma emoção espontânea. Desde a habilidade de nos colocar dentro da cabeça de um garoto de cinco anos quando conhece pela primeira vez a Austrália e encontra seus pais adotivos, até o primeiro contato de Saroo com coisas banais como a televisão ou uma geladeira. Tudo é apresentado de forma magistral.

Por fim, Lion – Uma Jornada para Casa é um drama tocante sobre a busca de nossas origens e da importância de enfrentar nossos demônios internos para seguir em frente e nos encontrar como pessoas. A mensagem social durante os créditos finais busca conscientizar sobre o que acontece na Índia e em outros países mais pobres. O caso de Saroo terminou da melhor forma possível. Mas difícil não ficar imaginando que outras crianças por aí não tiveram a mesma sorte que ele.

Lion | Filme estrelado por Dev Patel e Nicole Kidman ganha pôster nacional

Dirigido por Garth Davis (da série Top of The Lake), Lion, um dos destaques no Festival de Toronto deste ano, ganha pôster nacional e previsão de estreia no Brasil no início de 2017. Baseado na história real do indiano Saroo Brierley, produção narra sua história a partir dos cinco anos de idade, quando se perdeu dos pais nas ruas de Calcutá e sobreviveu até ser adotado por uma família australiana. Sua trajetória ganha outro rumo quando, aos 25 anos, parte em busca de sua família biológica.

Indicado ao BAFTA por Quem Quer Ser Um Milionário?, Dev Patel vive o papel de Brierley ao lado de grande elenco, com Nicole Kidman, ganhadora do Oscar por As Horas, Rooney Mara, indicada ao prêmio de melhor atriz coadjuvante pela Academia por sua performance no premiado Carol, David Wenham (300 – A Ascensão do Império, O Senhor dos Anéis – O Retorno do Reio) e Eamon Farren (Acorrentados, Cão Vermelho).

David Wenham entra para o elenco de Punho de Ferro da Netflix

A Marvel Television acabou de anunciar que David Wenham (de O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei e 300) irá se juntar ao elenco da série original da Netflix e Marvel, Punho de Ferro, no papel de Harold Meachum.

Meachum é um líder corporativo cruel, antigo parceiro dos pais de Danny Rand, na época de suas mortes. Qual papel ele terá no passado e futuro de Danny ainda será revelado no decorrer da série, mas de acordo com fontes, ele é o responsável direto pela morte do pai de Rand. A filha de Harold, Joy Meachum, já foi mencionada em imagens de divulgação da série.

 “Estou muito animado por ter David como nosso Harold Meachum. Ele é capaz de interpretar uma força pura e visceral, além de uma inteligência aguçada. Isso irá acrescentar muito a um personagem de profunda complexidade, que irá mexer com nosso equilíbrio durante toda a temporada.” – disse o produtor executivo Scott Buck.

“David traz tanto uma vulnerabilidade e um perigo para seus muitos papeis diferentes”, disse o produtor executivo/ Chefe da Marvel Television, Jeph Loeb. “Esta qualidade chave cria uma gravidade que nossa série requer, como Danny desvenda os segredos por trás da Rand Enterprises.”

A série apresentará o bilionário Danny Rand (Finn Jones), que retorna para Nova York após anos de desaparecimento. Utilizando seu incrível conhecimento no kung-fu e sua habilidade de invocar o flamejante poder do Punho de Ferro, Danny irá lutar contra os criminosos e corruptos da cidade.

Jessica Henwick (Colleen Wing) também está no elenco.

Punho de Ferro será a quarta série da parceria Marvel/Netflix, que já teve Demolidor e Jessica Jones como estreantes. A próxima será Luke Cage, que estreia em setembro.

Os quatro personagens se reúnem na minissérie Marvel – Os Defensores.