Ler é Bom, Vai | O Símbolo Perdido, um dos melhores casos de Robert Langdon

Dan Brown já nos agraciou com seu talento em várias obras, muitas inclusive adaptadas para o cinema. Enquanto Tom Hanks dava a vida ao Professor Robert Langdon nas telas, Brown nos apresentava com os mais detalhes seu tão famoso personagem.

Depois de viajar o mundo, em O Símbolo Perdido o professor de Harvard se encontra em Washington, após ter sido convidado as pressas por seu amigo e mentor Peter Solomon (maçom e filantropo) para dar uma palestra no Capitólio norte-americano. Obviamente, tudo não passa de uma armadilha e Solomon sumiu, cabendo a Langdon encontrar seu amigo. O preço do resgate? Nada mais tradicional do que um tesouro, escondido na cidade de Washington por seus fundadores, e cobiçado pelo sequestrador Mal’akh. A partir daí, se inicia mais uma das ótimas aventuras de Robert Langdon, descrita pelas ótimas palavras de Dan Brown.

“Viver no mundo sem tomar consciência do significado do mundo é como vagar por uma imensa biblioteca sem tocar os livros.”

Como em todos os seus livros, Brown procura investigar e expor um universo polêmico poderoso. Em O Símbolo Perdido, somos apresentados aos mistérios da maçonaria, antiga sociedade discreta que prega que todo homem é livre e possui bons costumes. Para salvar a vida de Solomon, Langdon tem de encontrar a famosa Pirâmide Maçônica, um dos segredos mais profundos da fraternidade, escondido nas vísceras da capital norte-americana. E claro que não podia faltar a força policial que irá trabalhar com Langdon, seja para ajudá-lo ou impedi-lo. Como estamos nos Estados Unidos, nada menos do que a força tática da CIA é acionada, sendo desafiada por todos os mistérios que se desenvolvem nas descobertas do professor. Não pensem que será muito diferente dessa vez, tais mistérios se encontram ocultos em obras de arte e locais inimagináveis ao olho humano. A menos que você seja um simbologista como Robert Langdon.

 A maneira como Dan Brown apresenta as informações é tão profunda e detalhada, que acreditamos piamente em tudo que estamos lendo. Por mais que muitas informações sejam verídicas, não é todo monumento apresentado na trama que possuí um segredo milenário escondido, mas você terminará de ler crendo que sim. O fato dos mistérios estarem escondidos em lugares reais, na maioria das vezes em partes pequenas e ocultas, nos faz querer sair correndo e confirmar se aquilo realmente está ali.

Um dos diferencias em O Símbolo Perdido é a perspectiva da narrativa, não apenas contada pelo ponto de vista de Langdon. Conseguimos enxergar através do ponto de vista de Katherine Solomon, Sato Inoue, a diretora do Escritório de Segurança da CIA; Bellamy Warren, o Arquiteto do Capitólio; e Mal’akh. Por mais que boa parte seja narrada pelos olhos do professor, uma visão mais ampla dos acontecimentos nos permite entrar na história e tentar prever o que acontecerá em seguida. Com um início lento e monótono, demorei a pegar o ritmo da aventura, e essa concepção ampliada do mistério ajuda o leitor a se apegar ao livro.

“- Robert, nós dois sabemos que os antigos ficariam horrorizados se vissem como seus ensinamentos foram deturpados… como a religião acabou virando uma cabine de pedágio para o céu… como soldados vão para a guerra acreditando que Deus está do lado deles. Nós perdemos a Palavra, mas seu verdadeiro significado continua a nosso alcance, bem diante de nossos olhos”

O molde adotado por Dan Brown se repete, mas não pensem ser algo negativo. O autor sempre encontra uma maneira de nos surpreender, e em O Símbolo Perdido não foi diferente. Desvendando e introduzindo um assunto polêmico e pouco conhecido por muitos, ele traz o simbologista Robert Langdon para mais uma aventura, e quem somos nós para reclamar? Pela clareza nos detalhes, pelo número de símbolos e charadas e pela maneira como tudo se encaixa no final, este foi um dos meus favoritos da série. Apesar dos momentos cansativos do começo, a trama vai desabrochando e logo não conseguimos mais largar o livro, querendo saber o que acontece no final. Espero que esta história seja adaptada para os cinemas, assim como seus antecessores, mas que nada seja mudado como aconteceu em Inferno. Os fãs de Dan Brown vão reforçar seu amor pelo autor e ficarão felizes com aquilo que lhes foi oferecido.

DVDs e Blu-Rays: Pré-venda Inferno

A aguardada sequência de “O Código da Vinci” e “Anjos e Demônios“, “Inferno” baseado no livro homônimo do autor Dan Brown chega as lojas no mês de Janeiro em DVD e Blu-Ray.

Além disso, teremos um box em DVD contendo os três filmes de Robert Langdom(Tom Hanks) com uma terrível CAPA:

O Código da Vinci (2006), Anjos e Demônios (2009) e Inferno (2016)

DVD e Blu-Ray Simples:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Informações do DVD:

Vídeo: 1.85:1 anamórfico
Áudio: inglês, português, espanhol (todos Dolby Digital 5.1)
Legendas: inglês, português, espanhol

Informações do Blu-Ray:

Vídeo: 1.85:1
Áudio: inglês e português (ambos DTS-HD Master Audio 5.1), espanhol Dolby Digital 5.1
Legendas: inglês, português, espanhol

Extras:

  • Cenas Excluídas e Estendidas
  • Visões do Inferno
  • Inferno pelo Mundo
  • Um Olhar para Langdon
  • Esta é Sienna Brooks
  • O Vilão Bilionário – Bertrand Zobrist
  • Jornal do Diretor Ron Howard

Sinopse: Florença, Itália. Robert Langdon (Tom Hanks) desperta em um hospital, com um ferimento na cabeça provocado por um tiro de raspão. Bastante grogue, ele é tratado por Sienna Brooks (Felicity Jones), uma médica que o conheceu quando ainda era criança. Langdon não se lembra de absolutamente nada que lhe aconteceu nas últimas 48 horas, nem mesmo o porquê de estar em Florença. Subitamente, ele é atacado por uma mulher misteriosa e, com a ajuda de Sienna, escapa do local. Ela o leva até sua casa, onde trata de seu ferimento. Lá Langdon percebe que em seu paletó está um frasco lacrado, que apenas pode ser aberto com sua impressão digital. Nele, há um estranho artefato que dá início a uma busca incessante através do universo de Dante Alighieri, autor de ‘A Divina Comédia’, de forma a que possa entender não apenas o que lhe aconteceu, mas também o porquê de ser perseguido.

DVD Coleção Inferno – Anjos & Demônios – Código da Vinci – 3 Discos

Descrição:

O Código Da Vinci
Robert Langdon (Tom Hanks) é um famoso simbologista, que foi convocado a comparecer no Museu do Louvre após o assassinato de um curador. A morte deixou uma série de pistas e símbolos estranhos, os quais Langdon precisa decifrar. Em seu trabalho ele conta com a ajuda de Sophie Neveu (Audrey Tautou), criptógrafa da polícia. Porém o que Langdon não esperava era que suas investigações o levassem a uma série de mensagens ocultas nas obras de Leonardo Da Vinci, que indicam a existência de uma sociedade secreta que tem por missão guardar um segredo que já dura mais de 2 mil anos.

Anjos e Demônios
O professor de simbologia Robert Langdon (Tom Hanks), depois de decifrar o código DaVinci, é chamado pelo Vaticano para investigar o misterioso desaparecimento de quatro cardeais. Agora, além de enfrentar a resistência da própria igreja em ajudá-lo nos detalhes de sua investigação, Langdon precisa decifrar charadas numa verdadeira corrida contra o tempo porque a sociedade secreta por trás do crime em andamento tem planos de explodir o Vaticano.

Inferno
Florença, Itália. Robert Langdon (Tom Hanks) desperta em um hospital, com um ferimento na cabeça provocado por um tiro de raspão. Bastante grogue, ele é tratado por Sienna Brooks (Felicity Jones), uma médica que o conheceu quando ainda era criança. Langdon não se lembra de absolutamente nada que lhe aconteceu nas últimas 48 horas, nem mesmo o porquê de estar em Florença. Subitamente, ele é atacado por uma mulher misteriosa e, com a ajuda de Sienna, escapa do local. Ela o leva até sua casa, onde trata de seu ferimento. Lá Langdon percebe que em seu paletó está um frasco lacrado, que apenas pode ser aberto com sua impressão digital. Nele, há um estranho artefato que dá início a uma busca incessante através do universo de Dante Alighieri, autor de ‘A Divina Comédia’, de forma a que possa entender não apenas o que lhe aconteceu, mas também o porquê de ser perseguido.

Preços:

DVD Inferno – R$ 39,90

Blu-Ray Inferno – R$ 69,90

DVD Coleção Inferno – Anjos & Demônios – Código da Vinci – 3 Discos – R$ 59,90

Lançamentos previstos para o dia 26 de Janeiro.

Crítica | Inferno é a adaptação mais fraca dos livros de Dan Brown

poltrona-inferno-posterA pior coisa que pode acontecer em uma saga de sucesso, é não saber onde parar. Depois de assistir a adaptação de Inferno, temo que isso possa ter acontecido com os livros de Dan Brown. A história se repete, com personagens e fatos distintos, mas com o mesmo molde dos dois primeiros filmes da série (não, não são continuações!).

Brown tem ótimos livros, que conseguem te prender e criar uma atmosfera instigante. Mas, a narrativa sempre se repete. Se tratando de Robert Langdon (seu personagem mais famoso), suas histórias depois de O Código Da Vinci e Anjos e Demônios passam a não ter tanto mistério, o mesmo valendo para os filmes. Em Inferno, tudo fica previsível e fácil de solucionar para quem já assistiu os filmes anteriores.

Dessa vez, Robert Langdon (Tom Hanks) acorda com amnésia e um aparente ferimento na cabeça, em um hospital de Florença, Itália. O começo confuso e conturbado é uma das poucas coisas que difere essa produção das outras. Logo após ser misteriosamente atacado, ele acaba no apartamento da Dra. Sienna Brooks (Felicity Jones), onde encontra um pequeno projetor da famosa pintura de Botticelli, Mappa dell’Inferno. Graças a seus anos de estudo, Robert percebe que há algo errado na pintura e não demora para Langdon perceber que está envolvido em uma conspiração, envolvendo os mistérios do clássico da literatura A Divina Comédia, de Dante Alighieri.

Novamente dirigido por Ron Howard, Inferno não deixa a desejar no aspecto técnico com uma ótima fotografia, aproveitando o belíssimo cenário de Florença. Mas, o diretor estabelece uma linha narrativa muito confusa. Quem leu o livro, ficará bem situado em cenas pontuais. Quem acompanha apenas os filmes, ficará perdido com sequências de ação bem desconexas.

Tom Hanks e Felicity Jones desempenham atuações burocráticas, o que é pouco para atores de tal calibre. Com um roteiro bem previsível, os atores são forçados a fazerem basicamente o mesmo que vimos nas duas primeiras produções, Hanks como Langdon e Jones como a tradicional jovem envolvida. Além disso, não há uma sintonia entre eles, como ocorreu entre Hanks e Audrey Tautou em O Código Da Vinci, e Hanks e Ayelet Zurer em Anjos e Demônios. Em Inferno, só observamos tal sintonia mais para o final, com uma atuação excelente de Sidse Babett Knudsen, no papel da Dra Elizabeth Sinskey.

Por alguma razão desconhecida, Howard optou por mudar o final da história original, o que pode ter sido um tiro no pé. Depois de duas grandes produções de sucesso, são preciso variações para que uma nova tenha destaque. E foi aí que Howard deveria ter mantido a trama inicial, criando algo surpreendente e imprevisível (para quem não leu, leia o livro!), ao invés do clássico ‘happy ending’. Uma pena.

De forma alguma o filme é ruim, mas poderia ter sido muito melhor. Carregando todo o peso de uma adaptação de Dan Brown bem sucedida por seus dois antecessores, Inferno deveria ter se atido a sua história original, apenas adaptando para as telas o que já foi escrito. Buscando manter o molde clássico, se tornou um filme previsível e sem novidades e provavelmente não será tão bem lembrado quanto os outros dois.

Texto escrito em parceria com Renan Lelis. 

Dan Brown | Autor de Código da Vinci e Inferno lançará outro livro de Robert Langdon

Robert Langdon é o personagem mais conhecido do autor Dan Brown, famoso pelos livros O Código da Vinci, Anjos e Demônios, o Símbolo Perdido e Inferno. Agora, o icônico simbologista estrelará mais uma aventura do autor, que deve chegar nas livrarias em 26 de setembro de 2017.

O próximo livro se chamará Origins e não sairá da fórmula clássica de Brown, que mistura acontecimentos reais e fantasia. Segundo as publishers do autor, o livro gira em torno “da perigosa intersecção das duas maiores perguntas da humanidade e a avassaladora descoberta que as responderá“.

No cinema, já houveram adaptações dos livros O Código Da Vinci, Anjos e Demônios e Inferno está para ser lançado 13 de outubro, que conta com a volta de Tom Hanks no papel de Robert Langdon.

Inferno | Adaptação da obra de Dan Brown ganha segundo trailer

A Sony Pictures liberou hoje (23), o segundo trailer de Inferno, próxima adaptação cinematográfica das obras do escritor Dan Brown.

A trama acompanha Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, no coração da Itália, sendo arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri.

Felicity Jones (A Teoria de Tudo) será a Dra. Sienna Brooks, Irrfan Khan (As Aventuras de Pi) será Harry Sims, Omar Sy (X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido) será Christoph Bruder, Sidse Babett Knudsen como a Dra. Elizabeth Sinskey e o já conhecido Tom Hanks no papel de Robert Langdon. Ben Foster será o vilão do longa.

Inferno estreia em 13 de outubro no Brasil. Ron Howard, que dirigiu as adaptações O Código Da Vinci e Anjos e Demônios, retorna à direção.

Inferno | Adaptação estrelada por Tom Hanks ganha seus primeiros cartazes

A Sony Pictures divulgou os primeiros cartazes de Inferno, adaptação do livro de Dan Brown (O Código Da Vinci, Anjos e Demônios), que traz de volta Tom Hanks no papel de Robert Langdon. Veja na galeria abaixo!

A trama acompanha Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, no coração da Itália, sendo arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri.

Felicity Jones (A Teoria de Tudo) será a Dra. Sienna Brooks, Irrfan Khan (As Aventuras de Pi) será Harry Sims, Omar Sy (X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido) será Christoph Bruder e Sidse Babett Knudsen vai interpretar a Dra. Elizabeth Sinskey. Ben Foster será o vilão do longa.

Inferno estreia em 28 de outubro. Ron Howard, que dirigiu as adaptações O Código Da Vinci e Anjos e Demônios, retorna à direção.

Inferno | Tom Hanks retorna como Robert Langdon nas primeiras imagens da adaptação

A Sony Pictures revelou as primeiras imagens de Inferno, adaptação do livro de Dan Brown (O Código Da Vinci, Anjos e Demônios), que traz de volta Tom Hanks no papel de Robert Langdon. Veja na galeria abaixo!

A trama acompanha Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, no coração da Itália, sendo arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri.

Felicity Jones (A Teoria de Tudo) será a Dra. Sienna Brooks, Irrfan Khan (As Aventuras de Pi) será Harry Sims, Omar Sy (X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido) será Christoph Bruder e Sidse Babett Knudsen vai interpretar a Dra. Elizabeth Sinskey. Ben Foster será o vilão do longa.

Inferno estreia em 28 de outubro de 2016. Ron Howard, que dirigiu as adaptações O Código Da Vinci e Anjos e Demônios, assume novamente a direção.