Infográfico: Algumas diferenças dos livros para os filmes famosos

Sabe aquele filme espetacular que você assistiu e ficou pensando em ler o livro? Talvez seja uma boa ideia mesmo. Muitas vezes os livros são mais detalhados, porém, você não iria imaginar que em alguns casos até o final é diferente.

Veja esse infográfico produzido pela Net Combo mostrando algumas das diferenças entre filmes e suas versões em livros. Confira se a história daquele seu filme favorito bate com a versão original do livro.

Based On | Cidades de Papel, o que esperar?

Depois do boom de A Culpa É das Estrelas, John Green virou o mais querido dos autores – e com isso seus títulos anteriores também alcançaram e permaneceram por meses no topo da lista dos mais vendidos.

Cidades de Papel, a segunda obra adaptada que chegará aos cinemas, é um título contraditório – a maioria dos títulos do Green são amados, sem questionamentos, mas esse em particular parece ser um divisor de águas: há aqueles que adoram e há aqueles que não encontraram, ainda, um sentido na obra toda. Particularmente, é meu livro predileto do autor, por acreditar que ele, ao escrever, conseguiu alcançar com maestria o que pretendia. O livro é muito engraçado e arranca boas risadas, sem precisar de apelações. E fazer graça visual (séries, filmes) é até fácil perto do resto, mas conseguir manter a piada em letrinhas miúdas de um leitor que já está há horas esperando pelo desfecho de Margo, é um trabalho e tanto.

E é exatamente isso que deixa a adaptação cinematográfica duvidosa. Será que a produção conseguirá manter a mesma linha leve, divertida e engraçada do enredo do livro? Ao longo do livro os melhores amigos de Quentin (Q) e as situações pelas quais eles passam juntos são uma peça chave para manter a leitora de maneira fácil, sem querer largar o livro e ir dar uma espiadinha na novela das nove ou na geladeira.

Pelo trailer é possível ver que o começo do enredo é muito, se não totalmente, fiel ao original. Pequenas grandes alterações com o decorrer do roteiro do ponto X em que Margo some para o final é que está colocando uma pulga atrás da orelha.

(SPOILER) Quem leu o livro deve lembrar que a aventura na estrada em busca de Margo rola nos quarenta e cinco do último tempo e pelo trailer parece que não é bem isso que vai rolar. Como leitora apaixonada por Cidades de Papel, confesso que senti falta de algumas becas e achei a adesão de uma personagem a trama, desnecessária.

A Culpa É das Estrelas foi uma das adaptações mais fiéis já feitas e para isso contamos com o monitoramento de John Green durante as filmagens; o mesmo aconteceu em Cidades de Papel e basta esperar para que saia um bom resultado. Mesmo que, claro, não possamos esperar ACEDE 2.

Provavelmente uma expectativa moderada vá nos fazer sair mais satisfeitos da sala de cinema.

Cidades de Papel tem estreia prevista para Julho desse ano.

[youtube id=”efdWb_9h6aE” align=”center” autoplay=”no”]