Crítica | O Bom Dinossauro é apenas um Bom Filme

TGD_Poster_NacionalImagine a Terra onde os dinossauros não foram extintos e vivem quase como os humanos.

Essa é a premissa inicial de O Bom Dinossauro (The Good Dinosaur – 2015), onde um casal de Apatossauros vivem em uma fazenda com os três filhos. Libby, Buck e Arlo, esse último o protagonista da história.

Incentivados pelo pai, cada membro da família tem uma missão a cumprir para deixar sua marca na história da família e a de Arlo é nada mais do que exterminar uma praga que está acabando com o estoque de alimento da fazenda. Por Arlo ser muito medroso, essa missão acaba trazendo consequências negativas para sua família e para ele, que se vê perdendo no mundo e tendo que enfrentar todos os seus medos e fazer novos amigos para conseguir voltar para casa junto a sua família.

O legal de O Bom Dinossauro é que o filme é cheio de referências, tanto ao nosso mundo de hoje, quando a filmes clássicos da Disney. Não sei se foi intenção do diretor Peter Sohn de fazer essa referência aos clássicos da Disney, mas é nítida a semelhança em alguns pontos com o filme “O Rei Leão” (1994), “Tarzan” (1999) e “Dumbo” (1941), mas algo interessante é que o filme não tem um supervilão.

Peter Sohn e a produtora Denise Ream estiveram na Comic Con Experience 2015 e nos contaram como foi à produção do filme e como os cenários parecem tão reais. Sério, as cenas são incríveis que parece até filmagens. Para isso eles visitaram locações reais, estudaram os movimentos dos rios, das nuvens, a transição da luz do sol. O filme está impecável nesse quesito.

Outro ponto interessante do filme são personagens. Todos são referências (olha aí as referências de novo) a animais do nosso mundo. O andar e as patas dos Apatossauros são as mesmas de Elefantes, os Tiranossauros não correm, eles cavalgam. Até mesmo o humano (Spot) é uma referência a um cachorro. Como eu disse, o filme é legal pelas suas referências e associar os personagens aos animais de hoje foi uma ótima experiência

O roteiro do filme em si, não é o mais original e incrível, é um filme que com o tempo você vai esquecendo, mas é um filme que agrada todas as idades, com piadas e cenas equilibradas para cada uma. Após o término do filme fiquei com duas interpretações do final, o que é interessante para um filme “infantil” porque cada um pode interpretar o final de sua maneira.

O Bom Dinossauro é um bom filme pelas suas referências e seus cuidados na produção, sua mensagem apresentada durante o filme é boa, mas é uma história superficial e com personagens O.K., diferente de Divertida Mente (2015), também da Disney•Pixar, que lançou no mesmo ano dos EUA, onde o filme acaba e você quer ver de novo e ter todos os bonequinhos do filme.  O Bom Dinossauro está concorrendo ao “Globo de Ouro 2016” e possivelmente ao “Oscar 2016”, mas acho difícil levar o prêmio.

O Bom Dinossauro tem estreia no Brasil dia 07 de Janeiro nos cinemas.

 


CRITICA BÔNUS!

Os Heróis de Sanjay (Sanjay’s Super Team – 2015)

Como de costume os filmes da Disney • Pixar apresentam um curta animado antes do filme, e o de “O Bom Dinossauro” é o “Os Heróis de Sanjay” (2015). A história é baseada (quase) na vida do diretor Sanjay Patel, onde um pai indiano está tentando fazer sua oração/meditação e o filho (Sanjay) está querendo assistir ao seu desenho ocidental o “Super Team”. Após uma relutância em se desligar do mundo ocidental, Sanjay obedece ao pai e acaba embarcando numa grande aventura no mundo oriental.

“Os Heróis de Sanjay” é mais animação quase totalmente sem diálogos, como “Dia e Noite” (2010) e “La Luna” (2011), onde a trilha e efeitos sonoros nos conta a história. O curta é supercolorido e apesar do tema ser sobre uma crença religiosa, não é forçado e é bonito de ver e “conhecer” uma cultura diferente. Eu assistiria “O Bom Dinossauro” de novo só para assistir essa animação com mais atenção.

“Os Heróis de Sanjay” estreia dia 07 de Janeiro junto com o filme “O Bom Dinossauro” nos cinemas.

Crítica por: Diego Martins

Os sensacionais cosplayers que passaram pela #CCXP2015

A segunda edição da Comic-Con Experience, maior evento do universo de heróis, quadrinhos, cinema e TV da América Latina, levou à loucura os 142 mil presentes da feira, que aconteceu de 3 a 6 de dezembro no São Paulo Expo Imigrantes.

Entre todas as atrações, uma das grandes sensações foram os cosplayers, com seus detalhes únicos e criativos que circularam pelo evento. Veja as fotos na galeria!

Bira Natchios criou e vestiu o traje da Mulher-Maravilha, denominado “Wonder Bira”, que por onde passou chamou atenção de grande parte do público. Bira comentou que não vestiu apenas um traje, copiado ou recriado, mas que seu propósito foi “levantar uma singela bandeira pró-feminista”.

wonder-bira
Bira Natchios

De onde surgiu a ideia de criar um traje masculino da Mulher Maravilha? Foi a sua primeira opção?

“Não apenas por ser fã da Mulher Maravilha desde a era Lynda Carter, mas também para levantar uma singela bandeira pró-feminista. Simplesmente copiar ou recriar uma uniforme previamente definido ao mesmo sexo, a adaptação é sempre mais desafiadora. Assim como a Supergirl está para o Superman, a Batgirl está para o Batman, eu criei o “Wonder Bira” para a Mulher Maravilha. A ideia já era firme, mas ainda faltavam pular os obstáculos do julgamento alheio. Tendo em vista a falta de tolerância que nos assombra cada vez mais em todos os lugares do mundo e comentários preconceituosos e ignorantes sobre o papel da mulher na sociedade, foi então que decidi levantar essa bandeira juntando com minha admiração pela Mulher Maravilha, os papeis femininos de extrema importância em minha vida pessoal e a volta (finalmente) da própria nos cinemas e ir adiante com o projeto.”

Como foi o processo de caracterização, materiais e confecção do traje?

“O material foi simples: inteiramente EVA. As crianças usam demais na escola e é facilmente encontrado em qualquer lugar. Sem olhar técnicas ou referencias, fotos ou vídeos pela internet, essa minha primeira criação foi inteiramente original, caseira e simples, apenas contando com diferentes tipos de acabamentos como tintas e vernizes. O solado da bota foi o único item previamente feito e mais trabalhoso pois as “caneleiras” foram moldadas diretamente nas pernas com borracha quente, assim queimando minhas pernas na frente e atrás no processo, mas nada grave.”

Os visitantes da #CCXP ficaram impressionados com o cosplay. Como seus amigos e familiares reagiram quando te viram?

“Quem mora (ainda) com os pais, sabe que essa história de super-herói não “desce” muito bem, mas mesmo assim o apoio deles junto com os melhores amigos, não deu outra: a coragem de concretizar essa ideia era certa. Em conversa com todos eles, chegamos a conclusão (antes do evento) que essa minha aventura com certeza chamaria atenção e eu mesmo já estava armado até os dentes para as mais intolerantes e ignorantes críticas possíveis, mas daí que veio a surpresa que me desarmou por completo: o carinho do público. Sim, existiram pessoas que olhavam meio atravessado, faziam comentários meio duvidosos, mas esses poucos se tornaram invisíveis no meio de tanto carinho, respeito, admiração vindos de quase 300 pessoas numa tarde de sábado apenas. Eu fiquei extremamente surpreso e confesso que nem soube reagir a tantas palavras e mensagens de solidariedade, não só pelo uniforme, mas pela coragem e ousadia.”

Camarim Cosplay Syfy
Camarim Cosplay Syfy

Os cosplayers tiveram, ainda, uma estrutura dedicada para atendê-los, o Camarim Cosplay Syfy, onde puderam guardar seus pertences e se produzirem para as atrações.

Nesta edição, o Cosplay Universe contou com workshops de duas cosplayers profissionais, Lady Lemon e Emily Anderson, que também foram juradas na final do concurso Cosplay Experience, que aconteceu no último dia do evento, 6 de dezembro, domingo. O concurso trouxe ainda com a participação de Armando Fonseca, um dos especialistas em efeitos especiais do programa Cinelab, exibido pelo canal SyFy.

Fotos: Chev Roberto e Luan Damascena

Evangeline Lilly esbanja simpatia e fala sobre LOST na CCXP 2015

Evangeline Lilly (Lost, O Hobbit e Homem-Formiga) esbanjou simpatia e encantou centenas de fãs que acompanharam o painel da atriz no último sábado (05) na Comic-Con Experience.

Lilly veio ao Brasil para divulgar o seu livro infantil “Os Molambolengos”, recém-lançado pela Editora Aleph. A atriz se surpreendeu com o calor dos Brasileiros, eloginando o público que vibrava a cada resposta. “Vocês são mais entusiasmados do que San Diego (EUA)”, disse.

Durante o painel Lilly comentou sobre as dificuldades de sair Canadá e viver longe da família no Hawai, onde a série foi gravada:

O trabalho era estressante, foi difícil na primeira temporada, ao final dela eu estava dando entrevistas em Nova York, promovendo a série… E eu estava num hotel tomando banho, mas chorando falando com meus pais na banheira. “Eu quero desistir, e meus pais disseram: Que se danem esse pessoal, vamos te dar uma canja, venha para casa minha filha!”

Em Lost, Kate teve um desenvolvimento muito bacana, ela começou como uma fugitiva, depois ela muda muito, de maneira inesperada, se tornando mãe. Quando você começou as filmagens você imaginou que a Kate teria tido essa linha de progressão?

Definitivamente não.  As pessoas me perguntavam: Será que você poderia ter feito outra personagem? E eu dizia: Eu faria a Claire, adoraria fazer uma mãe e brincar com bebês e meu desejo se tornou realidade. Teve um menino que fez o papel, os bebês são sempre diferentes, mas o menininho é sempre o mesmo ator, e eu te digo que esses foram os melhores episódios para mim, porque te tira do trabalho, quando você trabalha com uma criança de dois, três anos. Realmente foi incrível. Mas confesso que não esperei, também não imaginei que uma fugitiva se tornaria uma mãe.

Houve um momento no painel que perguntaram a preferência de Lilly. Jack ou Sawyer? Com toda a sua simpatia, Lilly: “OK, vamos fazer este jogo novamente” seguindo a pergunta para o auditório que em 90% escolheram Sawyer com o preferido.

Lilly não aguentou e caiu na gargalhada. “Brasil odeia Jack é isso? Porque vocês são caubóis, vocês gostam de uma coisa meio brusca, meio diferente”. 

Evangeline Lilly confessou que até ela ficou confusa com o desenrolar da série:

Quando li o roteiro, achei que sabia o que estava acontecendo, e aí veio a segunda temporada… e eu não sabia mais o que estava acontecendo. E na quarta eu disse: Não dá para assistir mais, estou totalmente perdida.

Prometendo responder apenas uma vez sobre o final da série, Lilly deu sua opinião:

A série passou seis anos levantando perguntas. E no final as pessoas estavam ali esperando qual é a resposta. E de uma certa forma foi como se fossem fiéis na igreja olhando para o padre e perguntando: Qual é a resposta. E o padre diz: Vou dar a resposta para vocês e vocês me dão seu dinheiro. Não quero dizer isso para falar mal da igreja, mas a nossa série não era uma religião para te dar uma resposta, a ideia era fazer com que você visse o que isso significava para você encontrar a sua própria resposta e ter orgulho disso.

“Sim!, Eu adorei, realmente gostei muito do final.”

Evangeline se declarou “totalmente geek” ao falar da personagem Tauriel, de “O Hobbit”, a quem atribuiu a oportunidade de interpretar “a melhor coisa do mundo”. “Sou fã da saga, eu sonhava em ser uma elfa desde os 13 anos de idade. Fazer a Tauriel, que não está nos livros, foi uma oportunidade de participar de uma criação dentro de um universo pronto”, afirmou.

Sobre o papel da Vespa em “Homem-Formiga”, ela disse que nunca havia assistido a um filme da Marvel, mas ficou intrigada quando soube da participação de Paul Rudd. Em seguida, despistou sobre a sequência, programada para 2018. “Ainda não sei do roteiro, mas gostaria que ela tivesse um filho. E que sua mãe fosse Michelle Pfeifer”, brincou.

Foto: Heu VI! (Helvecio)

Adam Sandler, Terry Crews, Taylor Lautner, Jorge Garcia e Frank Coraci animam último painel da CCXP 2015

A segunda edição da CCXP – Comic Con Experience (www.ccxp.com.br) fechou com chave de ouro. Os atores Adam Sandler, Terry Crews, Taylor Lautner e Jorge Garcia e o diretor Frank Coraci marcaram presença no painel de The Ridiculous 6, que levou o público a loucura neste domingo. Entre os momentos mais divertidos, temos Terry Crews tirando a camisa, depois cantando Thousand Miles, e uma foto do Jorge Garcia com um fã que se parece muito com ele.

A trama do filme gira em torno do personagem de Adam, Tommy, que foi criado por nativos americanos e tem muitas habilidades. Quando seu pai é sequestrado, Tommy descobre que tem vários meio irmãos interpretados por Taylor Lautner, Rob Schneider, Terry Crews, Jorge Garcia e Luke Wilson, que se juntam a ele na jornada a procura do pai. Taylor comentou ser um papel assustador, pois foi sua estreia na comédia, já Adam está confortável com o gênero, diz ser seu tipo preferido de filme.

“Quando fazemos uma comédia, damos o nosso melhor para fazer vocês rirem e tocar seus corações”, comenta Adam Sandler.

“Nós nunca estivermos tão ligados em uma produção, somos uma família”, diz Terry Crews sobre seus colegas.

Depois do painel, uma surpresa: a pré-estreia de The Ridiculous 6 exclusiva para a Comic Con Experience.

A CCXP – Comic Con Experience 2015 acontece de 3 a 6 de dezembro no São Paulo Expo, antigo Expo Imigrantes, próximo à estação Jabaquara do Metrô, com conteúdos para fãs de quadrinhos, cinema, programas de TV, desenhos animados e outras áreas da cultura pop. Mais de 120 mil pessoas são esperadas nos quatro dias. Para saber mais sobre o maior evento de cultura pop do país, acesse www.ccxp.com.br

Ziraldo anuncia lançamento de séries e longa do Menino Maluquinho na segunda edição da CCXP

O quarto dia da segunda edição da CCXP – Comic Con Experience (www.ccxp.com.br) 2015 conta com a participação do Ziraldo, um dos quadrinistas mais queridos do Brasil. No painel, o artista comenta para o público sobre seus anos de carreira, antes, durante e depois da ditadura militar e como isso influenciou seu trabalho. Além disso, também fala sobre o processo de criação do Menino Maluquinho e a emoção dos novos anúncios.

No painel, tiveram teasers das séries do Menino Maluquinho, e da série exclusiva, o Bebê Maluquinho. Também teve um anúncio importante: o novo filme do personagem. Todas as produções em parceria com a Oca Animation. Ziraldo também contou histórias divertidas, como quando teve a ideia de panela na cabeça como marca registrada, devido a um jogo da sua infância, em que ele próprio resolveu usar uma panela na cabeça e fez sucesso com os amigos.

A CCXP – Comic Con Experience 2015 acontece de 3 a 6 de dezembro no São Paulo Expo, antigo Expo Imigrantes, próximo à estação Jabaquara do Metrô, com conteúdos para fãs de quadrinhos, cinema, programas de TV, desenhos animados e outras áreas da cultura pop. Mais de 120 mil pessoas são esperadas nos quatro dias. Para saber mais sobre o maior evento de cultura pop do país, acesse www.ccxp.com.br

CCXP 2015 | Figurinista de Batman vs Superman faz revelação sobre a cena do deserto

Durante o painel de Batman vs Superman – A Origem da Justiça na CCXP – Comic Con Experience 2015, Michael Wilkinson, o figurinista do filme, falou sobre a comentada cena do Homem-Morcego no deserto. Ele confirmou que a sequência é um pesadelo de Bruce Wayne, como muitos já imaginavam.

Wilkinson revelou que, no sonho de Wayne, o mundo se transformou em um deserto pós-apocalíptico no estilo de Mad Max, no qual Superman se tornou um déspota e tem um exército de seguidores, composto por soldados e pelos seres voadores que aparecem no trailer.

Wilkinson também falou que The Flash (Ezra Miller) terá uma rápida participação no filme. “Ele terá uma silhueta mais fina e não será tão forte quanto os outros heróis da Liga da Justiça”, disse o figurinista.

Veja também: Rivalidade intensa no novo trailer de Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Já Aquaman teve um visual inspirado nas tatuagens de Jason Momoa. Além disso, o atlante pode ter dois uniformes no filme. “Ele começará de um jeito e vai se desenvolver para um visual diferente”, afirma Wilkinson.

Batman vs Superman – A Origem da Justiça estreia em 24 de março de 2016. Zack Snyder dirige a partir do roteiro revisado por Chris Terrio.

Fonte: Omelete.

CCXP 2015 | Star Wars: Episódio VII ganha vídeo especial para o evento

O produtor Bryan Burk exibiu na CCXP – Comic Con Experience 2015  um vídeo exclusivo de Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força. Veja no player abaixo!

A trama ambientada 30 anos após O Retorno de Jedi apresenta uma nova geração de heróis e vilões, assim como o retorno de conhecidos contrabandistas, princesas e Jedis.

Harrison Ford (Han Solo), Peter Mayhew (Chewbacca), Anthony Daniels (C-3PO), Carrie Fisher (Princesa Leia) e Mark Hamill (Luke Skywalker) estão de volta.

Veja também: Star Wars ganha SEIS edições sensacionais em Steelbook

John Boyega (Finn), Daisy Ridley (Rey), Adam Driver (Kylo Ren), Oscar Isaac (Poe Dameron), Lupita Nyong’o (Maz Kanata), Gwendoline Christie (Captain Phasma), Domhnall Gleeson (General Rux) e Max von Sydow também estão no elenco.

Dirigido por J.J. Abrams, Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força estreia em 17 de dezembro no Brasil.

CCXP 2015 | Netflix apresenta trailer inédito da 2ª temporada de Demolidor

Durante o painel do segundo dia da CCXP – Comic Con Experience 2015, a Netflix não decepcionou os dois mil e quinhentos fãs presentes ao apresentar um trailer inédito da 2ª temporada de Demolidor, em que mostra o personagem lutando com o anti-herói Justiceiro (Jon Bernthal).

Na sequência, Krysten Ritter e David Tennant, ambos da série Jessica Jones, subiram ao palco e levaram o público ao delírio. O trio Aml Ameen, Jamie Clayton e Alfonso Herrera, de Sense 8, encerrou o painel do dia.

“É uma honra estar em uma série que representa todos os gêneros”, disse a transexual Jamie Clayton, que também interpreta uma transexual na série. “O amor não é só aquilo que você deveria gostar”, complementa.

A CCXP – Comic Con Experience 2015 acontece de 3 a 6 de dezembro no São Paulo Expo, antigo Expo Imigrantes, próximo à estação Jabaquara do Metrô, com conteúdos para fãs de quadrinhos, cinema, programas de TV, desenhos animados e outras áreas da cultura pop. Mais de 120 mil pessoas são esperadas nos quatro dias. Para saber mais sobre o maior evento de cultura pop do país, acesse www.ccxp.com.br.

CCXP 2015 | Rodrigo Lombardi e Ricardo Boechat participam do painel de Zootopia

Durante o painel da Disney Pixar na CCXP – Comic Con Experience 2015 em São Paulo, foi revelado que o jornalista Ricardo Boechat vai dublar um personagem na animação Zootopia – Essa Cidade é o Bicho.

Ele dará voz a um âncora de jornal que é uma onça pintada, animal naturalmente brasileiro, chamado Boi Chá.

Ricardo acredita que foi convidado por causa dos seus seis filhos “sou um reprodutor em extinção, assim como a onça pintada.” Brinca. “Foram os 15 segundos mais empolgantes da minha vida.” Finaliza o jornalista.

Veja também: Disney lança novo trailer de Zootopia – Essa Cidade é o Bicho

O ator Rodrigo Lombardi também esteve presente no painel. Ele será a voz nacional da raposa Nick Wilde.

“Se eu pudesse, faria só isso na minha vida, porque quando você é criança, assiste e sonha. Quando você dubla, está dentro do sonho”, disse o ator.

Dirigido por Byron Howard (Enrolados, Bolt – O Supercão) e Rich Moore (Detona Ralph, Os Simpsons) e codirigido por Jared Bush (Penn Zero: Part-Time Hero), Zootopia – Essa Cidade é o Bicho estreia em 03 de março de 2016.

Trailer de Deadpool com cena exclusiva anima os fãs no painel dos estúdios FOX

“Abaixem os celulares, porque isso só foi visto em San Diego. Piscou, perdeu!”, avisou Erico Borgo, do Omelete, mediador do painel, antes da exibição do trailer de Deadpool, que foi seguida pela aparição de um cosplay do sarcástico personagem. Borgo se referia à já clássica participação relâmpago de Stan Lee em uma cena que não estava incluída no trailer oficial em divulgação no Brasil.

A passagem da Fox na CCXP – Comic Con Experience foi aberta com a participação do ator Lúcio Mauro Filho, que dá voz ao urso Po em Kung Fu Panda. A série de animação ganhará seu terceiro filme em 2016 e o segundo trailer foi apresentado com exclusividade na CCXP.

A terceira e última atração do painel foi o trailer de O Regresso, que terá no elenco Leonardo DiCaprio e Tom Hardy e é inspirado em histórias reais. O teaser mostra DiCaprio sendo enterrado vivo após ser gravemente ferido por um urso. A atuação impressionante deixa no ar a pergunta inevitável: será que agora, depois de tantas indicações, ele finalmente ganhará o Oscar?

A CCXP – Comic Con Experience 2015 acontece de 3 a 6 de dezembro no São Paulo Expo, antigo Expo Imigrantes, próximo à estação Jabaquara do Metrô, com conteúdos para fãs de quadrinhos, cinema, programas de TV, desenhos animados e outras áreas da cultura pop. Mais de 120 mil pessoas são esperadas nos quatro dias.

Fãs vão à loucura com o Misha Collins na segunda edição da CCXP 2015

O terceiro dia da CCXP – Comic Con Experience 2015 começou agitado com o painel do Misha Collins, ator responsável por Castiel de Supernatural. Artista conta sobre como conseguiu seu papel, a amizade com os outros atores da série e suas primeiras experiências como diretor.

Durante o painel, ator falou ainda sobre a audição para o Castiel, personagem que começou com a intenção de durar três episódios e hoje se estende por mais de oito anos. “Os produtores não queriam que soubessem que teria um anjo na série, então estava no Script como demônio. Quando fiz o teste, eles revelaram o segredo e eu fiz tudo de novo, completamente diferente.”.

Minha recebeu presentes, tirou fotos, abraçou fãs, respondeu perguntas de todos os tipos, desfilou com a bandeira do Brasil e compartilhou histórias de vida e do set de filmagem. Além disso, também contou o que esperar do anjo da série nas próximas temporadas: “Castiel vai tomar decisões ruins”, conta.

A CCXP – Comic Con Experience 2015 acontece de 3 a 6 de dezembro no São Paulo Expo, antigo Expo Imigrantes, próximo à estação Jabaquara do Metrô, com conteúdos para fãs de quadrinhos, cinema, programas de TV, desenhos animados e outras áreas da cultura pop. Mais de 120 mil pessoas são esperadas nos quatro dias.

Jorge Furtado fala sobre a criação do cinema, TV e quadrinhos na CCXP 2015

Roteirista famoso por Ilha das Flores e Doce de Mãe fala sobre o processo de criação de seus filmes e séries mais conhecidos na segunda edição da CCXP – Comic Con Experience. Ganhador do Emmy de melhor série por Doce de Mãe conta em palestra o poder da junção de imagem e palavras, além de revelar ao público o segredo de um bom roteiro.

Junção de alegria com tristeza e realidade com fantasia, se identificar com o personagem e ter conflitos na história são algumas das dicas dadas pelo autor.

“Uma boa história é um personagem que quer muito uma coisa, e tem dificuldade para conseguir”, comenta Jorge.

A CCXP – Comic Con Experience 2015 acontece de 3 a 6 de dezembro no São Paulo Expo, antigo Expo Imigrantes, próximo à estação Jabaquara do Metrô, com conteúdos para fãs de quadrinhos, cinema, programas de TV, desenhos animados e outras áreas da cultura pop. Mais de 120 mil pessoas são esperadas nos quatro dias.

Público se emociona com painel de Jim Lee na CCXP 2015

A segunda edição da CCXP – Comic Con Experience conta com a participação do Jim Lee, grande quadrinista responsável por obras aclamadas da Marvel e DC. Artista conta sobre suas várias fases na carreira, seus tempos na Itália e maiores inspirações.

Jim Lee comenta que seus pais queriam que ele fizesse medicina, mas quando descobriu a possibilidade de ganhar dinheiro com quadrinhos, investiu muito no seu sonho, chegando a praticar mais de 20 horas por dia “você tem que tratar como um trabalho antes de eles te pagarem, antes de ser realmente um emprego”, comenta o artista.

“Não pensei que chegaria a esse ponto, que estaria aqui no Brasil com milhares de pessoas que amam quadrinhos. Pensei que estaria em casa com uma cueca de super-herói e desenhando, porque é isso que eu faço”, completa Jim Lee.

No final do painel, o quadrinista ainda finaliza um desenho do Batman autografado, e sorteia entre os aniversariantes do dia, ganhador recebeu um “parabéns para você” de toda a plateia.

A CCXP 2015 acontece de 3 a 6 de dezembro no São Paulo Expo, antigo Expo Imigrantes, próximo à estação Jabaquara do Metrô, com conteúdos para fãs de quadrinhos, cinema, programas de TV, desenhos animados e outras áreas da cultura pop. Mais de 120 mil pessoas são esperadas nos quatro dias.

Evangeline Lilly comenta sua trajetória artística na CCXP 2015

Atriz de Lost e O Hobbit apresentou seu livro infantil “Os Molambolengos” no painel que encerrou o primeiro dia do evento, que deve reunir mais de 120 mil pessoas de 3 a 6 de dezembro no São Paulo Expo

Já imaginou a trilogia O Hobbit sem a elfa Tauriel? Evangeline Lilly, atriz famosa também por Lost e Homem-Formiga, veio ao Brasil para lançar seu livro infantil Os Molambolengos, e no auge de sua empolgação revelou: “Sou atriz por acidente, minha paixão é escrever”. A palestra de Evangeline encerrou o primeiro dia de painéis do primeiro dia da segunda edição da CCXP – Comic Con Experience.

A atriz também tentou explicar, afinal, o que são as carismáticas e estranhas criaturas do livro. “Eles são humanos, mas não são humanos. Simplesmente essa é a forma que consigo descrevê-los”. Via vídeo, o ilustrador Johnny Frasser-Allen também falou sobre Os Molambolengos. “Não havia nenhuma descrição de como eles eram. Apesar disso sei que os Molambolengos são felizes”.

A primeira edição do livro veio ao Brasil pela Editora Aleph. Segundo Evangeline, Os Molambolengos faz parte de uma série de 18 publicações. O segundo livro ainda não tem previsão de publicação.