Cinema: Estreias da Semana – 23 de Junho

098589Semana de grandes estreias em todo o território nacional, o diretor Roland Emmerich volta aos cinemas com a aguardada continuação do filme de 1996, “Independence Day: O Ressurgimento” é a grande estreia desta semana e conta com a participação dos atores Liam Hemshorth e Bill Pullman, a Europa Filmes apresenta o filme de terror brasileiro inédito “O Caseiro” estrelado por Bruno Garcia e Leopoldo Pacheco.

A história do lutador brasileiro do UFC José Aldo virou filme, “Mais Forte Que o Mundo: A História de José Aldo” chega aos cinemas nesta quinta com distribuição pela Paris Filmes e a cinebiografia de Jesse Owens “Raça” chega às telonas pela Diamond Filmes.

Independence Day: O Ressurgimento

(Independence Day: Resurgence) – EUA – 2016 – Ação – Duração: 119 min.

Sinopse: Após o devastador ataque alienígena ocorrido em 1996, todas as nações da Terra se uniram para combater os extra-terrestres, caso eles retornassem. Para tanto são construídas bases na Lua e também em Saturno, que servem como monitoramento. Vinte anos depois, o revide enfim acontece e uma imensa nave, bem maior que as anteriores, chega à Terra. Para enfrentá-los, uma nova geração de pilotos liderada por Jake Morrison (Liam Hemsworth) é convocada pela presidente Landford (Sela Ward). Eles ainda recebem a ajuda de veteranos da primeira batalha, como o ex-presidente Whitmore (Bill Pullman), o cientista David Levinson (Jeff Goldblum) e seu pai Julius (Judd Hirsch).

Trailer:

Direção: Roland Emmerich

Elenco: James A. Woods, Jeff Goldblum, Liam Hemsworth, Jessie Usher, Bill Pullman, Vivica A. Fox, Judd Hirsch

Distribuidora: Fox Films

Classificação: 10 Anos

211017.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxxO Caseiro

BRA – 2015 – Terror – Duração: 88 min.

Sinopse: Suspense que conta a história de Davi, um cético professor de psicologia, famoso por escrever um livro que explica aparições sobrenaturais através da psicanálise. Após anos sem atender pacientes, ele, com o intuito de escrever um novo livro, viaja para uma cidade do interior para investigar a história de um homem que acredita que sua filha está sendo assombrada pelo fantasma do antigo caseiro de sua propriedade, que se suicidou.

 

 

Trailer:

Direção: Julio Santi

Elenco: Bruno Garcia, Malu Rodrigues, Denise Weinberg, Leopoldo Pacheco

Distribuidora: Europa Filmes

Classificação: 12 Anos

235439.jpg-c_520_690_x-f_jpg-q_x-xxyxxMais Forte Que o Mundo – A História de Jose Aldo

BRA – 2015 – Ação – Duração: 124 min.

Sinopse: José Aldo (José Loreto), forte rapaz de família pobre, marcada pela violência doméstica, deixa o Amazonas e parte para o Rio de Janeiro em busca de uma chance como atleta. Para vencer os oponentes no octógono, porém, ele terá antes que acertar suas contas com o passado e superar velhos traumas. Cinebiografia do lutador amazonense que se tornou o primeiro campeão peso-pena do UFC.

 

Trailer:

Direção: Afonso Poyart

Elenco: José Loreto, Cleo Pires, Rômulo Arantes Neto, Jackson Antunes, Claudia Ohana, Milhem Cortaz, Paloma Bernardi, Rafinha Bastos, Thaila Ayala, Felipe Titto, Robson Nunes, José Trassi, Georgina Castro, Marjorie Gerardi

Distribuidora: Paris Filmes

Classificação: 14 Anos

406715.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxRaça

(Race) – CAN, ALE – 2016 – Drama – Duração: 134 min.

Sinopse: Cinebiografia de Jesse Owens (Stephan James), atleta negro americano que ganhou quatro medalhas de ouro nas Olimpíadas de Berlim, em 1936, superando corredores arianos em pleno regime nazista de Adolf Hitler.

 

 

 

Trailer:

Direção: Stephen Hopkins

Elenco: Jeremy Irons, Jason Sudeikis, Stephan James

Distribuidora: Diamond Filmes

Classificação: 12 Anos

Crítica | Independence Day: O Ressurgimento é uma sci-fi de classe B com orçamento de uma sci-fi de classe A

poltrona-resurgence-posterLançado em 1996, Independence Day foi um longa escapista, ufanista e com excelentes efeitos visuais para a época. Um típico blockbuster para se distrair e, ponto. 20 anos depois, Roland Emmerich decide realizar a sequência depois de destruir os EUA por trocentas vezes, vide: Godzilla (1998), O Dia Depois de Amanhã (2004), 2012 (2009) entre outros. Com Independence Day: O Ressurgimento, surge uma nova ameaça alienígena, desta vez, mais grandiosa. E claro, o que o público espera de um filme do diretor é que haja mais destruições. Se é apenas isso que espera, não vai se decepcionar. Se deseja ver um algo a mais, é aí que o longa se complica.

É notável ver personagens queridos retornarem como o ex-presidente Whitmore (Bill Pullman), o cientista David Levinson (Jeff Goldblum) e o divertido Dr. Brakish Okun (Brent Spiner). Porém, a produção se vale apenas disso e dos efeitos visuais que, diga-se de passagem, não supera o original.

A sequência segue a mesma linha temporal de 20 anos com a humanidade superando o ataque dos alienígenas. Com o que sobrou da tecnologia alien, os militares passam a usá-la como armamento e proteção contra um possível novo ataque. Novamente em um dia 4 de julho, uma mensagem chega à chamada Rainha de uma raça alien, que decide invadir novamente a Terra com uma imensa nave. Resta ao cientista David Levinson buscar um novo meio de impedir que a humanidade seja novamente exterminada com a ajuda dos jovens Blake (Liam Hemsworth), Dylan Hiller (Jessie T. Usher) – enteado do Tenente Hiller (Will Smith), morto em serviço (já que o ator não retornou por questões orçamentais) – e Patricia Whitmore (Maika Monroe), a filha do ex-presidente.

O roteiro escrito inicialmente por Dean Devlin, e retocado por Nicolas Wright, James A. Woods, Roland Emmerich e James Vanderbilt é mais um exemplo que um texto reescrito por vários mãos pode se tornar uma bagunça. Para não virar essa bagunça, a previsibilidade e despretensão tomam conta. A plot é batida, se baseando apenas na nostalgia dos antigos personagens, que praticamente repetem as mesmas piadas de outrora.

A sequência inicial é o único momento eletrizante com Roland Emmerich fazendo o que sabe melhor: destruir os Estados Unidos. Contudo, todas as cenas de destruição por mais boas que sejam, ficam ao final a sensação de que apenas estão ali para se sobrepor à falta de história e preencher lacunas deixadas pelo roteiro ineficiente. Além do mais, o texto usa e abusa de ideais ufanistas, da importância de defender a nação contra o inimigo, discursos patrióticos e a bandeira americana sempre tremulando ao fundo.

No aspecto técnico, os efeitos visuais são pragmáticos, com exceção da cena do ataque alienígena, onde fica claro que 80% do orçamento foi utilizado ali. No mais, um CGI correto, que não compromete. Acompanhei o longa em IMAX e não acrescenta o que deveria. Recomendo a sessão em 2D.

As atuações seguem no piloto automático. Nem a presença da incrível Charlotte Gainsbourg (Ninfomaníaca), novidade neste filme, consegue se destacar. O elenco original (parte dele) esteve ali apenas para a nostalgia e se despedir. Tudo subaproveitado.

Ao final, Independence Day: O Ressurgimento é uma tentativa forçada de realizar uma franquia em algo que não tem potencial para tanto. Um grande orçamento da 20th Century Fox para uma produção classe A, desperdiçada em uma produção classe B. Contudo, há lampejos de entretenimento e o elenco jovem formado por Liam Hemsworth, Jessie T. Usher e Maika Monroe dão um novo frescor pelo carisma e competência quando estão em cena.

Bill Pulman está de volta em Independence Day 2!

O diretor Roland Emmerich divulgou via Twitter que Judd Hirsch vai reprisar o papel de Julius Levinson, o pai do personagem de Jeff Goldblum (David Levinson) em Independence Day 2! Também foi confirmado o retorno de Bill Pullman, que viveu o Presidente Thomas J. Whitmore no longa de 1996.

A trama será ambientada 20 anos após o primeiro filme.

Liam Hemsworth e Jessie Usher serão as novidades no elenco. Usher será Dylan Hiller, filho do Capitão Steven Hiller, personagem de Will Smith no longa original. Charlotte Gainsbourg, Vivica A. Fox, Travis Tope, Joey King e Brent Spiner também estão no elenco.

Independence Day 2 estreia em 24 de junho de 2016. Carter Blanchard reescreveu o roteiro de Emmerich e Dean Devlin, revisado por James Vanderbilt.