A trilogia de O Lado Mais Sombrio – Uma releitura de Alice no País das Maravilhas

Pensei muito a respeito de como começar essa nova coluna, pois o número de livros lidos até hoje é bem grande. Resolvi iniciar com a tumblr_static_62cclm19ey8swwwks4s04k08wúltima trilogia que li, já que eu tive um pouco de preconceito no começo e me surpreendi positivamente. Provavelmente ninguém deve conhecer A.G.Howard, uma autora norte americana que tem 3 livros publicados, e é justamente desses 3 que resolvi falar. Recebendo o nome de O Lado Mais Sombrio, Atrás do Espelho e Qualquer Outro Lugar, a trilogia é uma espécie de releitura do conto de Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll.

A história é centralizada em Alyssa Gardner, uma adolescente de 16 anos descendente de ninguém menos que Alice Liddell, a Alice que todos conhecemos; e seus dois amigos/amores Morfeu, o intraterreno arrogante e charmoso do País das Maravilhas, e Jebediah Holt (ou Jeb), o amigo de infância apaixonado. O triângulo enfrenta junto (nem tanto) todos os problemas decorrentes da linhagem de Alyssa, além daqueles que surgem no cotidiano de 3 adolescentes envolvidos. A menina ouve e conversa com plantas e animais, fato que colocou sua mãe em um sanatório, mas está disposta a provar que não apenas a mãe não é louca, como também ser verdade o que sua tataravó dizia.

É assim que conhecemos mais uma versão do famoso País das Maravilhas, um lugar exótico e mágico, com seres estranhos, os intraterrenos, e rainhas complexas de se entender. Logo de cara percebe-se o que acontecerá em todos os 3 livros em relação a Alyssa e seus dois companheiros, já que a menina se apaixona pelos dois e não sabe o que quer. O instável, diferente, arrogante e charmoso Morfeu, ou o companheiro, artista, fofo e “comum”, Jeb. Os seres do País não são capazes de imaginar e por isso a presença de Alyssa no lugar se torna inevitável para sua sobrevivência.

Os leitores podem vir a ficar irritados com a menina, pois a indecisão muitas vezes atrapalha processos óbvios. Ela é uma das pessoas mais poderosas do lugar e é preciso que Morfeu entre em ação para que ela se lembre disso, o que deixa os livros chatos em alguns momentos. Mas certamente todos irão ficar na dúvida entre #TeamMorfeu ou #TeamJeb, como Alyssa (confesso que assumi o segundo Team), já que a imagem dos dois é construída e desconstruída a todo momento. Pelas capas do livro, percebe-se quem será o “líder” das atenções em cada um. Alyssa comanda o primeiro, seguida por Morfeu no segundo e enfim Jeb, no último.

unhinged-horz                         Morfeu                                  x                         Jeb

A grande questão que une os 3 livros é justamente a relação entre o mundo humano e o mundo mágico do País das Maravilhas. Enquanto no primeiro Alyssa é uma adolescente de 16 anos, no segundo ela é uma rainha ainda não coroada, razão pela qual muitos querem se apossar dela. O nível de ação cresce com o decorrer da história e muitas vezes, personagens ficam a beira da morte. A disputa pela coroa, possessão de corpos, coleção de corações vivos e questões básicas de uma adolescente, são assuntos abordados nas tramas.Não trate os livros como infantis por serem baseados em um conto de tal tipo, muitos jovens adultos irão gostar (inclusive quem vos escreve).

Os livros se encontram em ordem crescente de qualidade, não que o primeiro seja ruim, apenas é inferior aos outros dois. É uma leitura gostosa e leve, mas ao mesmo tempo intrigante e emocionante. A arte das capas é muito bem feita e os 3 livros são lindos já do lado de fora. Para quem gosta de versões alternativas de contos já conhecidos, super recomendo a trilogia de A.G. Howard.

Crítica | Alice Através do Espelho traz de volta a fantasia do primeiro filme

Esta crítica é dedicada a memória do talentoso, querido e eterno Alan Rickman. 

 

Já faz muito tempo (6 anos) desde que nos foi apresentada uma nova versão do clássico filme da Disney de 1951, baseado no famoso livro de Lewis Carrol, Alice no País das Maravilhas. Os desenhos de nossas infâncias deram lugar aos talentos de excelentes atores já por muitos conhecidos, como Johnny Depp (o Chapeleiro) e Helena Bonham Carter (a Rainha Vermelha).

A história teve suas modificações para o século XXI, sem perder a essência e magia dos filmes de Walt Disney, e por isso fez um grande sucesso ao estrear (mais de US$ 1,025 bilhão em bilheteria).A sequência do filme de 2010 não decepcionou àqueles que buscavam a mesma magia de seu antecessor, e conseguiu até surpreender. Não existem mais dúvidas, o filme é realmente bom!

Dessa vez a história não gira em torno de Alice, mas do Chapeleiro, o que nos permite ter mais uma boa amostra do talento de Depp. A trama se inicia com o retorno da jovem, agora já uma mulher, após uma longa viagem pelo mundo seguindo os passos de seu pai, e seu reencontro com a mãe. Através de um espelho mágico, ela se vê novamente no País das Maravilhas, onde descobre que seu velho amigo Chapeleiro corre risco de morte devido a uma descoberta sobre seu passado.

Seguindo os conselhos de Absolem (voz de Alan Rickman #RIP) e atendendo aos pedidos de antigos amigos, o Coelho Branco (voz de Michael Sheen), o gato de Cheschire (voz de Stephen Fry) e a Rainha Branca Mirana (Anne Hathaway), Alice tem de convencer o Tempo (Sacha Baron Cohen) a lhe emprestar a Cronosfera, lhe permitindo voltar no tempo e ajudar o Chapeleiro a resolver suas questões familiares. Durante a jornada, ela acaba descobrindo eventos traumáticos no passado das duas rainhas irmãs, além de reencontrar estranhos conhecidos. Obviamente, o tempo não está a seu favor.

Apesar de não contar com a direção de Tim Burton, agora na produção, os traços e características do cineasta são explícitas e evidentes desde os primeiros momentos. Com cores fortes e que se destacam na maior parte do filme, o público é transportado ao País das Maravilhas e suas já conhecidas características. A fantasia e a curiosidade prendem o expectador até os últimos minutos e por mais que o final seja um pouco previsível, há sempre uma chance de se surpreender com as obras de Burton.

Alice+Through+The+Looking+Glass

Assim como Johnny Depp, Helena Bonham Carter é o grande chamariz em Alice Através do Espelho. Apesar de não obter todo o destaque da primeira produção, já que o enfoque nesta segunda é o ator americano, a atriz consegue mais uma vez demonstrar o porque de tantos papéis em sua carreira. Alice é a protagonista , mas é seu amigo e a vilã do filme que acarretam tanto sucesso. Juntando-se a dupla, temos o comediante Sacha Baron interpretando o Tempo, que de forma cômica e excêntrica conquista a audiência com seu sotaque alemão e trejeitos esquisitos. A personagem de Mia vem como mais uma maneira de mostrar o poder feminino perante o mundo machista da época e é a ligação com a fantasia do outro universo paralelo dos contos de fada.

Com certeza Alan Rickman está orgulhoso e encerrou sua filmografia com uma grande produção. O filme é divertido, barulhento, colorido e frenético em todos os momentos, e irá agradar um público de todas as idades. A ligação com seu antecessor está nos personagens do Chapeleiro, da Rainha Vermelha e muitos outros, mas a história narrada dessa vez é completamente diferente e insana. Tim Burton provou que não precisa dirigir uma trama para que ela brilhe e seja sensacional.

Último livro da trilogia O Lado Mais Sombrio já tem data de lançamento

Muito ja se passou desde que Lewis Carroll publicou seu livro Alice no País das Maravilhas em 1865. Já vivenciamos adaptações cinematográficas (Alice no País das Maravilhas em 2010 e seu sucessor Alice Através do Espelho, a ser lançado dia 27/05/2016); séries spinoff (todos lembram de Once Upon a Time in Wonderland ? ) e diversas reedições literárias.

Uma delas é a recente trilogia, O Lado Mais Sombrio, da Editora Novo Conceito e o último livro da saga será lançado na próxima semana, dia 09 de maio.

Captura de Tela 2016-05-05 às 19.03.01A trama gira em torno da personagem Alyssa Gardner, que vem a ser tataraneta da Alice que todos conhecemos. A menina é apresentada logo no início da saga, como uma pessoa que ouve pensamentos de plantas e animais e acredita ser destinada a insanidade como o restante das mulheres de sua família. Sua “loucura” logo prova ser mais real do que parece e ela vivencia suas próprias aventuras no famoso País das Maravilhas assim que atravessa a toca do coelho.

Sua vida passa então a se dividir entre seu melhor amigo sensato e superprotetor Jeb e Morfeu, seu guia nas terras mágicas. Nessa última aventura, Alyssa tem que entrar no País das Maravilhas e resgatar sua mãe, presa quando as portas do lugar se fecharam; além de Jeb e Morfeu, que estão exilados em um reino chamado Qualquer Outro Lugar, terra de intraterrenos expulsos do lugar que agora abriga sua mãe. Para conseguir sucesso na missão, a menina recorre a seu pai e juntos eles embarcam em uma última aventura no mundo fantástico, buscando resgatar seus entes queridos e restaurar o equilíbrio entre os reinos (com Alyssa de volta a seu posto de Rainha).

Como será que termina o dilema de Alyssa Gardner ? Ela irá optar pela sensatez e calmaria ao lado de Jeb, ou irá escolher a magia e loucura ao lado de Morfeu ? Só conferindo o livro pra saber!

Assista ao primeiro trailer de Alice Através do Espelho

A Walt Disney Pictures finalmente divulgou o primeiro trailer de Alice Através do Espelho, continuação de Alice no País das Maravilhas. Assista no player abaixo!

Mia Wasikowska (Alice), Johnny Depp (Chapeleiro Louco), Helena Bonham Carter (Rainha Vermelha) e Anne Hathaway (Rainha Branca) estão de volta ao elenco. Sacha Baron Cohen será o novo personagem chamado Time.

O filme também traz de volta vários dos principais profissionais da equipe de Alice no País das Maravilhas, incluindo o compositor premiado Danny Elfman (50 Tons de Cinza, Big Eyes, O Lado Bom da Vida), a figurinista três vezes ganhadora do Oscar® Colleen Atwood (Memórias de uma Gueixa, Chicago), ganhadora do Oscar, do BAFTA e do Satellite, entre outros, por seu trabalho em Alice no País das Maravilhas, e o supervisor de efeitos especiais, cinco vezes vencedor do Oscar Ken Ralston (Forrest Gump – O Contador de Histórias, Star Wars Episódio 6: O Retorno de Jedi), ganhador do prêmio Satellite de melhor efeito visual por Alice no País das Maravilhas.

Alice Através do Espelho estreia em 27 de maio de 2016.