Review: Os bons segredos| Um YA para o coração e a gordice

Vamos começar falando dessa incrível escritora que tem milhões de exemplares vendidos e é a rainha do young adult nos Estados Unidos: Sarah Dessen, a autora que consegue arrancar seu coração fora e destruir e reconstruir seu mundo a cada história, mas que até esse semestre não tinha sido muito levada a sério aqui no Brasil.

“A caminho do verão”, um dos grandes títulos da autora, foi trazido pela ID pra cá, assim como alguns outros, mas nenhum deles teve sua merecida divulgação e empenho, se assim podemos dizer. Sem criticar a editora em si, que fez uma excelente edição de “A caminho do verão”, que me deixou apaixonada. A questão é que parecia que Sarah Dessen, uma autora de best seller, estava sendo deixada na última prateleira da estante da livraria.

os-bons-segredos-de-sarah-dessen-editoraseguinteEsse ano então a Companhia das Letras obteve os direitos de um dos últimos livros da autora, Os bons segredos, que conta a história de Sidney, uma menina que sempre viveu as sombras das encrencas do irmão mais velho, Peyton. Até o dia que ele atinge o fim da linha e é preso por machucar uma pessoa – e parece que apenas Sidney se sente culpada pelo garoto, em vez de estar tentando aliviar a barra do irmão. Ao menos é o que ela pensa antes de entrar na Seaside, a pizzaria da família de Layla, que se tornará não apenas sua melhor amiga, mas aquela que lhe deixará entrar para a família e se sentir a vontade ao ponto de Sidney conseguir voltar aos eixos e fazer  não apenas seus pais a enxergarem, mas também ver a si mesmo, finalmente.

A edição do selo SEGUINTE está com uma capa belíssima, que seguiu a ideia da original e trás um marcador de páginas no lugar da orelha da contracapa (uma ressalva para esse detalhe: assim como o marcado de A Rainha Vermelha, acho que ele deveria vir “destacável” e não pontilhado para cortar,porque pelo menos eu sou um desastre pra essas coisas!). A divulgação foi muito bem feita e até contou com um comentário da booktuber Pam Gonçalves, que já bateu a marca de cem mil inscritos.

E mais uma vez, após ler a obra, que mesmo tendo para lá de 400 páginas, é uma leitura rápida que mal se vê os números passando, só ficou os bons sentimentos e os bons ensinamentos. Nesse livro Sarah constrói uma história para nós e depois a desmonta, nos mostrando que nada do que vemos em outro alguém, é realmente a verdade.

Os temas “pesados” vem de forma sutil, você os sente, mas não é aquele livro que sufoca você de coisas ruins, a autora consegue abordá-los de uma forma que os sentimentos vem nos momentos certos, como quando você sente aquela raivinha da mãe da Sidney, mas mais pra frente entende um pouquinho como é estar em seu lugar. Assim como  os outros personagens – sempre iremos tirar algo deles, nem que seja apenas uma centelha que nos faça querer trazê-los para a vida real.

E quem acha que o livro é ‘aquele mimi de menina sem atenção’, está enganado. É um livro sobre  o valor de uma pessoa que lhe vê quando você mais precisa, pessoas que não se importam de onde você vem, mas quem você é, de mudanças e até mesmo a questão de você poder ser quem quiser e pra isso basta apenas se esforçar. E Sarah até quebra o estereotipo do garoto de romance perfeito: e se o par romântico de Sidney vivesse em uma dieta mega controlada por que já esteve bem acima do peso?

Mas mais que tudo isso temos: batata frita e pizza. De montão. Talvez você passe muita vontade ou talvez passe a apreciar ainda mais essas maravilhas da vida, de um jeito que só personagens de Sarah Dessen podem fazer.

“Há segredos muito bons para serem guardados”.

(E também é um livro sobre como nós, meninas, nos sentimentos com devidos comportamentos de caras que acham que um olhar não incomoda – quando incomoda e muito! Sobre como ficar quieta não é a melhor opção, nem se sentir errada quando sente medo.)

Por fim, Sarah Dessen não trás apenas um livro e sim histórias para nosso coração (e barriga, claro).

ALERTA: Se você sofre de desejos por comida, ou melhor, gordices extrema, prepare um estoque antes dessa leitura! Considere-se avisado.