Critics Choice Awards 2017 | The People v. O.J. Simpson domina a premiação na TV

Na categoria Televisão, a 22ª edição do Critics Choice Awards teve como destaque a minissérie The People v. O.J. Simpson, de Ryan Murphy, que conquistou todas as premiações que disputou. Veja a lista completa dos vencedores abaixo!

  • Melhor série dramática

Better Call Saul – AMC
Game of Thrones – HBO
Mr. Robot – USA Network
Stranger Things – Netflix
The Crown – Netflix
This Is Us – NBC
Westworld – HBO

  • Melhor série de comédia

Atlanta – FX
Black-ish – ABC
Fleabag – Amazon
Modern Family – ABC
Silicon Valley – HBO
Unbreakable Kimmy Schmidt – Netflix
Veep – HBO

  • Melhor atriz em série de comédia

Ellie Kemper – Unbreakable Kimmy Schmidt – Netflix
Julia Louis-Dreyfus – Veep – HBO
Kate McKinnon – Saturday Night Live – NBC
Tracee Ellis Ross – Black-ish – ABC
Phoebe Waller-Bridge – Fleabag – Amazon
Constance Wu – Fresh Off the Boat – ABC

  • Melhor ator em série de comédia

Anthony Anderson – Black-ish – ABC
Will Forte – The Last Man on Earth – FOX
Donald Glover – Atlanta – FX
Bill Hader – Documentary Now! – IFC
Patrick Stewart – Blunt Talk – Starz
Jeffrey Tambor – Transparent – Amazon

  • Melhor atriz coadjuvante em série de comédia

Julie Bowen – Modern Family – ABC
Anna Chlumsky – Veep – HBO
Allison Janney – Mom – CBS
Jane Krakowski – Unbreakable Kimmy Schmidt – Netflix
Judith Light – Transparent – Amazon
Allison Williams – Girls – HBO

  • Melhor ator coadjuvante em série de comédia

Louie Anderson – Baskets – FX
Andre Braugher – Brooklyn Nine-Nine – FOX
Tituss Burgess – Unbreakable Kimmy Schmidt – Netflix
Ty Burrell – Modern Family – ABC
Tony Hale – Veep – HBO
T.J. Miller – Silicon Valley – HBO

  • Melhor convidado em série de comédia

Alec Baldwin – Saturday Night Live – NBC
Christine Baranski – The Big Bang Theory – CBS
Larry David – Saturday Night Live – NBC
Lisa Kudrow – Unbreakable Kimmy Schmidt – Netflix
Liam Neeson – Inside Amy Schumer – Comedy Central

  • Melhor série animada

Archer – FX
Bob’s Burgers – FOX
BoJack Horseman – Netflix
Son of Zorn – FOX
South Park – Comedy Central
The Simpsons – FOX

  • Melhor talk show

Full Frontal with Samantha Bee – TBS
Jimmy Kimmel Live! – ABC
Last Week Tonight with John Oliver – HBO
The Daily Show with Trevor Noah – Comedy Central
The Late Late Show with James Corden – CBS
The Tonight Show Starring Jimmy Fallon – NBC

  • Melhor apresentador de talk show

Ted Allen – Chopped – Food Network
Tom Bergeron – Dancing with the Stars – ABC
Anthony Bourdain – Anthony Bourdain: Parts Unknown – CNN
Nick Cannon – America’s Got Talent – NBC
Carson Daly – The Voice – NBC
RuPaul – RuPaul’s Drag Race – Logo

  • Melhor ator coadjuvante em série dramática

Peter Dinklage – Game of Thrones – HBO
Kit Harington – Game of Thrones – HBO
John Lithgow – The Crown – Netflix
Mandy Patinkin – Homeland – Showtime
Christian Slater – Mr. Robot – USA Network
Jon Voight – Ray Donovan – Showtime

  • Melhor atriz coadjuvante em série dramática

Christine Baranski – The Good Wife – CBS
Emilia Clarke – Game of Thrones – HBO
Lena Headey – Game of Thrones – HBO
Thandie Newton – Westworld – HBO
Maura Tierney – The Affair – Showtime
Constance Zimmer – UnREAL – Lifetime

  • Melhor ator em série dramática

Sam Heughan – Outlander – Starz
Rami Malek – Mr. Robot – USA Network
Bob Odenkirk – Better Call Saul – AMC
Matthew Rhys – The Americans – FX
Liev Schreiber – Ray Donovan – Showtime
Kevin Spacey – House of Cards – Netflix

  • Melhor atriz em série dramática

Caitriona Balfe – Outlander – Starz
Viola Davis – How to Get Away with Murder – ABC
Tatiana Maslany – Orphan Black – BBC America
Keri Russell – The Americans – FX
Evan Rachel Wood – Westworld – HBO
Robin Wright – House of Cards – Netflix

  • Melhor série dramática

Better Call Saul – AMC
Game of Thrones – HBO
Mr. Robot – USA Network
Stranger Things – Netflix
The Crown – Netflix
This is Us – NBC
Westworld – HBO

  • Melhor ator convidado em série dramática

Mahershala Ali – House of Cards – Netflix
Lisa Bonet – Ray Donovan – Showtime
Ellen Burstyn – House of Cards – Netflix
Michael J. Fox – The Good Wife – CBS
Jared Harris – The Crown – Netflix
Jeffrey Dean Morgan – The Walking Dead – AMC

  • Melhor telefilme ou minissérie

All the Way – HBO
Confirmation – HBO
Killing Reagan – National Geographic
Roots – History
The Night Manager – AMC
The People v. O.J. Simpson – FX

  • Melhor ator em telefilme ou minissérie

Bryan Cranston – All the Way – HBO
Benedict Cumberbatch – Sherlock: The Abominable Bride – PBS
Cuba Gooding Jr. – The People v. O.J. Simpson – FX
Tom Hiddleston – The Night Manager – AMC
Tim Matheson – Killing Reagan – National Geographic
Courtney B. Vance – The People v. O.J. Simpson – FX

  • Melhor ator coadjuvante em telefilme ou minissérie

Sterling K. Brown – The People v. O.J. Simpson – FX
Lane Garrison – Roots – History
Frank Langella – All the Way – HBO
Hugh Laurie – The Night Manager – AMC
John Travolta – The People v. O.J. Simpson – FX
Forest Whitaker – Roots – History

  • Melhor atriz em telefilme ou minissérie

Olivia Colman – The Night Manager – AMC
Felicity Huffman – American Crime – ABC
Cynthia Nixon – Killing Reagan – National Geographic
Sarah Paulson – The People v. O.J. Simpson – FX
Lili Taylor – American Crime – ABC
Kerry Washington – Confirmation – HBO

  • Melhor atriz coadjuvante em telefilme ou minissérie

Elizabeth Debicki – The Night Manager – AMC
Regina King – American Crime – ABC
Sarah Lancashire – The Dresser – Starz
Melissa Leo – All the Way – HBO
Anna Paquin – Roots – History
Emily Watson – The Dresser – Starz

American Crime Story mostra o julgamento que se tornou um espetáculo da mídia

Em 1994, o mundo entrou em choque quando o ex-jogador de futebol americano O.J. Simpson (Cuba Gooding Jr.) foi acusado de assassinar brutalmente a ex-esposa Nicole Brown Simpson e seu parceiro Ron Goldman em frente a sua própria casa. Apesar de ser um ídolo do esporte e, na época, um astro de cinema pela franquia de comédia Corra que a Polícia Vem Aí, O.J. tinha um longo histórico de violência doméstica, inclusive, com a própria Nicole. Mas, como acusar e julgar alguém querido pelo povo?  Essa é a plot inicial de American Crime Story: The People V. O.J. Simpson, nova antologia de Ryan Murphy, responsável pelo sucesso American Horror Story.

poltrona-American-Crime-Story-1

Neste novo projeto, o produtor estabelece histórias fechadas sobre casos reais que causaram grande comoção. Com roteiro de Scott Alexander Larry Karaszewski, a série tem como base o livro de Jeffrey Tobin, que vai muito além do julgamento de O.J., que se tornou um espetáculo da mídia.

O crime surgiu durante o período marcado pela violência racial, algo que continua nos dias de hoje. No território estadunidense, ser negro era sinônimo de culpado. Um grande exemplo foi quando na periferia de Los Angeles, quatro policiais espancaram o taxista negro Rodney King e foram absolvidos. Se fosse o contrário, será que o julgamento seria da mesma forma? Anos depois, veio o caso de O.J. e, a comparação foi inevitável, mesmo com o ex-jogador demonstrando todos os indícios de ser culpado, quando inclusive tentou frustradamente fugir com sua perseguição sendo transmitida ao vivo pelas principais emissoras americanas, algo que permaneceu durante todo o julgamento.

poltrona-American-Crime-Story-2

Parecia impossível para equipe de defesa de O.J., mas o trabalho do advogado de defesa Robert Shapiro (John Travolta) em parceria com Johnny Cochran (Courtney B. Vance) foi essencial ao usar os abusos de autoridade da polícia americana e, aproveitar o carisma de O.J., mostrando-o como mais uma vítima de perseguição racial. De maneira eficiente, os advogados souberam usar o sensacionalismo da imprensa (“formadora de opinião”) contra a promotoria, que preferiu seguir nos bastidores. Logo, o que seria um simples caso de duplo homicídio se tornou um caso de racismo. Naquela época, nunca um réu negro havia sido absolvido.

Contudo, a série não foi apenas sobre o racismo. A promotora Marcia Clark, interpretada brilhantemente por Sarah Paulson, precisou lidar contra um sistema machista e com os tabloides que brincavam com sua imagem pela falta de vaidade.

Ao se tratar de uma história verídica, seria estranho usar a palavra spoiler. Mas, é importante acompanhar os 10 episódios da temporada sabendo de seu desfecho, mesmo sendo difícil de acreditar 22 anos depois. O fato é que O.J. e sua equipe de defesa debocharam do falho sistema judiciário. Analisando friamente, eles usaram o que tinham em mãos e motivaram o júri a esquecer o crime e pensarem apenas na imagem de O.J. sendo destruída, fazendo-os apenas pensar no homem negro sendo acusado por brancos.

poltrona-American-Crime-Story-3

As evidências eram claras, tanto que Robert Shapiro (David Schwimmer), um dos advogados de defesa e amigo de O.J., questionou sua inocência. Depois do caso, a amizade não continuou a mesma e eles acabaram se afastando.

American Crime Story: The People V. O.J. Simpson merece muitas premiações pelo trabalho formidável e a coragem em criticar de maneira dura o sistema judiciário americano. Ao final da série, fica a reflexão de que todos foram culpados. Não apenas pelo crime, mas pela ganância e poder falarem mais alto do que a justiça.

FX estreia em fevereiro American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson

Na quinta-feira, dia 4 de fevereiro, às 22h30, chega ao FX a nova série do produtor e diretor ganhador de vários prêmios Emmy® e Golden Globe®, Ryan Murphy: “American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson“.

Composta por 10 episódios de uma hora, a série é baseada no livro “The Run of His Life: The Peolple v. O.J. Simpson” de Jeffrey Toobin. É uma versão do caso contra O.J. Simpson, acusado de assassinar sua ex-esposa, contado da perspectiva dos advogados.

American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson explora as situações caóticas vividas por trás das negociações e manobras de ambos os lados da corte e como a combinação de excesso de confiança por parte dos promotores, a astúcia da defesa e a história da polícia de Los Angeles com a comunidade afro americana da cidade, deram ao júri o que precisavam: uma dúvida razoável.

A série reúne um elenco de estrelas que inclui Cuba Gooding Jr. como O.J. Simpson, John Travolta como o advogado de defesa Robert Shapiro, David Schwimmer como o também advogado Robert Kardashian, Sarah Paulson como a fiscal Marcia Clark, Courtney B. Vance como o advogado Johnnie Cochran, e Bruce Greenwood como o Fiscal de Distrito do Condado de Los Angeles, Gil Garcetti.

Ryan Murphy dirigiu o primeiro episódio e é o produtor executivo da série junto com Nina Jacobson, Brad Simpson, Scott Alexander, Larry Karaszewski e Brad Falchuk. “American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson” foi escrita pelos produtores ganhadores do Prêmio Golden Globe® Alexander e Karaszewski e foi produzida por FOX 21 Television Studios e FX Productions.

O canal FX estreia a série “American Crime Story: O Povo contra O.J. Simpson” na quinta-feira, dia 04 de fevereiro, às 22h30.

FX divulga o primeiro trailer de American Crime Story: The People v O.J. Simpson

A emissora FX divulgou o primeiro trailer de American Crime Story: The People v O.J. Simpson, minissérie de Ryan Murphy (da série American Horror Story). Assista:

A primeira temporada intitulada The People v. O.J. Simpson vai narrar o julgamento de O.J. Simpson, depois que ele foi acusado de assassinar sua ex-esposa, Nicole Brown, em 1994.

No elenco estão Cuba Gooding Jr. como O.J. Simpson, John Travolta no papel de Robert Shapiro, David Schwimmer como Robert Kardashian, Sarah Paulson como Marcia Clark, Billy Magnussen no papel de Kato Kaelin e Courtney B. Vance como Johnnie Cochra.

Assim como American Horror Story, a nova produção de Ryan Murphy contará uma história diferente por temporada.

American Crime Story: The People v O.J. Simpson estreia em 02 de fevereiro de 2016. O episódio piloto será dirigido por Murphy ao lado dos produtores Scott alexander e Larry Karaszewski.