Crossover de Anjos da Lei e Homens de Preto negocia diretor

Segundo informações da Variety, a Sony Pictures negocia com James Bobin (Alice Através do Espelho, Os Muppets) para dirigir o crossover dos filmes Anjos da Lei e Homens de Preto.

Jonah Hill e Channing Tatum devem reprisar seus papeis de Anjos da Lei. Ainda não há informações se Will Smith e Tommy Lee Jones estarão envolvidos no projeto.

Tatum, Hill, o produtor Neal Moritz e os diretores Phil Lord e Chris Miller serão os produtores.

Sony fará crossover de Anjos da Lei e Homens de Preto

A Sony Pictures vai expandir a franquia Anjos da Lei com um filme derivado estrelado por um elenco feminino e um crossover com Homens de Preto. As informações são do The Wrap.

Os roteiristas Lucia Aniello e Paul Down foram contratados para escrever o derivado.

Já o crossover com Homens de Preto planeja enviar os personagens de Jonah Hill e Channing Tatum para o universo da ficção científica. Ainda não há informações se Will Smith e Tommy Lee Jones estarão envolvidos no projeto.

Tatum, Hill, o produtor Neal Moritz e os diretores Phil Lord e Chris Miller estão assumindo o controle dos projetos. Mais informações devem sair em breve.

Anjos da Lei 3 é confirmado e contrata roteirista

O Deadline informa que a Sony Pictures vai seguir com a franquia Anjos da Lei. O terceiro filme está confirmado e o estúdio contratou Rodney Rothman, um dos roteiristas do recém-lançado segundo filme.

Jonah Hill e Channing Tatum estarão de volta como Schmidt e Jenko. Ainda não há informações se a dupla Phil Lord e Chris Miller irão retornar para a direção.

23 Jump Street ainda não tem previsão de estreia.

Leia a crítica de Anjos da Lei 2.

Crítica – Anjos da Lei 2

poltrona_anjos_da_lei_2_poster
Anjos da Lei 2

Quando chegou às telonas em 2012, Anjos da Lei era cercado de dúvidas por resgatar uma série nostálgica dos anos 80 e apresentar uma proposta de comédia com dois atores fazendo piadas de si mesmos. Essa fórmula apresentada pela dupla de diretores Phil Lord e Chris Miller se tornou bastante eficaz sendo um dos filmes mais divertidos de 2012. A continuação repete tudo isso e mantém a mesma eficácia. Qual o segredo? Fazer piada da próprio conceito de continuações dos longas.

Anjos da Lei 2 já começa com tom de autoparódia e com o ótimo Nick Offerman brincando com os policiais Jenko (Channing Tatum) e Schmidt (Jonah Hill) que estão de volta para fazer o mais do mesmo. O mais do mesmo significa que a dupla retorna para realizar o mesmo tipo de trabalho como infiltrados, mas agora na faculdade.

Agora no campus, a dupla curte o clima de universidade com festas, baladas e mulheres. No meio disso, investigam a morte de uma estudante após a ingestão de uma nova droga que está circulando entre os alunos. A missão de Jenko e Schimdt é localizar o distribuidor e impedir que mais vítimas aconteçam.

O roteiro de Michael Bacall, Oren Uziel e Rodney Rothman aposta no bromance entre Jenko e Schmidt. Tatum e Hill demonstram uma maior química em relação ao longa anterior e com o timing cômico nos momentos ideais. Contudo, ficou nítido que o roteiro apenas se resume no talento de improvisação, principalmente de Jonah Hill, que mais uma vez dá um show em cena. Tatum não fica atrás e mais uma vez está ótimo, demonstrando que seu talento como ator está mesmo para o humor e não em drama românticos que estrelou no passado. O próprio ator se rende a autoparódia sobre a condição de ser um “galã pouco inteligente”. Ele busca referências nos próprios filmes que estrelou e daí vemos Jenko e Schmidt iniciando uma ruptura em sua parceria, o que gera muitas piadas sobre sexualidade e um momento impagável de terapia de casal.

Seguindo a linha mais comédia, a continuação pouco apresenta em cenas de ação. Enquanto o primeiro possuía cenas bem conduzidas, esta apresenta apenas alguns lampejos e dirigidos de maneira econômica pelos diretores.

Anjos da Lei 2 é uma comédia bastante eficaz que aposta no humor mais uma vez inspirado na sua dupla de protagonistas. O novo filme repete 2012 e se destaca como a comédia mais divertida do ano.

Obs: Há uma sequência pós-créditos entre as mais divertidas dos últimos anos no cinema e com uma participação hilária impagável.