Better Call Saul é renovada para quarta temporada

De acordo com o Deadline, Better Call Saul, derivada de Breaking Bad, foi renovada para quarta temporada pela AMC. A terceira temporada chegou ao fim neste mês, e a próxima deve ir ao ar com 10 episódios em 2018.

A série retrata a trajetória do advogado Jimmy McGill (Bob Odenkirk), antes dele virar definitivamente Saul Goodman, e ser contratado por Walter White (Bryan Cranston) em Breaking Bad. De multas de estacionamento a atender velhinhos vulneráveis em asilos, de acidentes de carro a fraudes públicas, Jimmy McGill faz de tudo.

No Brasil, Better Call Saul é transmitida pela Netflix um dia após a exibição nos EUA.

Grey’s Anatomy | Kim Raver volta a viver Dra. Altman em participação na 14ª temporada

Uma das médicas que já passaram por Grey’s Anatomy está voltando para uma visita. De acordo com o Deadline, Kim Raver, que era uma personagem regular no drama médico da ABC entre as temporadas 6 e 8, irá retornar para uma participação na 14ª temporada. Ela retomará seu papel como o Dra. Teddy Altman, ex-chefe da Cirurgia Cardiotorácica no Seattle Grace Mercy West Hospital, agora Grey Sloan Memorial Hospital.

Raver retomará seu papel como Teddy, ela foi demitida por Owen (Kevin McKidd) e apareceu pela última vez no final da oitava temporada. O seu regresso vem como uma parte do enredo que gira em torno da presumida morte da irmã de Owen. Embora não tenha sido vista em tela, o nome de Teddy foi mencionado durante o final da 13ª temporada em que Amelia (Caterina Scorsone) fala com ela por telefone sobre a irmã de Owen.

A escalação dela ocorre quando a série está preparada para explorar ainda mais a dinâmica de Owen e Amelia, já que o casal ficou a maior parte da última temporada separado. O retorno de Raver poderia criar outro triângulo amoroso famoso de Shondaland, pois Teddy anteriormente sentia-se atraída por Owen.

Raver torna-se a mais recente graduada em Shondaland a retornar a Grey’s. Isaiah Washington (Dr. Burke) voltou ao drama médico da ABC como parte do enredo de despedida de Sandra Oh (Dra.Cristina Yang).

Game of Thrones | Intérprete de Euron Greyjoy afirma que seu personagem será um vilão pior do que Ramsay Bolton

Sabemos que se tem uma coisa que Game of Thrones sabe fazer são vilões memoráveis, que o digam Joffrey (Jack Gleeson) e Ramsay (Iwan Rheon). Na próxima temporada, nenhum deles estará presente para atormentar aos demais personagens, mas já há um concorrente ao posto de vilão: Euron Greyjoy.

O ator do declarado rei da Ilha de Ferro, diz que seu personagem fará com que Ramsay Bolton pareça uma criança, será?

Em entrevista à Empire [via Joe.co.uk], o ator Pilou Asbæk falou sobre o quão completo é seu personagem. “A psicose que encontrei tem muitos lados. Escolhi algo novo a cada cena que fiz com Euron. Em uma queria ser charmoso, em outra um molestador e na outra queria matar alguém. Depois dessa temporada, Ramsay ficará parecendo uma criança.”

Levando em conta que que Ramsay Bolton torturou, mutilou e alimentou os cães com suas vítimas, podemos esperar o pior. Afinal, “o que está morto não pode morrer”.

A penúltima temporada de Game of Thrones estreia em 16 de julho pela HBO.

This is Us | Segunda temporada tem data de estreia confirmada

O drama da NCB, queridinho de 2017, já tem mais duas temporadas confirmadas e a segunda ganhou data de estreia oficial: 26 de setembro de 2017. O anúncio foi feito na página oficial da série no Facebook:

There's more to love when This Is Us returns for Season 2 Tuesday, September 26 at 9/8c on NBC.

Posted by This Is Us on Monday, 19 June 2017

A série acompanha quatro histórias dos personagens de Mandy Moore, Milo Ventimiglia, Jason Hartley, Chrissy Metz e Sterling K. Brown, de algum modo estas pessoas possuem uma ligação. Além disso somos apresentados a conflitos pessoais de cada personagem, fazendo com que as histórias se entrelacem em algum momento da série.

Game of Thrones | Revelado o verdadeiro nome de Jon Snow

Desde o início de As Crônicas de Gelo e Fogo de George R.R. Martin, ficou claro que havia mais do que sabíamos para Jon Snow, o suposto filho bastardo Ned Stark. À medida que os livros continuavam, a teoria predominante dos fãs que era R + L = J: que Jon era, na verdade, o filho da irmã de Ned, Lyanna e Rhaegar Targaryen.

[SPOILERS] Isso foi confirmado na sexta temporada, com a visão de Bran Stark da Torre da Alegria, em que ele presencia o nascimento de Jon, que é na verdade seu primo. A nova edição da revista Empire (via Screen Rant) sobre a sétima temporada, confirma uma teoria de que o nome de nascimento de Jon é na verdade Jaehaerys. Veja:

“Como vimos no último episódio da sexta temporada, o poder psíquico de viagem no tempo de Bran revelou a verdadeira natureza do nascimento de Jon e seu verdadeiro nome: Jaehaerys Targaryen. ‘Bran está agora nessa situação precária em que restam só ele e Meera (Ellie Kendrick) e ele tem toda essa informação que pode mudar a história toda’, diz Isaac Hempstead Wright. ‘Não apenas sobre Jon. Ele sabe a origem dos White Walkers também'”, diz o trecho da revista sobre o conhecimento de Bran sobre o filho de Lyanna e Rhaegar Targaryen.

Esta possibilidade tem circulado com alguma força desde o final da sexta temporada, com muitos suspeitando de que Lyanna à beira da morte falou a palavra “Jaehaerys” para Ned, e agora está confirmada. Será que o ator Isaac Hempstead Wright falou demais? Ou a produção quer mesmo vazar este tipo de informação, já que a temporada mais curta, não daria tempo de abordar a todos os assuntos?

Em termos de impacto na série, é mais cerimonial do que qualquer coisa, servindo como um apontamento da verdadeira importância de Jon. É um nome comum da família Targaryen, mais conhecido por ter sido usado pelo quarto e mais longo rei dos Sete Reinos, Jaehaerys I, 200 anos antes dos eventos da série. Claro que, enquanto Ned respeitava os desejos de sua irmã e cuidava de seu sobrinho, ele não podia usar seu nome verdadeiro – no momento, o recém-coroado rei Robert Baratheon estava caçando todos os Targaryens que restaram para tornar seu governo legítimo – e ao afirmar que o bebê era seu filho ilegítimo, Ned concedeu um nome nortenho para ele.

Como exatamente será feita essa revelação para Jon e os outros personagens de Westeros ainda não sabemos. Uma teoria de fãs que pode ser “confirmada” nos trailers é que nas criptas de Winterfell pode haver dicas da verdadeira identidade de Jon. O que sabemos é que Jon Snow não sabe de nada mesmo!

Os capítulos inéditos do penúltimo ano de Game of Thrones vão ao ar em 16 de julho.

The Haunting of Hill House | Ator de Game of Thrones é escalado para protagonizar adaptação da Netflix

O primeiro ator a ser escalado para a nova adaptação de The Haunting of Hill House da Netflix foi confirmado, e é um rosto familiar para os fãs de Game of Thrones. No primeiro anúncio de elenco desde que o projeto foi lançado, Michiel Huisman, que viveu Daario Naharis em GOT até a temporada passada, foi escalado para desempenhar o papel principal na nova versão da clássica história de fantasmas.

The Haunting of Hill House é uma novela (romance) escrita pelo autor Shirley Jackson em 1959, e geralmente é reconhecida como uma das mais clássicas histórias sobrenaturais de todos os tempos. Desde a sua publicação, foi transformada em uma peça de teatro, mas talvez seja mais conhecida por inspirar dois grandes filmes. Um deles foi feito em 1963, uma produção britânica chamada simplesmente The Haunting e estrelado por Julie Harris e Claire Bloo.. A segunda foi a versão de 1999, que compartilhou o mesmo título e Liam Neeson estrelou.

Em abril, a Netflix anunciou que uma série com 10 episódios baseada no romance original estava em desenvolvimento e logo se juntará ao seu repertório.

Michiel Huisman interpretará Steven Crane, o membro mais antigo da família Crane alguém que se sustenta escrevendo livros sobrenaturais. Curiosamente, não é um personagem que aparece no livro original ou nas duas versões do filme, com o personagem Luke Sanderson (herdeiro da propriedade) sendo o mais parecido com ele. Mesmo a ortografia do sobrenome Crane é diferente (é a família “Crain” que construiu a casa em versões anteriores).

A trama espera repetir o conceito básico do romance, com quatro acadêmicos investigando as atividades paranormais na casa, enquanto os segredos obscuros são gradualmente revelados.

Unbreakable Kimmy Schmidt é renovada para quarta temporada

Muita gente começou a temer pelas séries originais Netflix após a recente onda de cancelamento, como aconteceu com Sense 8 e The Get Down, mas os fãs da comédia Unbreakable Kimmy Schmidt podem ficar tranquilos, a série foi renovada para sua quarta temporada, pouco menos de um mês da estreia da terceira no streaming.

A série que estreou na Netflix em 2015 é criação de Tina Fey e Robert Carlock, produtores da famosa 30 Rock. E acompanha a vida de Kimmy (Ellie Kemper), que é libertada após viver 15 anos presa em um cativeiro (bunker) subterrâneo por conta de um culto religioso. Após sua libertação, Kimmy se muda para a cidade de Nova York e segue sua vida trabalhando para Jacqueline White (Jane Krakowski) e morando com seu companheiro de quarto Tituss Andromedon (Tituss Burgess).

Game of Thrones | Dois primeiros episódios prometem grande reunião de personagens

Que Game of Thrones caminha para uma definição já sabemos, e o que se espera é que os arcos de diferentes personagens comecem a se cruzar. E, parece, vai acontecer logo no início da sétima temporada.

[SPOILERS] O The Toronto Sun esteve nos sets da série durante a gravação de algumas cenas e divulgou informações sobre tais encontros. O primeiro episódio mostrará Jon Snow (Kit Harington) em uma reunião com Sansa Stark (Sophie Turner), Brienne (Gwendoline Christie), Sor Davos (Liam Cunningham), Tormund (Kristofer Hivju) e Lyanna Mormont (Bella Ramsey) para falar sobre a ameaça dos White Walkers. No meio da conversa, Jon falará: “Vidro de dragão mata White Walkers então, agora, ele é mais valioso do que ouro”, insistindo que eles construam mais armas com o material raro.

No segundo episódio, outra cena mostrará uma reunião de Daenerys Targaryen (Emilia Clarke), Tyrion Lannister (Peter Dinklage), Theon Greyjoy (Alfie Allen), Yara Greyjoy (Gemma Whelan), Ellaria Sand (Indira Varma), Missandei (Nathalie Emmanuel) e Olenna Tyrell (Diana Rigg). O grupo irá se encontrar na fortaleza de Pedra do Dragão para discutir estratégias para libertar Westeros de Cersei Lannister (Lena Headey).

Ainda de acordo com a notícia, haverá uma sequência de luta envolvendo crânios de dragões. Além disso, pelo visto, enquanto Daenerys e Cersei lutam pelo trono de ferro, Jon estará focado na ameaça maior dos White Walkers. Porém, sabe-se que em Pedra do Dragão, local onde Daenerys irá se instalar, há muito vidro de Dragão e isso poderia ser a ligação entre os dois. Os dois atores foram vistos juntos nos bastidores, em outubro de 2016.

Game of Thrones retorna no dia 16 de julho de 2017.

Carcereiros | Assistimos a nova série que será lançada no GloboPlay em junho e só ano que vem na TV

Na última quinta-feira (01), na sede da TV Globo em São Paulo, foi lançada a série Carcereiros, inspirada no livro do Dr. Drauzio Varella, retrata o dia a dia nos presídios brasileiros sob a ótica de um personagem até então não muito lembrado: o carcereiro.

A série é assinada por Fernando Bonassi, Marçal Aquino e Denisson Ramalho, escrita com Marcelo Staroubinas, livremente inspirada na obra de Drauzio Varella. Coprodução da Globo com a Gullane Filmes e a Spray Filmes com direção geral de José Eduardo Belmonte e direção de episódios de Belmonte e Fernando Grostein, estará no GloboPlay a partir do dia 8 de junho, na íntegra, só para assinantes.

“Estou muito feliz por trabalhar com esse pessoal todo. O projeto começou na minha vida com o Pedro Bial indo procurar o Drauzio para adaptar o livro. Drauzio me indicou por conta do documentário que fiz, “Na Quebrada”. É uma honra produzir dramaturgia para a Globo”, afirmou Fernando Grostein.

O seriado estrelado por Rodrigo Lombardi, como já foi dito, retrata o universo de agentes penitenciários no Brasil. Lombardi vive um profissional que é encarregado pela guarda dos presos e que vive as dificuldades do encarceramento: o dele e o dos presidiários. E a diferença de estreia entre a internet e a TV se dá por conta de um triste fato: a morte do ator Domingos Montagner.

Originalmente, Montagner era o ator escalado para viver o protagonista Adriano, mas devido à sua morte prematura, (no acidente em que se afogou nas águas do rio São Francisco, em setembro de 2016, na reta final de gravações de Velho Chico), a produção recorreu ao ator Rodrigo Lombardi, escalado às pressas.

“São acidentes da vida. Após a tragédia que aconteceu com o Domingos, o Rodrigo Lombardi foi escolhido de imediato, porque a produção ia começar em três semanas. Ele estava em Nova York, voltou correndo para participar, uma coisa louca. O material estava todo pronto para estrearmos em janeiro. Acontece que o Rodrigo está na novela [A Força do Querer], é uma norma da casa não ter o mesmo ator em dois produtos sequenciais”, explicou o roteirista Marçal Aquino.

Por isso, a série que estreia no serviço de streaming da Globo já no dia 8 de junho, só vai ao ar na TV em abril de 2018. “A forma de veiculação é uma decisão estratégica da emissora, não cabe à gente olhar isso. Trabalhamos com prazos e os cumprimos, tanto que estamos aqui vivos, continuamos empregados (risos). Mas, na verdade, a gente não interfere na questão da exibição, é completamente uma decisão da Globo”, complementou Bonassi.

E antes mesmo da estreia oficial, a série já vislumbra uma segunda temporada, a equipe de Carcereiros trabalha em novos episódios. “Nós nem temos o retorno da primeira temporada mas já estamos cuidando da segunda. Estamos na fase de definição de sinopse, é um material ainda incipiente. Então, é um cronograma um pouco diferente do usual”, adiantou Marçal Aquino.

Prêmio no MPITDrama

O seriado recebeu um prêmio no 2º MPITDrama Screenings. O evento, acontece em Cannes, na França e abriu a edição 2017 da Marché International des Programmes de Télévision (MPITV), uma das principais feiras do mercado de conteúdo do mundo.

A produção ganhou na categoria “Full Episode”, superando concorrentes do Reino Unido, da França, da Rússia e da Suécia. A série era a única latino-americana selecionada para a disputa.

Primeiras Impressões

(Divulgação/TV Globo)

Um dos diferenciais da série é a mescla de ficção com depoimentos reais (documentário), esse mix de formatos deixa a história mais fluída, sem falar no respiro que é sair do ambiente prisional. Conhecer pessoas reais que faziam (ou ainda fazem) esse trabalho dentro dos presídios gera uma identificação ainda maior com as personagens.

Aliás, a cenografia é muito bem feita. Você realmente se sente dentro da cadeia junto de Adriano (Lombardi) e à medida que a tensão vai subindo no episódio, sua tensão também pede por uma resolução pacífica do caso. Estar em meio a uma rebelião, durante uma guerra de facções criminosas é bem assustador, até mesmo para quem só está assistindo uma interpretação da realidade.

Rodrigo Lombardi está ótimo. Ele levará toda série como protagonista, com as coisas se desenvolvendo em paralelo ao seu arco central. Uma ótima oportunidade para aprofundar sua carreira, se desvencilhar do “mocinho” e ir muito além em carga dramática e interpretação. A história pode ser acompanhada de maneira linear (cronológica) ou não.

A sensação ao final do episódio é de que durou pouco. Dá vontade de ver muito mais. Ou seja, os 12 episódios serão devorados pelos assinantes GloboPlay a partir do dia 8 de junho.

Game of Thrones | Teoria sugere que Sor Davos é o verdadeiro herói da história

Sabemos que, além de assistir ao show ou ler os livros, o que os fãs de Game of Thrones mais gostam de fazer é especular. Diversas teorias já surgiram desde o lançamento do primeiro livro em 1996, algumas foram certeiras, já outras passaram longe. Uma das identidades que os fãs ainda não desvendaram, é a do “Príncipe que foi prometido” (Azor Ahai), que seria a figura central para salvar a todos dos Outros (Rei da Noite e seu exército).

É óbvio que os personagens mais cotados para serem essa pessoa são Jon Snow, Daenerys Targaryen e até mesmo Tyrion Lannister (correndo por fora), mas agora, surgiu uma nova aposta: Sor Davos.

Há muita coisa sobre a identidade do Príncipe (ou da Princesa), porque, como Davos fala no trailer da sétima temporada, “se não deixarmos de lado nossas inimizades, morreremos, e então não será importante qual esqueleto ficará sentado no Trono de Ferro.” Ou seja, o inverno chegou e um exército de caminhantes brancos está vindo. Eles são um pouco mais importantes (e mortíferos) do que uma coroa tola. Falando sobre Davos: a primeira vez que o ator Liam Cunningham conheceu George R. R. Martin, o autor lhe disse um segredo. “Ele disse:” Não conte a ninguém “. Então eu não contei”, revelou Cunningham.

É óbvio que Davos vai desempenhar um papel importante nas próximas duas temporadas (ou apenas uma, vai saber), mas não está claro como. A menos que você compre essa teoria de fãs de Reddit e se convença que o Cavaleiro das Cebolas é o Príncipe Prometido. Parece bobo, mas a evidência está lá. Afinal, é Davos que recolhe a Luminífera (espada) depois que Stannis – que, mais tarde, Melisandre aprendeu, não é quem ela pensou que fosse – deixa cair na areia.

(Divulgação/HBO)

Um sinal de prova vem do usuário “FollowTheBeard” no Reddit:

Eu vi você beber veneno que deveria ter te matado. Eu vi você dar à luz um demônio feito de sombras. F * [o Senhor], então. F * todos eles. Eu não sou um homem devoto, obviamente. Sete deuses, deuses afogados, deuses de árvores, é tudo o mesmo. Não estou pedindo ajuda ao Senhor da Luz. Estou perguntando à mulher que me mostrou que existem milagres. Davos Seaworth, S06E02.

-Durante a cena da ressurreição, Jon Snow é colocado sobre uma laje de pedra. Melisandre executa o ritual e … nada acontece. Apenas Davos permanece. Ele persiste … Ele se aproxima de Jon, implorando, implorando, querendo, rezando por seu retorno. Pouco depois, Jon ergue o primeiro suspiro.

– O atraso entre o ritual e o primeiro suspiro não foi uma pausa dramática. Melisandre não ressuscitou Jon Snow. Ela nunca acreditou que pudesse, nem teve nenhuma fé na causa. Davos fez. Davos trouxe Jon Snow de volta à vida. Davos acordou o dragão da pedra.

É apenas mais uma teoria. Mas que Davos é um personagem secundário de grande importância, isso é. Vamos poder acompanhar mais de sua história quando a série retornar pela HBO no dia 16 de julho de 2017.

Game of Thrones | Temporada final pode ir ao ar só 2019

A oitava e última temporada de Game of Thrones pode ficar para 2019, segundo disse o presidente da programação da HBO, Casey Bloys, em entrevista recente ao EW.com.

Os showrunners David Benioff e D.B. Weiss ainda não escreveram os episódios ou determinaram os horários da produção, mas o executivo da HBO não descarta que os episódios finais podem ficar para 2019, dizendo ao site que ele teria “uma melhor sensação disso, uma vez que eles poderiam se aprofundar na escrita”.

Bloys também confirmou o que os próprios Benioff e Weiss disseram no ano passado: o final da série principal significará o fim do envolvimento deles no mundo criado por George RR Martin, então, eles não participarão das séries derivadas que o canal venha a produzir.

A sétima temporada estreia no dia 16 de julho de 2017.

Cinco motivos para assistir Mulher-Maravilha

É real! Temos uma heroína em filme solo no cinema! Enquanto seus pares na chamada “Trindade da DC”, Batman e Super Homem já haviam sido retratados em diversos filmes ao longo dos anos, a Mulher-Maravilha tinha sido apenas protagonista de uma série de TV nos anos 70, estrelada por Lynda Carter. Para ficar em pé de igualdade com seus companheiros de Liga da Justiça, finalmente, a DC/Warner trouxe às telas a origem da princesa das Amazonas, Diana.

E Mulher-Maravilha, não é só o primeiro filme solo de uma heroína, é também o primeiro filme de super herói a ser dirigido por uma mulher, Patty Jenkins. Jenkins nos traz uma história clássica, para apresentar Diana e seu universo a um grande público com uma narrativa que remete ao cinema antigo, com toques de leveza, sem deixar de lado as grandes cenas de ação.

Abaixo, citamos alguns pontos especiais da produção, que podem fazer você querer correr para o cinema e assistir ao mais novo filme da DC! Confira:

  • Empoderamento
(Divulgação/Warner)

É imensurável o valor de sentir-se representada. Como já dito, este é o primeiro filme solo de uma heroína e por mais que Diana seja uma deusa, é uma figura feminina em destaque. A presença de Diana nesse universo passa a mensagem da necessária igualdade de gênero em mundo machista, que historicamente subjugou (e subjuga) a mulher. Como a princesa foi criada em outro ambiente, fica evidente que ela não se coloca em lugar de inferioridade, muito pelo contrário, suas ações demonstram que ela se vê como igual.

É importante ressaltar que não há uma sexualização da personagem, mesmo na construção de seu romance com Steve Trevor (Chris Pine). Uma mulher que não precisa usar sua ~sensualidade~ para conseguir o que quer é um grande avanço na retratação das heroínas (sejam super ou não) femininas.

Outro destaque é Themyscira, a ilha na qual Diana cresceu é retratada como um local de mulheres fortes e guerreiras. Mesmo superprotegida pela rainha Hipólita (Connie Nielsen), sua mãe, a princesa encontra a força e agilidade no treinamento de sua tia Antíope (Robin Wright).

  • Cenas de luta

Que lindas coreografias!!! Em especial, fiquei boquiaberta com o treinamento e cenas em Themyscira. São sequências de lutas que empolgam, dosadas ao longo do filme. É nítido ver que Diana Prince (sobrenome adquirido em nosso mundo rs) é forte e ágil, sem parecer artificial. Mesmo quando as lutas passam para o universo místico dos heróis, ainda é convincente.

  • Trilha Sonora

Sobe o som! Para acompanhar as ótimas sequências de lutas coreografadas, uma trilha sonora certeira. Com o passar do longa, já dá para saber quando uma grande cena de ação vai começar, é na hora que toca a música!

  • Mensagem

Esperança! Mesmo em meio à Primeira Guerra Mundial, Diana consegue enxergar na humanidade muito mais do que o egoísmo e potencial para destruição. Ao finalizar a história, a princesa das Amazonas, percebe que mesmo em meio ao caos, o amor (não estou falando de romance) ainda pode vencer.

Ressalto a empatia de Diana, uma mulher que se compadece das pessoas, muito mais dos que estão acostumados com a dor e sofrimento. E ela não só se compadece, mas decide fazer algo significativo à respeito.

  • Gal Gadot
(Divulgação/Warner)

Que mulher!! Ex-miss, ex-recruta do exército Israel, ex-modelo e ex-estudante de Direito, e agora: para sempre Mulher-Maravilha. Gal Gadot consegue passar força, suavidade, agilidade, empatia… Tudo o que é pedido ao longo do filme. Ela toma conta da tela e faz muito bonito, se você ainda não tinha ficado convencido em BvS, com certeza Mulher-Maravilha firma a atriz como a principal super heroína da DC.

HBO libera o trailer da sétima temporada de Game of Thrones

A sétima temporada está mais próxima do que nunca!! A HBO acaba de divulgar o trailer oficial e não sabemos o que dizer, apenas sentir!! Confira:

A temporada será mais curta, com apenas 7 episódios, e promete muita emoção do início ao fim. Além do embate entre Jon Snow, Cersei e Daenerys, o inverno finalmente chegou e, com ele, o Rei da Noite também entra nessa guerra.

Game of Thrones estreia mundialmente no dia 16 de julho na HBO.