Uma das séries mais esperadas do ano, Desventuras em Série chegou a Netflix no último dia 13. Na mesma hora, milhares de fãs correram para assistir e descobrir mais uma adaptação da obra de Lemony Snicket.

Todo o fervor apenas aumentou quando Neil Patrick Harris foi escalado para viver o pavoroso Conde Olaf, e podemos dizer, nisso a Netflix acertou em cheio. Após uma adaptação onde Jim Carey viveu o Conde, apenas alguém com extremo talento poderia assumir o papel, e todos sabemos que Harris tem de sobra.

Apesar de uma ótima história e um excelente vilão, a série deixa muito a desejar. Diferente da trama dos livros, a adaptação adquiriu um caráter infantil e forçado, com cenas mal produzidas e interpretadas. Uma pena, pois os cenários são bem feitos e trabalhados, os personagens se encaixam nos originais e tudo junto poderia virar uma versão superior a do filme de 2004.

Alguns pontos positivos, porém, devem ser destacados para mostrar que nem tudo está perdido. Com exceção de poucos momentos, a história se mantém fiel aos livros e a ideia de separar 2 episódios para cada um, funcionou muito bem. Além disso, o pequeno caráter musical que a série adquiriu com as aberturas diferentes e com a última cena, ofereceu um lado alegre a uma história tão sombria.

Todo o esforço gasto para a produção de Conde Olaf deveria ter sido investido no restante da série. As cenas entre as aparições do vilão são curtas e apenas nos levam para a próxima. Desventuras em Série é mais do que apenas o Conde, e seus protagonistas são os três jovens irmãos, diferente do que é mostrado no programa.

Infelizmente, a produção da Netflix adquiriu um caráter infantil e fez uma série boba. Para aqueles que tiveram a chance de ler os livros e até mesmo ver o filme, tem a consciência de que Desventuras em Série está longe de ser algo desse tipo. Tendo tempo para desenvolver as primeiras histórias, que são mais curtas, era de esperar algo muito melhor do que o que nos foi apresentado. A segunda temporada foi confirmada, nos resta é esperar que os erros sejam reparados.

Comentários

Notícias relacionadas